Trans. Extrema: Orelhas grandes

Tiago 2:19-21

As transformações físicas estão de moda em nossa época, principalmente nas pessoas de classe media. Há os que recorrem a cirurgia plástica para mudar o nariz, os lábios, tirar as rugas, o excesso de gordura, etc. transformando a aparência da pessoa. Nos EUA essas transformações são feitas nos programas de TV. Mudança de guarda-roupa, cortes e cor diferente dos cabelos servem para modificar a aparência de uma pessoa. Porém, há um programa que até fazem cirurgia plástica para transformar totalmente a pessoa.  Esse programa chama-se: Transformação Extrema.

Se Jesus vivesse na terra, em nossa época, que tipo de transformação faria em nosso físico para que sejamos pessoas conforme sua vontade? Em primeiro lugar, ele aumentaria o tamanho de nossas orelhas. Ninguém gosta de ter orelhas grandes, tampouco as queremos muito pequenas ou pontudas, porque nós os homens não temos como esconde-las.

Porém Tiago quer que tenhamos orelhas bem grandes. Nossa cultura parece notar as pessoas com orelhas grandes. Ninguém quer parecer com o elefantinho Dumbo, dos desenhos animados, cujas orelhas são tão grandes que as usa para voar. A palavra Dumbo provem do vocábulo “dumb” que em inglês significa mudo. Dumbo não fala; passa todo o tempo escutando.

Para alguns, “orelhas grandes” são uma benção. Com a idade de 33 anos Erik Weihenmaeer é um atleta fenomenal que gosta de esquiar, saltar de pára-quedas e do alpinismo. Porém, alpinismo é seu deporte predileto. Erik é a pessoa mais jovem a escalar os picos más altos em cada um dos continentes. Em 1995 escalou o monte McKinlee, em 1996 El Capitán, in 1998 monte Kilimanjaro. En 1999 escalou o Aconcagua, na Argentina, e em 25 de maio de 2001 chegou a subir todo o monte Everest, uma montanha  que 90% das pessoas que começam a escalar jamais terminam. Desde 1953, 165 pessoas morreram tentando escalar o Everest, Porém, Erik conseguiu. Não restam duvidas que tudo isso é algo magnífico. Porém, ainda não conhecemos a outra metade de sua historia. Erik sofre de uma doença degenerativa da vista e aos 13 anos se ficou cego. Todas as montanhas escalou foram sem  beneficio da visão.

Como foi possível? É que Erik desenvolveu uma audição superior aos demais seres humanos. Erik escuta com atenção um sininho que vai pendurado na mochila do guia que vai adiante. Ele sabe, pelo barulho do sininho se o guia vira a direita ou esquerda ou se vai em frente. Ele também escuta o barulho da picareta ao tocar o gelo, e sabe se aquele lugar é ou não firme. Ao fim e ao cabo, ser um bom ouvinte é para Erik uma questão de vida ou morte.

Devemos escutar a Palavra de Deus assim como Erik escuta o sino de seu guia e da picareta no gelo – porque nossa vida depende disso.

Uma vez que escutar a Palavra de Deus é tão importante, Jesus quer que tenhamos orelhas grandes para poder escutar as instruções que o Mestre, como nosso guia, nos da e que nos auxiliam a não cair em pecado.

I.    Devemos escutar a Palavra com atenção. (Ler v.19-21)
Necessitamos ter orelhas grandes para poder escutar quatro coisas que Tiago nos quer comunicar.

    A.    Escutar com atenção
Deus nos deu dois ouvidos e só uma boca. Isso é para que escutemos duas vezes mais que falamos. Será que o fazemos? A oração é importante porque através dela nos comunicamos com Deus. Porém a maneira mais obvia de saber qual é a vontade de Deus para nossa vida é ler a Biblia ou escuta-la enquanto outros a lêem. Também precisamos escutar o que Deus nos diz através de nossos irmãos.

Conselheiros cobram bom dinheiro só para escutar os problemas de seus clientes. O método ideal para ser um bom conselheiro se compõe em três coisas: escutar, escutar e escutar.

Também os entes queridos querem que ser ouvidos. Seja Deus ou um ente querido que nos queira falar, devemos estar atentos e aprender a ouvir. Uma maneira de provar que lhes escutamos e entendemos é repetir o que dizem. 

Porque necessitamos orelhas grandes? Porque não escutamos a não ser que estejamos prestando atenção.

    B.    Temos que escutar antes de falar
Não temos muita paciência com pessoas que falam muito devagar. As vezes cremos que os que falam devagar tem o Quociente de Inteligência muito baixo ou talvez não tenham muita educação formal. Porém, o que Tiago quer comunicar é que escutemos com vontade de entender. Se queremos entender o que Deus quer comunicar-nos devemos escutar atenciosamente.

Se não escutamos atenciosamente chegaremos a conclusões incorretas, daremos conselhos inadequados por não entender bem o problema. Não podemos escutar se estamos sempre interrompendo com nossas idéias e sugestões.

Certa vez um grande amigo me propôs isto: “Se eu te prometesse não reagir, que é que você me diria?” Que grande oportunidade para falar-lhe de algum defeito, porém aproveitei para comunicar-lhe sua boa atitude e seu altruísmo.

    C.    Não zangar-se por qualquer motivo (Não ser suscetível)
Os gregos traduzem a expressão “irar-se” como uma retribuição vingativa quando se perde o auto-controle. Significa que nos entregamos a ira de tal maneira que somos controlados pela própria ira.

Jesus expressa sua justa indignação ao expulsar os cambistas do templo. Estava visivelmente irado. Porém, a ira não lhe controlava e ele a encaminhava a limpeza do templo. “Jesus entrou no templo e expulsou todos os que ali estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, e lhes disse: "Está escrito: 'A minha casa será chamada casa de oração' mas vocês estão fazendo dela um 'covil de ladrões'”. (Mateus 21:12-13)

Prov. 15:18 “O homem irritável provoca dissensão, mas quem é paciente acalma a discussão”.
Prov. 29:11: “O tolo dá vazão à sua ira, mas o sábio domina-se.
Efe. 4:26: "Quando vocês ficarem irados, não pequem. Apazigúem a sua ira antes que o sol se ponha”.

Livrem-se de toda imoralidade
Vimos que a ira leva ao pecado, e portanto, devemos evitar a mediocridade moral. “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta". (Heb 12:1) “

Nos jogos da Grécia antiga, nas primeiras Olimpíadas, os participantes tiravam as túnicas, porque as mesmas eram muito grandes e interferiam com as corridas. Da mesma maneira, Tiago nos adverte que nos livremos de tudo o que estorva nossa corrida a Deus. Isto é muito importante  porque o pecado interfere com a capacidade de ouvir. Faz dois anos que depois de traduzir dois dias seguidos em um seminário no México me deu uma sinusite tão forte e o remédio que tomei era tão forte talvez fosse o causador da minha surdez. Eu, mais que ninguém preciso literalmente de orelhas grandes.

Talvez possamos imaginar que o pecado é o que nos impossibilita ouvir a Deus. Dizem sobre a Bíblia que: “Este livro te separará do pecado ou o pecado te separará deste livro”.

Qual é o caso na vida de vocês? Será  que o pecado lhes impossibilita escutar a Deus?

Havia uma religião que cria que a pessoa ao ser batizada tinha que viver uma vida perfeita, sem pecados. Um visitante, cansado de viver no pecado foi batizado. Depois, por estar quase congelado o rio onde foi batizado, ao sair da água exclamou: “Me sinto tão feliz que nem sinto frio”. Um dos homens que lhe batizou disse: “Você está mentindo; temos que te batizar de novo”. Deus pode salvar-nos da impureza moral

Só Cristo pode salvar
Portanto, ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles (Heb. 7:25)
Ao obedecer os requisitos do evangelho a pessoa começa a viver uma vida santa, acumulando conhecimentos que nos ajudarão a aumentar a fé.

Mas, não podemos ouvir direito se não estivermos prestando atenção. Portanto, estejamos prontos para escutar. Não podemos escutar se somos os que falamos. Devemos falar menos. Não podemos escutar se nosso juízo está cego pela ira. Necessitamos acalmar-nos. Não poderemos escutar a Deus se nossos pecados fazem separação entre nós e Deus.

II.    Sejamos praticantes da Palavra (v.22-25)
Necessitamos orelhas grandes para escutar bem o que Deus diz, pois ao contrario não poderemos por em pratica seus mandamentos

Agora Tiago diz que necessitamos por mãos a obra, porque não entraremos no céu se só passamos um exame de teologia. Tudo o que aprendemos temos que por em pratica. Nos surpreende que Deus espere que façamos o que ele manda? Quando nossos pais nos dizem que devemos fazer algo como limpar nosso quarto ou pendurar a roupa ou dar de comer ao cão sempre obedecemos. Como reagiriam nossos pais se tão somente tomássemos notas de suas instruções, ou se as memorizássemos, e logo não obedecer? Por que pensamos que com Deus é diferente?

Ler Tiago 1:22-25
“Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23    Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer”.

Vocês são praticantes da Palavra ou somente estudantes? Se vocês quiserem transformar-se em praticantes da Palavra, Tiago da quatro princípios práticos, a saber:

    A.    Aprofundar-se nas Escrituras
Tiago diz que devemos “olhar atentamente na lei perfeita”. “Observar atentamente” não é só observar mas absorver, o texto torna-se parte do leitor. O leitor é como se fosse uma esponja.

Necessitamos absorver a Palavra, para que a mesma se impregne em nossa vida. A idéia paralela é a gravidez. O feto faz parte de sua mãe e vice-versa.

Em João 20:5 os discípulos souberam que Jesus tinha ressuscitado. Pedro e João correram ao sepulcro. Pedro chegou primeiro que João, porém ao chegar ficou parado à porta. Que estava esperando? Por que não entrou? Nós parecemos que ficamos à “porta”, porém, temos medo de aprofundar nosso conhecimento de Deus.

A rainha Elizabeth, da Inglaterra, quando jovem era mulher linda. Ao envelhecer mandou tirar todos os espelhos do palácio de Buckingham porque no queria ver a imagem do seu rosto e saber que estava envelhecendo.

Muitos não se aprofundam nas Escrituras porque temem confrontar seus pecados. A Bíblia é o espelho da alma. Não tenham medo; ¡aprofundem-se!

    B.    Repetir até assimilar
Tiago disse muitas e muitas vezes que devemos aprofundar-nos no conhecimento da Palavra. Não limitem seu estudo bíblico à escola dominical ou ao sermão de domingo. Esses são estudos públicos. Devemos começar o estudo em particular para melhor meditação. O estudo e meditação da Palavra de Deus deve ser uma parte habitual da vida do cristão. Devemos encontrar a maneira de incluir a leitura bíblica na nossa rotina diária.

Ao ler as passagens varias vezes, elas passam a fazer parte de nós e suas mensagens começam a ser nossas mensagens. As três parábolas de Lucas 15 são um exemplo. De tanto ler e meditar as três estórias, da moeda perdida, da ovelha perdida e do filho pródigo, sinto-me como um deles.

O astrônomo Clede Tombaugh, o descobridor do planeta Plutão, iniciou suas pesquisas em 1929. Durante vários dias  o astrônomo olhava no microscópio e via milhares de fotos telescópicas, tentando catalogar cada estrela. Um trabalho chato e exaustivo. Clede chegou a estudar 20 milhões de imagens em um ano. Então, no dia 18 de Fevereiro de 1930, enquanto forçava sua vista para ver uma foto na constelação de Geminis, chegou à imagem de Plutão. Foi uma das descobertas mais dramáticas dos últimos 100 anos. Que descobertas que vocês tem feito no estudo da Palavra de Deus?

    C.    Fortalecer a massa cinzenta
Tiago diz que se queremos ser praticantes da Palavra não podemos esquecer o que aprendemos. Eis aqui novamente, a necessidade de ouvir. É impossível por em pratica a Palavra de Deus se não lembramos dos seus princípios.

Uma piada: Um casal de idade avançada tinha dificuldades em lembrar-se o que um pedia ao outro e por isso decidiram que tomariam notas. O marido pede à mulher um pedaço de bolo de chocolate. A mulher demora muito em voltar. Em vez de bolo trouxe-lhe o café da manhã. O marido reagiu dizendo: “Eu te disse para tomar nota... você se esqueceu do pão torrado...”

As vezes nosso esquecimento é cômico, Porém, esquecer-se dos ensinamentos de Deus é algo muito serio. Imaginem um dia parado em frente de Jeová, dando-lhe uma reportagem de nossa vida, desculpando-nos por não dar de comer ao faminto ou por não amar ao próximo, por não contribuir, etc.

É importante estudar a Palavra; mais importante ainda é repetir os versos até sabe-los de memória.

    D. Reagir a matéria aprendida                                                                                                  Este é o último passo para transformar-nos em praticante da Palavra. Também é o ponto mais importante. Muitas vezes vamos ao culto, escutamos uma mensagem que exige que tomemos uma decisão e não o fazemos.

Os que escutamos a Palavra e não a pomos em prática somos iguais à pessoa que se olha no espelho e logo se esquece de sua aparência. Que perda de tempo é passar vários minutos olhando-se no espelho e logo esquecer-se do que viu. Da mesma maneira é passar tempo estudando a Bíblia e depois não fazer a devida mudança na vida para ajustar-se ao novo principio.

Os atletas que ganharam medalhas nas Olimpíadas da China passaram toda sua vida treinando até o dia da competição em Beijing. Alguns treinaram ainda mais e não ganharam medalha. Porém, o simples fato de competir nas Olimpíadas jé uma grande façanha. Que aconteceria se não tivessem treinado?

Você é um ouvinte ou um praticante da Palavra? Vive o que aprendeu? Aos que pregam ou ensinam: Havia um letreiro em uma igreja que dizia assim: “Tens coragem para pregar o que praticas?” Somos cristãos exemplares onde moramos? Praticamos a verdade que escutamos?

Conclusão:
Em uma convenção da Associação Americana do Coração (American Heart Association) havia 300.000 médicos, enfermeiras e pesquisadores  reunidos para discutir a importância das dietas de baixa caloria e sua influencia nas doenças cardíacas. Alguém notou que apesar de participar na convenção, os participantes comiam comidas gordurosas como hambúrgueres, batatas fritas, toicinho, idêntico às outras convenções. Quando perguntaram a um dos médicos se ele dava um mal exemplo ao comer pratos gordurosos. Ao que o medico respondeu: “Não, não creio, pois na hora de comer tirei a identificação e ninguém soube que era medico".

(Para voltar ao site “Sermões e seminários” favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com