Transformação extrema: Mãos sujas

Tiago 2:14-26

Jesus quer fazer uma transformação extrema em nossas mãos, e a primeira coisa que faz é sujá-las. Talvez vocês se surpreendam, porque lavar as mãos é algo que aprendemos desde pequenos. Mas, por que é que Jesus espera que seus seguidores tenham mãos sujas?

Eis aqui o problema: Tiago disse: “Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta”. (v.17) E depois disse: “Assim como o corpo sem espírito está morto, também a fé sem obras está morta”. (v.26) Tiago quer dizer que ainda no primeiro século haviam aqueles que tinham fé mas só de palavra. A fé falsa não é nada menos que uma profissão sem a prática, o estudos bíblicos sem a aplicação. Esta não é a fé que salva. As boas obras são uma evidencia de que somos salvos por fé.

Nota: É importante mencionar que a salvação conforme o cristianismo bíblico é por fé. Tiago escreveu sua epístola a pessoas já convertidas e portanto omite os cinco passos a salvação. Desde antes do batismo os candidatos ao cristianismo vivem por fé. Por que os cinco passos a salvação nada valem se não há fé. Paulo escreveu: “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus;.” (Efésios 2:8)

Já viram as mãos de um mecânico depois que este repara um motor? Estão imundas. Se o mecânico me dissesse que durante todo o dia esteve reparando um carro e suas mãos estivessem tão limpas como as minhas, seria obvio que no estaria dizendo a verdade. Da mesma maneira, se temos as mãos muito limpas Jesus tem motivo para duvidar de nossa fé.

Que tal seria ir a um curso de natação donde se ensina só teoria? Será que seus alunos aprenderão a nadar? Se só nos dedicamos a estudar por estudar, sem intenções de por nossos estudos em pratica, somos iguais aos que aprendiam a nadar só através da teoria, sem entrar na água.

Uma fé sem obras é igual a uma crença sem benevolência
Qual é a natureza de uma fé autentica? Consiste no crer mental o intelectualmente em certas doutrinas ou é uma crença que se evidencia na conduta dos seres humanos? Tiago ensina que a segunda resposta é a correta.

Ler Tiago 2:14-17
Tiago pergunta: “Que tão boa é uma fé sem obras?” A resposta é de  esperar-se: não é nada boa. Se a crença sem a benevolência não alimenta ao faminto ou veste o nu, como pode essa fé salvar a alma? Um pensador cristão disse: “A vida mais vil é a que é sensitiva unicamente a si mesma”. A fé sem as obras é morta.

Em Lucas 10 lemos sobre um doutor da lei que questionava a Jesus sobre os requisitos para a vida eterna. (Note: esses eram os requisitos para a salvação de um judeu) Cristo responde sua pergunta com outra pergunta: “Que diz a lei?” O doutor lhe responde que deveria amar a seu próximo. Jesus lhe disse que a sua resposta era correta. Porém, o doutor da lei insiste em aborrecer a Cristo perguntando-lhe algo obvio: “Quem é o meu próximo?” Jesus lhe contesta contando-lhe a conhecida parábola do bom Samaritano.  A conhecem?

Tanto Tiago como Jesus estavam de acordo que uma crença real leva a benevolência. A fé genuína faz com que a pessoa se envolva na vida de outros irmãos para certificar-se que, com suas mãos, pode suprir-lhe suas necessidades. Aviso: ao envolver-se na vida de alguém para prestar auxilio, se sujará as mãos.

O credo sem a conduta (Ler Tiago 2:18-19)
Isso de: “Você tem fé; eu tenho obras”, é mal interpretado. A pessoa na verdade diz: “Uma pessoa tem fé e a outra faz obras. É uma declaração de que a fé e as obras não estão naturalmente ligadas. É possível ter uma sem a outra. A isso Tiago responde com um desafio: “Mostre-me a sua fé sem obras, e eu lhe mostrarei a minha fé pelas obras”. No idioma original “mostre-me” quer dizer: comprove-a. Tiago, na realidade diz assim: “Se você alega que tem fé sem obras, então prova”. A pergunta, ou o desafio não lhe responde porque a fé não podemos comprovar sem a respectiva ação. O que cremos deve influenciar nossa conduta.

Tiago ilustra o perigo de dizer ter uma crença sem uma boa conduta. “Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios crêem - e tremem!”. (v.19) Aqui Tiago se refere a um dos credos da antiguidade dos judeus conhecido como o Che má. Isso encontramos em Deuteronômio 6:4, e diz assim: “Ouça, ó Israel: O Senhor, o nosso Deus, é o único Senhor”. Esta crença básica os judeus recitavam-na todos os dias.

Tiago diz que o que dizem é bom e correto. Porém, até os demônios crêem, e tremem. Tiago parecia dizer-lhes: Vocês tem a doutrina correta, mas Satanás também a tem. Se vocês crêem em Deus, então estão em má companhia porque Satanás também crê. Os comentaristas dizem que o tremor é do temor, o que prova que sua crença é forte, imutável. Não obstante, sua conduta jamais muda. Eles tem uma crença sem aplicação à vida pratica e uma verdade sem transformação. Isso prova que pode-se crer em algo de todo coração sem que isso nos chegue a transformar.

A fé que salva não é a mera aceitação intelectual de uma doutrina. Jesus ensinou o mesmo ao dizer: “Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus”. (Mateus 7:21)

Um observador inteligente que escutou o sermão matinal de domingo e mais tarde observava a conduta dos crentes, concluiu que estava diante de dois grupos diferentes e duas religiões contrarias. Que é que observariam em suas vidas se lhes seguissem até a casa depois do culto? É a crença de vocês congruente com tua vida? Mostra-me suas mãos.

A.    Uma fé com obras é uma aprovação com ação
Ler Tiago 2:20-24
Uma fé sem obras é morta. É como um carro que não anda Nos olhos de Deus é totalmente inútil. Abraão foi justificado por  sua fé ao oferecer seu único filho Isaque como sacrifício a Deus. Não estamos dizendo que a justiça de Abraão veio por seus atos, mas que lhe consideravam justo, “foi contado por justiça”.

Há muita evidencia que Tiago não ensina que adquirimos a salvação  por obras. Ele cita a Gênesis15:6: “Abrão creu no Senhor, e isso lhe foi creditado como justiça”. Deus se aproximou de Abraão lhe prometeu uma descendência tão numerosa como as estrelas do céu e como a areia das praias. Tudo isso só porque Abraão decidiu crer em Deus e foi justificado. Sua fé lhe salvou.

Muitos se confundem com a seguinte afirmação de Tiago: “o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé”. A principio temos a impressão de que Tiago contradiz a si mesmo. A realidade é que Tiago cita dois eventos na vida de Abraão. O relato de quando Abraão acreditou na promessa de Deus, encontrado em Gênesis 15. O sacrifício de Isaque, seu filho, em Gênesis 22 foi a prova que Deus lhe submete trinta anos depois. “Passado algum tempo, Deus pôs Abraão à prova, dizendo-lhe: "Abraão!" Ele respondeu: "Eis-me aqui”. (Gn.22:1)

Abraão, por sua obediência, passa a prova que Deus lhe submete. Com a obediência ao mandamento de Jeová,  Abraão prova a Deus que deveras tinha fé.

Não há nenhum conflito entre a fé e as obras. Na vida cristã, esses dois fatores vão juntos assim como inalar e exalar. A fé faz com que recebamos o evangelho e as obras é uma maneira de proclama-lo. Fé e obras devem ir lado a lado.

B.    A verdade com a transformação
Ler Tiago 2:25
Eis aqui uma pessoa que era o oposto de Abraão: Raabe. Na época que Abraão se encontrou com Deus (Gn 15), este já era um seguidor de Jeová. Raabe, por outro lado, era pagã, adorava deuses falsos e não tinha nenhuma doutrina para justifica-la. Raabe era uma pobre prostituta que vivia uma vida imoral.

Por que é que Tiago a menciona? Ela não tinha nem doutrina e nem conduta. Ler Josué 3 para conhecer mais detalhes. “Pela fé a prostituta Raabe, por ter acolhido os espiões, não foi morta com os que haviam sido desobediente”. (Hebreus 11:31) Raab é a única mulher mencionada na lista dos fiéis em Hebreus 11. Ela era uma pessoa de fé e de obediência.
Certa vez um homem e seu filho limpavam o jardim quando encontraram um camaleão. Foi difícil encontra-lo num monte de folhas escuras, pois se havia transformado igual as folhas. Puseram-no num frasco junto a umas folhas verdes e em seguida ficou verde. Depois, para alimenta-lo, põe morangos e imediatamente ficou vermelho. Assim são alguns cristãos. Agem conforme o lugar que se encontram. Não obstante, devemos fazer com que nossa luz brilhe até os lugares mais escuros para que demonstremos nossa fé pela obediência. Mostra-me suas mãos.
 
 (Para regresar a "Sermones y seminarios haz click aqui: www.luisseckler.blogspot.com