Terreno minado

Perigos dos que pregam a Palavra

No permita que perigos ocultos destruam seu ministério
De vez em quando Deus abençoa um pregador com tremenda e inesperada popularidade. A congregação onde ele prega cresce com rapidez. Todos querem ser membros de sua congregação ou querem aprender seu método de crescimento. Pessoas começam a fazer predições sobre o efeito de sua liderança na geração  futura. O triste é que homens como esses não passam a prova do tempo. Seu ministério ou falha ou simplesmente pouco a pouco vai acabando. Depois de alguns anos, nos perguntamos: “Que aconteceu com eles?”

Líderes jamais planejam sair do caminho traçado por Deus. Mas Satanás sabe enganar-lhes pensando que é possível continuar orgulhosos, autocráticos, isolados de pessoas a quem deveriam prestar contas, ou secretamente são complacentes acerca das decisões que tomam quando estão sozinhos. Porem, sofrem ao separar-se do compromisso absoluto da vontade de Deus e de seu caminho.
Algumas pessoas acreditam que o inimigo usa maneiras obvias para desviar o curso do pregador a uma batalha onde tem seu arsenal tenebroso. Mas, a verdade é que a maioria de seu arsenal são minas mortais escondidas. Quando se desviam da vontade de Deus e se encontram no terreno que está repleto de pecado y corrupção, as minas de Satanás explodem debaixo de seus pés deixando-os traumatizados. Sentimentos de culpa, vergonha, e pesar rapidamente erigem uma barreira entre o pregador e Deus, que eventualmente impedem o crescimento de seu ministério.

Minas espirituais destroem o pregador
As minas espirituais que são mais comuns são o orgulho, os ciúmes, a inveja, a falta de segurança, as concessões, o desanimo, o temor, o rancor, a imoralidade sexual e a preguiça. Essas são armas de Satanás, coisas que ele põe no caminho para que o mensageiro do evangelho não goze o amor e Deus.
E primeiro lugar Satanás quer danificar a intimidade do pregador com Deus. O Senhor nos criou para que ter comunhão conosco. Sua grande satisfação é que nós lhe amemos. Mas isso é impossível se estamos lutando contra pensamentos de concessões morais, de temores, de falta de segurança e de orgulho.

O orgulho faz com que o pregador ponha-se em primeiro lugar, acima de Deus. Quem pisa na mina do orgulho, não crendo ser necessário levar em consideração quem lhe deu o dom de ministério. Prefere enfocar em suas façanhas e pensar: “Olhem só o que consegui!” E começa a crer nos louvores  sobre seus ensinamentos, lideranças, o aconselhamento. A pessoa que é orgulhosa logo começa a dar mais valor a seu ministério que sua devoção pessoal a Deus. Deus pode permitir-lhe viver com seu orgulho por algum tempo, porem tudo terminará num desastre (Prov. 16:18)

Segundo, o inimigo quer desviar o pregador do Senhor.  Ele quer que foquemos só em nos mesmos, e usará tentações de desanimo, de falta de segurança, de temores e ciúmes para conseguir seu propósito. Nós vivemos num mundo de comparações, onde nos treinam os meios de comunicação para que olhemos aos em frente de nós e não os que estão atrás. Pensamos assim: “Será que estou indo em boa marcha? Será que estou conseguindo chegar aos meus objetivos no tempo pré estabelecido? Deus se interessa basicamente numa coisa só: Uma focalização correta. 

O Senhor quer que o pregador esteja focado nele e em sua vontade. Quando sua mente está focalizada no Pai celestial, ele proverá o discernimento necessário para encontrar as minas, desarma-las enquanto se livram da tentação do pecado. Se um pensamento vem a mente, podemos pedir a Deus para que seja franco e nos diga a verdade em nosso coração. Por exemplo, talvez sejamos tentados a medir o sucesso espiritual no numero de membros, de batismos ou tamanho do edifício ou da contribuição. A verdade é que a aprovação de Deus  é baseada no seu amor incondicional. Nada satisfaz mais o coração de Deus que quando lhe entregamos a vida, seguimos seu caminho, y caminhamos intimamente com ele, confiantes de que ele tem controle sobre nosso destino.

    

Terceiro, o Diabo tem como objetivo principal o de desanimar-nos. Ele quer que nos desanimemos. Ele nos tenta para que nos entreguemos ao pecado. E se o fazemos, ele sussurra acusações em nossa mente, dizendo-nos que horrível somos. Ele crê que se puder manipular suficientemente as circunstancias cairemos em sua armadilha e nos desanimaremos.  

Uma coisa que o inimigo usa com frequência é o pecado sexual, porque essa “mina” retém o ministério, chegando paralisá-lo. Isso não só provoca vergonha e tristeza mas também causa sentimentos de inutilidade e isolamento. O resultado é devastador: não só ao pregador, como também a sua família e a congregação onde prega.

    

Ninguém é uma ilha espiritual. Necessitamos uns dos outros. Minha oração, irmão pregador, é que você encontre um cristão maduro com quem possa confessar seus pecados e ter uma amizade intima. Peça a Deus para proporcionar-te um amigo que seja  mais chegado que um irmão carnal, que lhe possa animar quando estiver fraco. (Prov. 18:24). Qualquer que seja o problema contra o qual você luta agora, não estará só. Procure a ajuda que precisa antes que o desanimo mine teu ministério. 

Finalmente, Satanás quer que o pregador tenha duvidas e temor. Uma pessoa temerosa é presa fácil para o inimigo. Já tive minhas épocas de pesar profundo. A tentação de duvidar a bondade de Deus é enorme. Deus, em sua fidelidade me lembrou de uma Escritura que conheci quando era jovem: “Não foi eu quem te mandei? Seja forte e valente. Não temas nem se desanime, porque o Senhor teu Deus estará contigo onde queira que você for”. (Josué 1:9) Jamais temos motivo para ficar mortos de medo  porque nosso Deus soberano do universo nos ama com um amor eterno, tem um plano para nós e está comprometido em proteger-nos.


Como detectar e descobrir as minas de Satanás

1. Entrega sua vida ao Senhor. Um compromisso íntimo com Deus é a linha de defesa mais importante que temos. Se ainda queremos controlar certas partes da vida, então já estamos parados no meio do terreno minado. O próximo passo pode ser mortal. Sem pensar nas consequências, as pessoas se tornam ciumentas, controladoras e rancorosas. Comprometem suas convicções, abrem a porta a imoralidade, ou se tornam preguiçosas no coração e na mente, e logo imaginam porque a vida se tornou escura e turbulenta. No campo de batalha de Deus, render-se não é jogar a toalha da derrota. Se esse for o passo ousado a vitória, a paz e a benção.
Decida agora mesmo submeter diariamente sua vontade a Deus.



2. Peça-lhe que lhe revele sua verdade. Em Efesios 6, Paulo faz uma lista das varias partes da armadura de Deus. Creio que todas as manhãs, vestir a armadura é uma parte essencial de fazer parte das forças armadas de Deus. Só há uma arma ofensiva na armadura que Deus para que estejamos firmes na fé enquanto enfrentamos os ataques de Satanás. É a mesma arma que Jesus usou quando enfrentava a tentação do inimigo: a Palavra de Deus, que é a verdade eterna revelada ao homem. O tempo que passamos a sós com Deus quase sempre se limita à preparação de sermões. Por isso, tenta ler uma versão diferente da Bíblia, ou a parafraseada. No importa a versão que você leia. O que importa é que a leia com regularidade.

3.  Comprometa-se  em seguir-lhe em épocas difíceis. Não há maneiras de escapar a desilusão e a dor nesta vida. Todo pregador passa por épocas difíceis, porém isso não deve desanimar-lhe. A adversidade é uma ferramenta poderosa nas mãos de Deus. Quase sempre, as dificuldades que enfrentamos oferecem oportunidades para que Deus ponha à prova nossa fidelidade. Deus sabia como usar a desilusão pessoal e a frustração na vida de Moisés para treinar-lhe a liderar os israelitas. Todos aqueles anos que passou no deserto como pastor de ovelhas serviram de preparação para algo más grandioso. Não desperdice a vida nem o tempo enchendo teu coração com sentimentos de rancor e de ciúmes. Ao contrario, seja agradecido enquanto Deus te permite esperar por tuas benções. Poderá senti-lo como se Deus se esquecesse de você, o que te deixou de lado, mas Deus ainda não terminou contigo, nem comigo. Si lhe confiamos, provaremos sua bondade na hora correta e da melhor maneira.



4. Peça a Deus discernimento e sabedoria divina. A oração é absolutamente essencial se você quiser evitar pisar nas minas de Satanás. Peça a Deus que lhe leve mais perto dele, mesmo para que assim conheça sua maneira de ser e evitar as ciladas satânicas. Deus conhece cada uma das minas que o inimigo escondeu no teu caminho. Confie no Espírito Santo para que Deus limpe seu caminho e lhe ensine a seguir sua voz. Então, estará preparado para obedecer sua chamada. A obediência a Deus não só expõe as minas escondidas em seu caminho mas que prepara uma trilha segura para seguir adiante sem dificuldades. As tácticas do inimigo não tem com que destruir-lhe. Em Cristo Jesus você é mais que vencedor (Rom. 8:37).

A presa mais fácil de Satanás é um pregador ou líder cristão que crê poder controlar totalmente sua vida, que raramente faz um balance espiritual ou emocional. Admitir a Deus nossa fraqueza é permitir que seu poder opere em nossa vida. Paulo disse: “Quando sou fraco, então sou forte”.
Não ande sozinho. Tomara que você conte com a proteção de Deus diariamente em seu caminhar buscando-lhe  em oração e em sua Palavra. Assim, ao chegar a hora da tentação basta decidir pelo caminho de Deus e ele lhe dará as forças para conseguir a vitória assegurada.
 

(Para voltar ao site “Sermões e seminários” favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com )