Quando o cristão peca

O que acontece quando o cristão peca?

Lições do Salmo 51


As Escrituras deixam bem claro que, se creio em Cristo e nele confio, então pertenço a ele, e nada nem ninguém pode mudar essa verdade (Romanos 8). Exceto claro se eu mesmo decido que não quero mais ser cristão. Que bênção é saber que nossa salvação em Cristo está segura! Não por nossos méritos, a não ser pela morte de Cristo na cruz.

Por que tratar um tema tão antigo como o pecado? Em primeiro lugar, porque a palavra “pecado” ocorre 346 vezes no Antigo Testamento e 127 vezes no Novo. Isso parece pouco porque não incluímos palavras como: pecador, pecar ou pecaminoso. Concluímos que o tema é de grande importância e de muita seriedade.

Em segundo lugar, porque a palavra pecado expressa muito mais significado do que qualquer outra para falar daquilo que é incorreto. Em seu sentido original, pecado é não atingir o alvo. Era usada quando um arqueiro com sua flecha errava seu alvo. Quando pecamos falhamos em fazer a vontade de Deus.

O pecado leva junto os seguintes conceitos:

1. Rebelião e desordem
2. Perversão e imoralidade
3. Depravação
4. Violação da lei de Deus
5. Decadência de caráter
6. Injustiça
7. Maltratos
8. Egoísmo
9. Desobediência a Deus
10. Adoração falsa
11. Repúdio a Deus
12. Repúdio ao próximo
13. Zombar da vontade de Deus
14. Ter prioridades invertidas

Em terceiro, porque, usando esse vocábulo, ninguém pode escapar nem culpar ao outro. Se usássemos palavras como “imperfeições” ou “erros” ou ainda “problemas” poderíamos facilmente suavizar o impacto. Além de tudo, todos nós não cometemos erros? Todos nós não temos fraquezas?

Então, o que acontece quando um cristão peca deliberadamente?                                                 Quando um cristão peca, a relação com Deus não se altera (Veja Romanos 7). Sem dúvida, a aproximaçao com Deus muda; se interrompe. Por exemplo, se uma criança quebra a vidraça da janela, seus pais ficarão chateados pelo que ela fez. Mesmo assim, a criança continua sendo filha (ou filho) deles, ainda que ela não se sinta digna de ter comunhão com os pais, ou que eles não sintam confiança nela até que demonstre arrependimento pelo seu erro. Sua relação com os pais continua como antes, mas a sua comunhão com eles foi temporariamente interrompida.

Baseados nesse exemplo, como é que essa comunhão interrompida nos afeta?                                 Em 2 Samuel 11, encontramos o relato da queda de Davi. Em outra parte das Escrituras, lemos que Davi era um homem a quem Deus amava. Davi era um dos gigantes da fé e, mesmo assim, caiu vertiginosamente em pecado ao adulterar com Bate-Seba.

Davi dá um exemplo de pecado vergonhoso e extremo. Esse pecado levou-o ao abismo do engano, do adultério, do homicídio e do abuso do poder. Seu pecado foi tão cruel que nós, mesmo se sonhássemos cometer pecado semelhante, nunca o poderíamos levar a cabo, já que necessitaríamos de muita autoridade para fazer o que ele fez.

Vemos em 2 Samuel 11 qual foi o pecado de Davi. Leremos uns poucos versos, somente para nos ajudar a entender melhor o Salmo 51:

Versos 2 a 5: “2 Uma tarde, Davi levantou-se da cama e foi passear pelo terraço do palácio. Do terraço viu uma mulher muito bonita tomando banho, 3 e mandou alguém procurar saber quem era. Disseram-lhe: “É Bate-Seba, filha e Eliã e mulher de Urias, o hitita.” 4 Davi mandou que a trouxessem, e se deitou com ela, que havia acabado de se purificar da impureza de sua menstruação. Depois, voltou para casa. 5 A mulher engravidou e mandou um recado a Davi, dizendo que estava grávida".

Agora os versos 14 a 15: “14 De manhã, Davi enviou uma carta a Joabe por meio de Urias. 15 Nela escreveu: “Ponha Urias na linha de frente e deixe-o onde o combate estiver mais violento, para que seja ferido e morra”.

E finalmente os versos 26 e 27: “26 Quando a mulher de Urias soube que o seu marido havia morrido, chorou por ele. 27 Passado o luto, Davi mandou que a trouxessem para o palácio; ela se tornou sua mulher e teve um filho dele. Mas o que Davi fez desagradou ao SENHOR".

Não nos deteremos aqui por muito tempo, estudando a natureza do pecado de Davi. O que lemos serve como moldura do que trataremos nesta lição.

Por causa do seu pecado, ainda que continuasse como filho de Deus, Davi sentia que seu contato com Deus tinha-se interrompido. É importante entender que pecar é violar a vontade de Deus. Não é necessário que o pecado seja tão extremo, como o pecado de Davi, para ser considerado pecado.

No Salmo 51, temos a indicação do que é ter uma interrupção na comunhão com Deus. Também nos inteiramos do que é ter pecados não confessados.

O Salmo 51 é uma oração de confissão e arrependimento do rei Davi. Enfoquemos agora nosso estudo no dito Salmo.

Nesse salmo 51 tem oito maneiras pelas quais o pecado pode afetar o cristão, e as listamos em seguida:

1. O pecado pode tornar a pessoa impura                                                                                    Vemos isto nos versos 2, 7 e 10: “2 Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado. 7 Purifica-me com o hissopo, e ficarei puro; lava-me, e mais branco do que a neve serei. 10 Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito esttável”.

O pecado contamina – faz a pessoa se sentir impura.

2. O pecado pode ocupar a mente                                                                                                Veja o verso 3: “3 Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue”. Davi não podia escapar do seu pecado, porque este estava sempre presente em seus pensamentos.

O pecado ocupa a mente.

3. O pecado pode atormentar a consciência                                                                                   Nos versos 4 e 9, notamos que Davi viu sua culpa e não podia fazer um apelo justo contra a sua violação. Você pode detectar a consciência que lhe atormentava enquanto implorava a Deus? “4 Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas., de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me. 9 Esconde o rosto dos meu pecados e apaga todas as minhas iniquidades”.

O pecado atormenta a consciência

4. O pecado pode levar à depressão                                                                                          Vejamos as primeiras palavras do verso 8: “8 Faze-me ouvir de novo júbilo e alegria, e os ossos que esmagaste exultarão.” Por causa de seu pecado, Davi tinha perdido a alegria de viver. A mente de um grande escritor que compôs muitos salmos e cantos de louvor agora está cheia de tristeza e pesar.
O pecado deprime o coração.

5. O pecado pode nos deixar doentes                                                                                           Veja a segunda parte do verso 8: “os ossos que esmagaste exultarão”. Ainda que Davi escreva em estilo poético, pede que a angústia de seu corpo se cure. Quando alguém está separado de Deus, está em desarmonia consigo mesmo. E o pecado também pode fazer a pessoa ficar doente. Não quero sugerir que toda pessoa que fica doente esteja em pecado, mas é óbvio que alguns pecados fazem com que a pessoa arrisque sua saúde.

O pecado afeta o corpo.

6. O pecado pode amargar o Espírito                                                                                          Leiamos o verso 10: “10 Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável. Este verso deixa bem claro que Davi estava consciente de seu pecado. Seu espírito não estava estável e via a necessidade de Deus dar-lhe um coração novo. Podemos ler Jeremias 17:9; lá vemos a situação do coração de Davi: “9 O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?”

O pecado amarga o Espírito

7. O pecado pode destruir a segurança da presença de Deus.                                                    Leiamos Jeremias 17:11 que diz assim: “11 O homem que obtém riquezas por meios injustos é como a perdiz que choca ovos que não pôs. Quando a metade da sua vida tiver passado, elas o abandonarão, e, no final, ele se revelará um tolo.” Ainda que o amor de Deus por Davi não tivesse mudado,a segurança da presença do Criador estava ausente do coração de Davi. Ele já não estava seguro da presença de Deus. Davi sentia-se muito distanciado de Deus.

O pecado destrói a segurança da presença de Deus.

8. O pecado pode fechar os lábios
Veja os versos 14 e 15: “14 Livra-me da culpa dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação! E a minha língua aclamará a tua justiça. 15 Ó SENHOR, dá palavras aos meus lábios, e a minha boca anunciará o teu louvor.” Por causa de seu pecado, Davi já não tinha testemunho para dar aos demais nem o louvor que costumava oferecer a Deus.

O pecado cala os lábios.

Que triste era a situação em que Davi se encontrava!

Já esteve em uma situação semelhante à de Davi? Por acaso, você está na mesma situação hoje?
   
O Salmo 51 faz com que nos façamos perguntas como estas:
•    Quando foi a última vez que você falou do que Deus faz e fez por você?
•    Você tem algum pecado para confessar?
•    Está cheio de louvores e contentamento, ou ultimamente perdeu sua alegria?
•    Você está com o coração limpo ou sente-se impuro?
•    Está seguro da presença de Deus em seu coração e mente?

Se você acha que se encontra na mesma situação de Davi, o que é possível fazer?

Primeiramente: você deve se lembrar da grande misericórdia de Deus e apoiar-se nela.

O verso 1 começa assim: “1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões”.

Davi apelou para a graça, amor e compaixão de Deus. O Senhor nosso Deus odeia os pecados, mas quando você peca, ele lhe quer ainda mais. Quando você retorna verdadeiramente arrependido ele quer perdoar-lhe. Muitas vezes já me senti como se não pudesse voltar para Deus, porque me sentia cheio de pecados. Escute como Deus está pronto para perdoar quando nos confessamos a ele.

Leiamos 2 Samuel 12:1-13.

Agora, vejamos a resposta de Davi no Salmo 51:13: “Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti”.

2 Samuel 12 é uma passagem poderosa. Davi tinha cometido um pecado horrível e, no momento em que confessou: “Pequei contra o SENHOR”, Natan, inspirado pelo Espírito de Deus, pode proclamar o perdão do Pai: “O SENHOR perdoou o seu pecado. Você não morrerá”.

Comecei a tratar o tema com o ouvinte na mente. Na siuação de pecador, devo também incluir-me na maneira pela qual reparamos nossa situação com Deus. Devemos lembrar-nos da misericórdia e da graça de Deus.

Segundo: devemos confessar totalmente e francamente nosso pecado a ele.

Foi exatamente isto que Davi fez. Ele não apresentou desculpas pelo que fez e nem tentou fazer com que Bate-Seba partilhasse de sua culpa. Os pronomes estão sempre na primeira pessoa, referindo-se só a ele.

Ainda mais, Davi utiliza todas as palavras equivalentes a pecado no Antigo Testamento. Vejamos:

•    “Transgressões” – quer dizer rebelião e violação da lei
•    “Maldade” – perversidade
•    “Pecado” – errar o alvo

De fato, Davi diz: Violei a lei, fui mal, errei o alvo, não alcancei o nível de Deus. E continua dizendo que fez maldade e era culpado de derramar sangue inocente. Admitiu seu pecado e confessou francamente ao Senhor.
Devemos recordar a misericórdia de Deus e sua graça, mas é importante seguirmos o exemplo de Davi de sempre confessarmos os nossos pecados. Em 1 João 1:9, Jesus Cristo nos apresenta uma mensagem consoladora: “9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”. Devemos confessar ao Senhor todos os pecados de maneira franca e honesta.

Terceiro: Devemos nos entregar totalmente ao Espírito Santo.

É Importante deixar claro que, quando pecamos, o Espírito Santo nos abandona. Em Efésios 4:30, aprendemos que fomos selados com o Espírito Santo para o dia da redenção. João 14:16 diz que o Espírito Santo estará conosco para sempre. Não é necessário orar da mesma forma que Davi orou, pedindo que Deus não nos tire o Espírito Santo. Sem dúvida, somente o Espírito Santo nos preenche e fortalece, para que não caiamos facilmente em pecado. Que nos rendamos completamente ao controle de Deus! Procuremos, pois, ao Espírito Santo, para que nos preencha e fortaleça.

Finalmente: devemos alegrar-nos com a bênção de uma vida renovada.

Não podemos desfrutar a bênção de uma vida renovada, se escondemos os pecados. Mas, ao admitirmos e confessarmos nossos pecados, separando-nos dos mesmos, recebemos o perdão de Deus, voltando a viver sob o controle do Espírito Santo.

Assim estaremos prontos para desfrutar as maravilhas, as alegrias e a bênção de vivermos obedientes a Deus. Alegraremos-nos realizando o serviço que lhe agrada e satisfaz.

Realizemos a obra jubilosa de levar os povos até Deus (Salmo 51:13-15).

Conclusão:                                                                                                                                    Se você já é cristão, e se sente como se sentia Davi, ao escrever este Salmo: um crente sem louvor, sem alegria, sem segurança, sem testemunho e cheio de culpa e impurezas…

Ou se você nunca confiou em Cristo e não conhece o que é ter uma consciência pura, limpa, uma mente livre de culpas, um coração cheio de alegria, um espírito segundo a vontade de Deus e em harmonia consigo mesmo, uma segurança da presença de Deus dentro de si...
   
Então não se desespere. Faça o seguinte: Pense em Deus como um Pai amoroso e misericordioso; pense que ele está sempre pronto para aceitar-lhe quando você se arrepende e aproxima-se dele. Portanto, admita e confesse seus pecados a Deus, peça-lhe que tome o controle de sua vida e a sele com o Espírito Santo.

Ou se entregue a Deus pela primeira vez, confessando a Jesus Cristo como Filho de Deus, mudando de vida, batizando-se por imersão para perdão de todos os seus pecados, e Ele lhe assegurará as bênçãos do Espírito Santo.

Assim, não importa o tem que passar em sua vida, nem as crises que terá que suportar, você será capaz de, no mais profundo do seu coração, alegrar-se no Senhor para sempre.

Perguntas para meditação:

     1. O que acontece, na igreja, quando alguém peca?

     2. Como Deus lhe ajuda quando você peca?

    3. O que significa ter ”um coração limpo”?

    4. O que é que acontece quando você confessa seus pecados?

    5. Por que é que um pecado, na igreja, causa tanta surpresa?

    6. Há algum antídoto contra o pecado?

   7. Por que é tão difícil confessarmos nossos pecados uns aos outros?
 

(Para voltar ao site "Sermões e seminários" favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com  )