Provar a Deus

Prova e vê que o Senhor é bom

Lições do Salmo 34


Pode ser que aconteça no aniversário ou depois de uma consulta médica, mas é mais provável que aconteça no começo de um ano novo. Eu me refiro à determinação de mudar ou, como alguns dizem, de tomar a decisão de ano novo. Alguns se propõem a diminuir de peso ou a deixar de fumar, outros a procurar um emprego melhor e ainda outros a ler a Bíblia diariamente.

Todos, quase sem exceção, já quisemos mudar ou tentar mudar o passado, mas a maioria acabou desistindo. Perdemos peso e logo voltamos a engordar; começamos a ler a Bíblia, mas fica muito difícil e desistimos. Mesmo quando um médico diz ao paciente que, se não deixar os cigarros, terá outro ataque cardíaco e morrerá, é quase impossível mudar um mal hábito. Somente com a intervenção e ajuda de Deus isso se torna possível.

Os que mudam                                                                                                                          Sem dúvida, sabemos que muitas pessoas conseguem mudar seu estilo de vida. Existem pessoas mais velhas que mudam. Com freqüência recebo informes de José Antonio Fernández, de Matanzas, em Cuba, acerca de pessoas que confessam a Jesus Cristo como Filho de Deus e se batizam. Algumas têm mais de 80 anos. Há idosos que saem de um lugar e vão morar em outro, onde o clima é mais ameno, o que também podemos considerar como uma grande mudança. Mesmo nas coisas mais simples, vemos que as pessoas podem mudar: Vemos pessoas mais velhas usando o controle remoto para trocar os canais da televisão. Por que não levantam das cadeiras e trocam os canais como era antes? Vejo idosos usando telefone celular. Por que não usam os antigos telefones analógicos em vez dos digitais? Tanto os mais velhos quanto os mais jovens, todos, podem fazer um esforço e mudar.

Mas você pode estar sentado e pensando: eu gosto das coisas como estão; não preciso nem quero mudança nenhuma. Contudo a realidade é essa: querendo ou não querendo, você vai mudar.

Pergunte ao povo asiático, sobrevivente do tsunami que quase destruiu onze países, se eles mudaram. Mudaram a maneira de encarar a vida; por certo mudaram radicalmente, depois de sobreviver a uma catástrofe que matou mais de 200.000 pessoas.

Você está enganado, se acha que na igreja existe uma série de rotinas e que nada muda. Esqueceu-se de que Deus vive para mudar vidas? Se Deus lhe escolhe e lhe chama, não há nada que possa fazer para continuar igual. Paulo foi muito claro com os Coríntios a respeito deste tema, escrevendo estas palavras:

“E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito” (2 Co. 3:18).

“Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” (2 Co. 5:17)

Devo esclarecer algo: espero que todos nós estejamos em Cristo e que juntos sirvamos a ele e não a Satanás. Concluo isto porque estamos todos na casa de Deus, e nossa vida está sob o controle do Todo Poderoso. É triste que a maioria das mudanças que vemos, não somente no mundo como também nas famílias, são coisas provocadas por Satanás. Adão e Eva viram mudanças em suas respectivas vidas, mas por culpa das mentiras de Satanás. Israel, como nação, sofreu horrivelmente enquanto o rei decidia seguir o caminho de Satanás, adorando a ídolos falsos e caindo na imoralidade sexual. Isto não é muito diferente das mudanças que vemos em nossa era.

Contudo, o primeiro ponto que quero lhes comunicar é que não passarão todo esse ano sem mudanças. Haverá mudanças em sua vida e na minha, não importando se as queremos ou não. Mesmo se traçarmos metas ou continuarmos vivendo de maneira rotineira, haverá mudanças.

E se estamos certos de que haverá mudanças, por que não fazê-las para Cristo, com Cristo e para Seu reino, em vez de mudarmos com o maligno?

Há séculos que a igreja cristã explicou a seus membros, através do livro dos Atos, o propósito de sua existência, um propósito que deveria ser também o nosso propósito.

O propósito veio em forma de pergunta: Qual é o propósito do ser humano? Resposta: “Glorificar a Deus e desfrutar dele para todo o sempre”.

A última parte da resposta é a que quero enfocar nesta lição. A idéia de “desfrutar” de Deus pode soar como algo estranho para nós. Sabemos o que é “temer” e “amar” a Deus, como também o que é “servir” a Deus. Às vezes também podemos nos chatear com Deus, como fazia Davi. Mas a maior parte do tempo parece que Deus está ausente da vida do Cristão.

Assim, o que significa desfrutar de Deus? Você conhece alguém que desfruta?

O rei Davi foi uma dessas pessoas que desfrutou de Deus. E vemos como Davi desfrutou na vida real, em 2 Samuel 6:14, quando dança diante da arca da aliança que era levada para o tabernáculo, em Jerusalém. Davi estava tão feliz, tão exultante com o Senhor que, no verso 14, está registrado: “Davi, vestindo o colete sacerdotal de linho, foi dançando com todas a suas forças perante o SENHOR”.

Não se tratava de um dançarino em um baile, mas Davi dançou com alegria e deleite, diante do Deus Vivo, o Todo Poderoso. Note também que Deus não estava presente fisicamente, para que fosse tocado ou visto, mas tão somente a presença da arca representava o Senhor.

Todos nós sabemos o que aconteceu com Jesus Cristo, enquanto ele jantava na casa de um fariseu: uma mulher trouxe um frasco de alabastro cheio de perfume e, chorando, começou a lavar os pés do Mestre; e logo beijou seus pés, ungindo-os com o perfume (Lucas 7:36 e seguintes).

Não pode existir uma expressão de amor como essa sem um sentido de alegria profunda. Dessa vez, o Deus Vivo estava fisicamente presente.

Avós se deleitam e desfrutam da presença de seus netos. Saímos para jantar em um restaurante, para celebrar o aniversário de alguém ou por qualquer outro motivo importante, onde desfrutamos de comida e companhias agradáveis. Onde está o gozo em Jesus Cristo? Essa é a mudança que eu gostaria de ver em cada um de nós. Já que somos de Cristo, que desfrutemos dele mais e mais!

Satanás quer nos enganar, e tenta nos convencer de que o dinheiro e outras posses podem tomar o lugar de Deus e ser causa de grande alegria para o cristão. Mas não é assim. Se chegarmos a conhecer a Deus, como o salmista o conhecia, também desejaremos ir mais além das formalidades de uma religião tradicional e nos aproximarmos do Senhor.


Perguntas para meditação:

    1. Qual foi a maior mudança em sua vida, depois de ter-se tornado cristão?

    2. Ao olhar para o passado, é possível dizer que houve mudanças em você?

    3. Quanto tempo demora até um cristão atingir a maturidade?

    4. Segundo as palavras de Paulo, devemos nos conformar com a vida de sempre?

    5. Que promessa há acerca da transformação, se estivermos em Cristo?

    6. Qual é o outro nome para a transformação do cristão?

    7. Como o Espírito Santo de Deus pode ajudar o cristão em sua transformação?
 

(Para voltar ao site "Sermões e seminários" favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com    )