O que é que se manifesta na sua vida?

Lição do Salmo 3

     1 SENHOR, muitos são os meus adversários!
         Muitos se rebelam contra mim!
    2 São muitos os que dizem a meu respeito:
         “Deus nunca o salvará!” (Pausa)
    3 Mas tu, SENHOR, és o escudo que me protege;
         és a minha glória e me fazes andar de cabeça erguida.
    4 Ao SENHOR clamo em alta voz,
          e do seu santo monte ele me responde.
    5 Eu me deito e durmo,
         e torno a acordar, porque é o SENHOR que me sustém.
    6 Não me assustam os milhares que me cercam.
    7 Levanta-te, SENHOR! Salva-me, Deus meu!
         Quebra o queixo de todos os meus inimigos;
         arrebenta os dentes dos ímpios.
    8 Do SENHOR vem o livramento.
         A tua bênção está sobre o teu povo!
(Salmos 3:1-8)
Nas épocas difíceis o que é que se manifesta na sua vida?

Existe uma história em que se conta que houve uma reunião da Assembléia do Diabo. O motivo era que o cristianismo se espalhava rapidamente e crescia em alta velocidade. Os membros do conselho buscavam então uma maneira de bloquear o avanço. Seu líder Satanás pedia sugestões. “Podíamos enviar mais hipócritas para a Igreja” disse um deles. “Não – reagiram alguns demônios – os cristãos já sabem que sempre existiram hipócritas na Igreja e ensinam a seus membros que sempre olhem para Cristo. Então, não teremos o efeito desejado”. Logo Lúcifer sugeriu: “Vamos então levar até eles crises. Se tiverem provações insuportáveis certamente fugirão”.

Já ficou alguma vez tão cansado e desanimado pelas provas que até duvidou do poder de Deus?
Perdemos muitos membros de nossa igreja por causa dos problemas que eles têm. Mesmo que sejam problemas pessoais, familiares ou ainda problemas entre irmãos, ainda assim afetam muito a igreja. Isso deve nos deixar tristes, mas espero que a mensagem de hoje nos ajude a fortalecer a fé em Deus, enquanto enfrentamos problemas, provas, crises ou desgostos.

Uma coisa importante, nós devemos ter sempre em mente: os problemas e as crises são o amadurecimento, a maturidade cristã. Sem eles não se cresce na fé.

O texto de hoje, Salmos 3, é um dos conhecidos como Salmos de lamentação, escritos pelo rei Davi. Este Salmo está diretamente conectado a 2 Samuel 15, onde David foge de seu filho Absalão, que queria matá-lo e se apoderar de seu trono. É um dos poucos que conecta um Salmo a um evento específico na vida de Davi. A legenda que precede este texto é “Oração matutina da confiança em Deus”.

Sempre encontramos dificuldades na vida. Alguém disse que um caminho sem obstáculos não leva a parte alguma. A reação natural é de desânimo e cansaço.. Davi certamente tinha razão para estar desanimado, sem esperanças, por causa da situação em que se encontrava.

Davi começa o Salmo abrindo seu coração a Deus, confessando-lhe seus problemas. Davi tinha um inimigo específico nessa época, e doía-lhe muito reconhecer que se tratava de seu próprio filho Absalão. Não bastava que já tivesse sofrido com as excentricidades de Saul que queria matá-lo, agora seu filho o perseguia. 

Mas Davi menciona nos primeiros versos: “Muitos são os que se levantam contra mim.” O problema de Davi com Absalão tinha se complicado e já não era tão somente seu filho que o perseguia: Absalão tinha formado um exército para lutar contra ele.

Mas os problemas de Davi não terminam aqui. Seus próprios amigos tinham se rebelado contra ele, dizendo-lhe que ninguém o ajudaria nem mesmo Deus.

Alguma vez você já esteve em um círculo vicioso de problemas que se convertem em desânimo, que por sua vez causam mais dor e aumentam ainda mais o desânimo? E nesse ciclo encontra amigos que lhe dão grandes conselhos como este: “Você não precisa mais de Deus.” Ou “Por que freqüenta uma igreja cheia de hipócritas aonde não há ninguém que possa lhe ajudar?”

Essas coisas lhe parecem familiares? Quando você está desanimado e deprimido recebe conselhos tão bons quanto esse que Jó recebeu de sua esposa?
Com efeito, Jó 2:9 diz que a esposa lhe havia dito: “Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra!”.
Esse foi um conselho horrível e felizmente Jó não seguiu. De Davi diz-se que nunca levou aqueles conselhos em consideração Felizmente, como crentes em Deus também não seguiremos.
Hoje Deus nos dá uma mensagem através de seu servo Davi. Ele quer que aqueles que se sentem desanimados, se lembrem de como Davi enfrentou seus problemas.
Enfocaremos a vida pessoal de Davi, onde encontraremos algumas manifestações que fazem de sua vida um bom exemplo para nós.
O QUE SE MANIFESTOU NA VIDA DE DAVI DURANTE AQUELA ÉPOCA DIFÍCIL?
I. Manifestou-se a confiança que Davi tinha em Deus. (v. 1-4)
1 João 3:21 diz: “Amados, se o nosso coração não nos condenar, temos confiança diante de Deus...”
O que fez Davi naqueles tempos de guerra?
A. Davi ousadamente se volta para Deus (v.4)
“Ao SENHOR clamo em alta voz,
         e do seu santo monte ele me responde.”

Mateus 7:7-8 diz: “Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.”
Assim como Davi, quando você se encontrar em um grande problema, cheio de dificuldades e desânimos, clame por Cristo. Peça ajuda a Ele, procure-O e encontrará a paz e o amor que esse mundo não pode lhe dar. Encontrará a paz que esse mundo não pode compreender.

Nessas palavras: “Mas tu, Senhor” vemos o coração de Davi que muda do desânimo para a confiança e a fé renovadas.
Davi confessou com energia quatro verdades importantes:
1) Quando ninguém lhe ajudava, Deus era seu escudo. Deus lhe dava proteção que somente Ele podia dar contra os dardos do maligno. Jeová o protegia.
2) Quando Davi não tinha nada seu, Deus era sua glória. Deus significava muito mais para ele que todas as riquezas de seu reino terrestre. O amor de Deus era o bem mais precioso de Davi.
3) Quando não tinha ninguém para lhe animar, Deus mesmo o animava e lhe levantava a cabeça.
4) Quando Davi clamava a Deus, Ele o escutava do seu santo monte: o céu.
Tiago 4:10 diz assim: “Humilhem-se diante do Senhor, e ele os exaltará”..
B. Davi orava a Deus com todas as suas forças
“Ao SENHOR clamo em alta voz,
         e do seu santo monte ele me responde.” (v. 4)
“Levanta-te, SENHOR! Salva-me, Deus meu!
         Quebra o queixo de todos os meus inimigos;
         arrebenta os dentes dos ímpios.” (v.7)
•    Davi clamou a Deus para que este se despertasse e atuasse imediatamente para lhe salvar. Ele orou a Deus para que ferisse seus inimigos, livrando-lhe deles.
•    Davi orou a Deus para que deixasse a fonte de poder de seus inimigos, pedindo especificamente que lhes quebrasse os dentes e o queixo.
•    Não devemos insistir pedindo algo a Deus que não seja de acordo com sua vontade, mas na presença de inimigos, é melhor reprovar seus atos através da oração. Podemos usar seu nome poderoso para destruir a obra dos inimigos.
II. A fé de Davi se manifesta em sua vida (v. 5-6)
Hebreus 11:1: “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos”.
A. Davi nunca chegou a se preocupar.
(v.5): “Eu me deito e durmo,
         e torno a acordar, porque é o SENHOR que me sustém.”
Certa vez havia um homem que foi ao médico queixando-se de muitas enfermidades. Depois de um exame geral, o médico lhe disse: “Não posso encontrar nada fisicamente anormal em você. Mas, às vezes enfermidades físicas resultam da preocupação e do stress. Você está deprimido; recomendo que procure um bom conselheiro e conte-lhe as suas fadigas. Talvez ele possa lhe aconselhar e você se sentirá melhor”.
“De fato –continuou- na semana passada, atendi um paciente que se queixava de dores similares às suas e também não pude encontrar nele nada de anormal. Mas, conversando comigo, ele disse-me que estava preocupado com um pedaço de papel que o lembrava de uma dívida de $5.000 dólares, a qual não tinha como pagar. Depois de nossa conversa, ele se sentiu melhor”.
O paciente perguntou ao médico: “Como foi que o senhor o auxiliou?” Ao que o médico respondeu: “Disse a ele que a vida era curta para se preocupar com um pedaço de papel que dizia que ele devia $5.000 dólares. Sugeri a ele que rasgasse o papel e o jogasse fora, e que parasse de se preocupar com a dívida e seguisse em frente. Ele fez isto e agora se sente muito melhor”.
 “Sim, -eu sei- disse o paciente-. Eu sou a pessoa a quem ele deve os $5.000 dólares!”
Preocupar-se significa: “Sentir-se mal ou consternado acerca de algo; sentir-se ansioso; estar perturbado”.
Filipenses 4:6-7 diz assim: “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus.”
Mateus 6:25, 27, 32, 34 diz: “Portanto eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante que a comida, e o corpo mais importante que a roupa?
Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida?
Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas.
Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia seu próprio mal.”
•    Consideremos o stress e as pressões pelos quais Davi passava: ameaçavam-lhe de morte, ameaçavam tirar-lhe o trono. Seus familiares e amigos estavam contra ele. Tudo isso deveria ser um peso enorme para carregar e tinha que afetar seu sono.
•    Quando enfrentamos grandes provas e tribulações, com freqüência perdemos o apetite e o sono a ponto de afetar até a nossa saúde.
•    Davi demonstrava uma fé muito forte ao declarar que ainda podia dormir porque o poder de Deus e sua graça o sustentavam. Amigo, o mesmo poder que sustentou a Davi, a mesma graça e a mesma paz que ele desfrutava e que lhe permitia dormir, mesmo que em épocas perigosas e ameaçadoras, agora está disponível para você. A única coisa de que você precisa é uma fé como a de Davi. Suba sobre a rocha que é Jesus Cristo.
Mateus 11:28-30: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”
B. Davi nunca tinha medo.
“Não me assustam os milhares que me cercam.” (v.6).
•    Há uma definição de fé que pode nos ajudar em tempos difíceis: a confiança total em Deus.
•    Em Salmos 23:6, Davi afirmou ousadamente: “Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do SENHOR enquanto eu viver”.
•    Temer é sinal de falta de fé. Se você tem fé em Deus, o temor irá embora. Devemos confiar que nada será permitido que aconteça sem a aprovação de Deus. Ele não permitirá que soframos nas mãos do inimigo, porque para Deus somos de extrema importância.
“Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.” (1 Pedro 5:7).
C. O amor que Davi tinha por Deus se manifestava em sua vida. (V. 7-8).
•    Uma mulher foi ao médico para um check-up, porque não podia dormir bem e sempre se preocupava. Depois de menos de meia hora de entrevista e exames, o médico disse que não encontrava nada anormal e que tudo estava bem. Ainda disse que seu mal seria resultado de falta de amor. O amor é o remédio para uma vida conturbada.
•    Davi conseguiu sair vitorioso porque não foi seu amor que lhe deu a vitória e sim o amor de Deus (ágape) manifestado na sua vida.
“Do SENHOR vem o livramento.” (v.8).
•    Quase sempre queremos vingar-nos daqueles que nos fazem algum mal. Mas vemos uma atitude contrária em Davi e o poder do amor de Deus que se manifestava em sua vida.
Mateus 5:44: “Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem...”
•    É importante notar que Davi não pedia a Deus que destruísse totalmente a seus inimigos; apenas pedia que estes não fossem uma ameaça para ele e para seu reino.
•    Davi clamava a Deus por salvacão, para que o livrasse tanto de seus inimigos como das provas, crise e desânimo que acompanhavam certos problemas.
•    E. Davi abençoava os seus inimigos.
“A tua bênção está sobre o teu povo!” (v.8)
Quase sempre podemos orar para que nossos inimigos não nos persigam. Podemos orar para que reflitam que o que fazem conosco não é bom. Mas abençoá-los por serem nossos inimigos é diferente.
Se o amor de Deus não está em nós, não podemos abençoar a quem nos persegue. Somente o amor de Deus em nós nos induz a amar os nossos inimigos.
Mateus 5:44b diz: “…orem por aqueles que os perseguem...”
Davi termina seu Salmo fazendo uma declaração: que as bênçãos de Deus para ele também sejam bênçãos para o povo de Israel. Davi quis dizer com isso que o povo, o mesmo povo que se rebelou contra ele, veria as bênçãos que Deus derramou sobre ele e se renderia ao Todo poderoso.
Conclusão:
Sim, enquanto Davi se defendia de seus inimigos e lutava contra o desânimo e as provas, ele nunca perdeu a confiança de que Deus o livraria de tudo aquilo. Por que não se sentiu derrotado? Porque Davi amava a Deus e se entregava totalmente a ele.
Talvez os que estão aqui presentes tenham sido abusados pelo mundo. Talvez estejam passando por tanta desesperança e desânimo que a luz não pode brilhar nas profundezas em que se encontram.
Você conhece Jesus Cristo? Já se rendeu a Ele para que seu sangue o limpe de todo pecado? Se não, por que não faz isso agora? Confesse a Cristo como Filho de Deus, arrependa-se e batize-se para o perdão dos seus pecados e receberás o Dom do Espírito de Deus.
Se já é cristão e separado de sua fé, volte a dedicar-se hoje mesmo a uma vida de confiança em Deus.
Perguntas para a meditação:
    1. Na sua infância, já teve algum inimigo?
    2. Como foi que enfrentou seu inimigo?
    3. O que Davi fez por seu inimigo?
    4. Por que Davi não se vingou ele mesmo de seus adversários?
    5. Qual a importância da oração quando há inimizades?
    6. Qual é o resultado que obtemos ao entregar nossos problemas ao Senhor?
 (Para voltar ao site "Sermões e Seminarios" favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com  )