Como controlar a ira

Um esboço

Escritura: Gálatas 5:16-26 diz assim: Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. 17Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis.  18Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. 19Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, 20a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, 21as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.  22Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. 23a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.  24E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.  25Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.  26Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.


Introdução
    A. Deus quer que controlemos a ira
    Vamos ler e  explicar estas passagens
        1. 1 Tim. 2:8 - Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.

        2. Tito 1:7 - Pois é necessário que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro de Deus, não soberbo, nem irascível, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância;

        3. Mat. 5:21-22 diz: Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e, Quem matar será réu de juízo. 22Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno.


    B. Minha vida está nas mãos de qualquer pessoa que me provoca

        I. O problema da falta do domínio próprio

    A. Isso é coisa de néscio

        1. Prov. 14:17 - Quem facilmente se ira fará doidices; mas o homem discreto é paciente;

        2. Prov. 14:29 - Quem é tardio em irar-se é grande em entendimento; mas o que é de ânimo precipitado exalta a loucura.

        3. Prov. 19:11 - A discrição do homem fá-lo tardio em irar-se; e sua glória está em esquecer ofensas.

        4. Prov. 29:8 - Os escarnecedores abrasam a cidade; mas os sábios desviam a ira.



        5. Prov. 29:11 - O tolo derrama toda a sua ira; mas o sábio a reprime e aplaca.



    B. Isso é coisa destrutiva
       
        1. Prov. 25:28 - Como a cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não pode conter o seu espírito. 

C. Isso é coisa que se repete        

II. Que que acontece quando não temos domínio próprio?
    A. Não temos controle do que dizemos
       
        1. Col. 4:66 A vossa palavra seja sempre com graça, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um.

    B. Não temos controle em nossa personalidade

        1. Prov. 16:32 Melhor é o longânimo do que o valente; e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade.
    

C. Não temos controle físico

        1. Prov. 16:32

    D. Nos expomos ao ridículo

        1. Prov. 18:13 Responder antes de ouvir, é estultícia e vergonha.

    E. Não fazemos a vontade de Deus

        1. Tiago 1:19-20 Sabei isto, meus amados irmãos: Todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar. 20Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.

III. Que acontece aos demais quando não temos domínio próprio?

    A. Faz com que nos respondam também a altura

        1. Prov. 15:1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.
 

    B. Faz com que se ressintam nossa falta de domínio próprio
       
        1. Prov. 29:22  O homem iracundo levanta contendas, e o furioso multiplica as transgressões.

    C. Faz com que percam o respeito por você

        1. Prov. 22:24-25  Não faças amizade com o iracundo; nem andes com o homem colérico;
25para que não aprendas as suas veredas, e tomes um laço para a tua alma.
 

D. Faz com que evitem nossa companhia

        1. Prov. 15:18 O homem iracundo suscita contendas; mas o longânimo apazigua a luta.

    E. Faz com lhes ofendamos

        1. Prov. 27:4

IV. Como podemos controlar o monstro da ira?

    A. Notar como as pessoas reagem e são afetadas

    B. Pensar antes de falar

        1. Prov. 15:28 O coração do justo medita no que há de responder; mas a boca dos ímpios derrama coisas más.
 

    C. Controlar a ira é obedecer a Deus

        1. Efesios 4:26 - Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira;
        2. Efesios 4:31 Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia.
 

    D. Aplicar o domínio próprio

        1. Col. 3:8 mas agora despojai-vos também de tudo isto: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca;
 

 E. Pedir a ajuda de Deus

        1. Tiago 1:55 Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada.

    F. Pedir ajuda aos amigos

        1. Tiago 5:16 Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.

V. Que fazer depois de perder o controle?

    A. Arrepender-se

    B. Pedir desculpas às pessoas que ofendemos

    C. Pedir perdão a Deus e às demais pessoas

    D. Analisar o que passou e por que

    E. Aprender com os nossos erros

    F. Dedicar-se novamente ao controle da ira

Conclusão:

    A. Côn a ira minha vida estará nas mãos dos que “me provocam”

    B. Se alguém pode fazer com que eu perca o controle, estarão controlando minha vida
    C. Quem é que controla nossa vida?

        1. Efesios 5:18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito,
        2. Gálatas 5:22-23 Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. 23a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.

       D. Quem é que controla sua vida?

       E. A ira nos podemos expressar, internalizar ou confessar. A decisão é nossa.
       
(Para voltar ao site "Sermões e seminários" favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com