Como conseguir a felicidade

“... quem não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”

João 3:3

A Bíblia, em João 3, fala de Nicodemos, um homem muito importante entre os judeus do primeiro século. Ele era um dos fariseus, uma seita conhecida por seguir friamente a lei de Moisés, mas lhes faltava compaixão, amor e perdão. Sobrava entre eles a soberbia, o preconceito, o desprezo e a vingança. Eram legalistas, impondo a lei de Moisés, com todas suas minúcias, tanto a eles mesmos como aos outros. Em suma, eram os policias da religião da época. A Bíblia diz que Nicodemos foi a Cristo de noite, provavelmente para não ser visto, pois os fariseus em geral estavam contra o ministério de Cristo.

Nicodemos se aproxima do Senhor disse-lhe “Mestre” e logo começa a elogiar-lhe por tudo o que fazia. Jesus lhe interrompe dizendo: "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. 4 Perguntou Nicodemos: "Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer!" 5 Respondeu Jesus: "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito". (Juan 3:3-5). O cristianismo se caracteriza pelo novo nascimento e a renovação da vida de cada crente.

O segredo da felicidade
A felicidade completa só pode vir de Deus. Já falamos do caminho à felicidade eterna. Gostaria de resumir aqui o que Cristo disse a aquelas pessoas que se reuniam no monte quando o Mestre pregou aquele majestoso sermão. Naquele sermão Cristo resumiu os princípios básicos para uma vida feliz. Todas as afirmações de Cristo soam como paradoxos a nossos ouvidos por serem contra a cultura atual assim como também foi no primeiro século. Eis aqui um resumo: 

  • Cristo afirmou que os humildes, ou pobres de espírito, são os que herdarão o reino dos céus. Não   serão os soberbos, os orgulhosos e arrogantes que terão uma herança tão preciosa, mas os humildes.
  • Os que sofrem, os que choram, receberão consolo divino. Deus quer muito aos seus para permitir que sofram sem prover um grande consolo, principalmente aos que sofrem por permanecer fieis a Deus.
  • A mansidão é preferível ao machismo, conforme Cristo, porque seu legado é magnífico.
  • As pessoas que desejem justiça assim como querem sua comida o água, Deus lhes satisfará.
  • A pureza é outro fator importante de quem está procurando a felicidade. Para Deus não é tão importante o exterior do ser humano mas a pureza de coração.
  • Todos necessitamos uma boa dose de pacificação, segundo o capítulo 5 de Mateus, porque se atuamos como pacificadores seremos chamados “filhos de Deus”. Misturar religião com guerras... alguns já tentaram e falharam. Na idade media os cruzados, que eram metade sacerdotes e metade soldados, sacrificaram a muitos inocentes em nome de Deus. Por isso devemos dar ouvidos a Cristo somente e seguir seus princípios para ser feliz.
  • A perseguição não é algo de desejar por ser algo duro de suportar. Entretanto, a promessa de Deus aos perseguidos por sua fé é ser proprietários do reino de Deus.


O propósito da vinda de Cristo
Cristo veio a um mundo em que a salvação era o que mais queriam todos os seres humanos da época. No primeiro século, os imperadores romanos tiranizavam as pessoas, criando uma grande urgência: livrar-se da opressão e das injustiças fosse como fosse. As pessoas se sentiam vitimas do sistema, achavam que seu destino era guiado pelo governo ou os astros sob os quais tinham nascido. Talvez, mais que nada, temiam a falta de significado de suas vidas e claro, a morte física. Quem poderia prover a paz e a segurança? Alguém poderia solucionar os problemas de falta de esperança daqueles dias?

Faz quase dois mil anos um anjo anunciou o nascimento de um menino em Belém, na Palestina ao declarar: “Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus porque ele salvará o seu povo dos seus pecados". (Mateus 1:21) O mesmo Deus que tinha criado o mundo no havia abandonado o ser humano em seu sofrimento, mas veio a este mundo que ele mesmo criou.

E os pastores anunciaram: “...que nasceu hoje, na cidade de David, um salvador que é Cristo, o Senhor.” Porque será que algo que aconteceu há dois mil anos tem alguma relevância com a felicidade de uma pessoa que vive nesta época? Já veio alguma vez alguém para livrar-te do perigo, para manter tua segurança, para sanar tuas doenças, salvar-te da morte e ensinar-te como superar uma crise?  Será que ser feliz inclui tudo isso? Sim. Cristo nos da salvação e todos os recursos para viver una vida feliz, gozosa.

O processo de redenção
Cristo toma nossa condenação, causada pela rebeldia a Deus, abre as portas do coração do Criador e lá deposita-a. Os pregadores do primeiro século anunciavam: “por graça (de Deus) seremos salvos” (Efesios 2:8)

Todo ser humano que busca a Deus, recebe o perdão de seus pecados e forças para viver uma vida abundante y se identifica com sua morte vicária na cruz. A um carcereiro do primeiro século disseram-lhe: “Creia no Senhor Jesus Cristo, e será salvo, você e sua casa”. E logo depois foi batizado em Cristo. Marcos, um dos escritores dos evangelhos anunciou: “Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado”. (Marcos 16:16)

Será que necessitamos da salvação para obter a felicidade? A resposta é afirmativa. Porque todos nós cometemos erros ou pecamos. Todos necessitamos a salvação que Cristo oferece. Ele nos leva para formar amizades boas, com pessoas prontas para servir e amparar ao novo crente. Ele nos leva à felicidade.

A nova vida
A vida em Cristo nos capacita para começar cada dia com novas esperanças. Agora poderemos abandonar hábitos e vícios que nos derrotavam e feriam nossos entes queridos. Teremos a liberdade de perdoar nossos familiares uma vez que provamos nos mesmos o poder do perdão de Deus. Quando uma pessoa segue a Cristo, pode enriquecer suas amizades ao viver uma vida conforme a lei de Deus. Deus ensina a pessoa a amar a seus familiares, aos colegas de trabalho difíceis de amar e até a seus inimigos. O Salvador tem um poder assombroso de transformar a vida de qualquer pessoa disposta a render-se a ele. Deus nos da sabedoria para tratar aos que ainda não crêem em Cristo. Através de Cristo recebemos forças para suportar, paciência para esperar e poder para levar a cabo as boas ações tão necessárias na vida familiar.

Onde há crentes em Cristo há esperança. Onde há esperança há vidas felizes. Você pode salvar sua vida entregando-se a Cristo e a seu evangelho. O único fundamento significativo para a vida do ser humano é o Salvador, Jesus Cristo.

Cristo é a esperança final para a felicidade e a salvação de sua alma. Vive Cristo em sua vida? Si a resposta é afirmativa, então ¡Felicidades! Si não, não espere mais! Contate a igreja de Cristo mais perto de sua casa e procura o caminho da salvação. Que Deus lhe abençoe em sua busca.

 
Perguntas para meditação e recapitulação:

1. Quanto tempo demorou para você sentir a felicidade depois de sua conversão?

2. Será a felicidade uma decisão que devemos tomar diariamente?

3. Qual é a diferença entre a felicidade baseada nas circunstancias favoráveis e a felicidade que Cristo oferece?

4. Porque é que sem aceitar a salvação de Cristo e submeter-se a sua palavra não se pode ser feliz?

5. Posso ser mais feliz ao fazer outra pessoa feliz?

6. Porque é que a esperança e a felicidade estão ligadas?

7. Como se obtém a esperança que Cristo oferece?

(Para voltar ao site "Sermões e seminários" favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com   )