Bem aventurado é o homem

 

Lições do Salmo 1

1 Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!

2 Ao contrário, sua satisfação está na lei do SENHOR, e nessa lei medita dia e noite.

3 É como árvore plantada à beira de águas correntes: dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!
 
4 Não é o caso dos ímpios! São como palha que o vento leva.
 
5 Por isso os ímpios não resistirão no julgamento, nem os pecadores na comunidade dos justos. 

6 Pois o SENHOR aprova o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios leva à destruição!
(Salmos 1:1-6)

Foi dito que o conhecido estadista inglês Winston Churchill, quase no final de sua vida, fez um cruzeiro em um navio italiano. Um jornalista romano perguntou ao antigo primeiro ministro porque decidiu viajar em um barco italiano, em vez de viajar em um dos imponentes barcos britânicos.

O Sr. Churchill pensou na pergunta do jornalista e respondeu: “Há três coisas que eu gosto nos navios italianos: Primeiro, a comida é excelente. A segunda, o serviço de bordo é superior aos demais”. Em seguida disse Sir Winston: “E em caso de urgência não tem essa coisa de senhoras e crianças primeiro”.

É óbvio que o Sr. Churchill era um homem egocêntrico, ainda que me pareça que sua declaração certamente tenha sido feita em tom de brincadeira. E se formos honestos, muitos de nós não pensaríamos diferente dele.

O grande Apóstolo Pedro disse que não devemos pagar mal com mal nem insulto com insulto, mas sim com bênção (1 Pe. 3:9). Deus quer abençoar o seu povo. Deus é generoso. Ele quer nos dar coisas muito boas, mas às vezes retém suas bênçãos por causa de nossa atitude negativa. Quando somos humildes, preocupados com os interesses dos outros, amantes das pessoas, simpáticos, de coração terno, compassivos, etc., é aí quando ele derramará suas bençãos.

O Salmo diz bendito, “bem aventurado é o homem”. Na verdade, Deus quer nos abençoar. Acreditamos nisto porque é verdade.
Leiamos estas passagens bíblicas:

Salmos 128: 1-2: “Como é feliz quem teme ao SENHOR, quem anda em seus caminhos! Você comerá do fruto do seu trabalho, e será feliz e próspero."
Provérbios 10:6: “As bênçãos coroam a cabeça dos justos, mas a boca dos ímpios abriga a violência.”

Jeremias 29:11: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês”, diz o SENHOR planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro”.

Falam em seu coração estes versos? Deus quer nos abençoar de várias maneiras. Pode ser nas finanças, na saúde, na família, no trabalho, mas estejamos certos de que Deus quer nos abençoar.
O Salmo 1 diz o que é necessário fazer para recebermos a benção de Deus:

    1. Devemos viver separados do mundo
    2. Devemos nos saciar de sua Palavra
    3. Devemos viver junto a “correntes de água”

A. Devemos viver separados do mundo                                                                                      Salmos 1:1 diz: “Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!” O mundo não é um lugar agradável para se viver, mas não temos outra alternativa. O problema não está no viver no mundo e sim no que fazemos no mundo."

Um pregador de nome Bud Robinson visitava Nova Iorque e seus amigos decidiram lhe mostrar a cidade. Aquela noite em suas orações ele disse: “Senhor, te dou graças por me permitir ver a cidade de Nova Iorque, sobretudo porque não vi nada que eu gostaria de possuir”.
 
“Não vi nada que eu gostaria de possuir”. Não acredito que aconteceria o mesmo com a maioria de nós. Geralmente vemos muitas coisas neste mundo que gostaríamos de ter e coisas que gostaríamos de fazer.

Qual é a coisa material que você tem mais vontade de possuir? Não responda a essa pergunta a não ser em sua mente. “Seria uma casa nova ou um carro novo? Umas férias ao redor do mundo? Ganhar na loteria? Fama? Fortuna? Diversão?” Geralmente podemos categorizar o que quer o mundo de três maneiras:

Creio que não há nada ruim em obter e possuir coisas materiais uma vez que não  permitamos que elas nos dominem.

Em 1976 comprei um carro esportivo, vermelho e branco, com vários acessórios. O carro era meu orgulho. Eu o mantinha sempre brilhando e o encerava com freqüência. Será que era eu que o tinha ou o carro que tinha a mim?

Mateus 6:24 diz: “Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro...” Ou talvez a Deus e a um carro, ou a Deus e a uma casa.

Romanos 12:2 diz: “Não  se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação de sua mente...”

Devemos ser transformadores e não conformistas. Devemos ser como termostatos e não como termômetros. A diferença é que com o termostato controlamos a temperatura. Com o termômetro somente medimos a temperatura. Não há controle. 1 Coríntios 15:33 diz: “Não se deixem enganar: as más companhias corrompem os bons costumes.” 

Certa vez havia dois adolescentes que eram muito amigos. Um deles persuadiu a uma pessoa de 21 anos que lhe comprasse uma garrafa de vodka. Logo, em 30 minutos, foi toda consumida. Embebedaram-se e fizeram muitas coisas que não deviam fazer. Como seres humanos nós somos fáceis de influenciar. Podem nos influenciar a fazer coisas boas ou más. Influenciam-nos para o mundo ou para Cristo.

1 João 2:15-17 diz: “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo - a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens – não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

Diz-se que os sorrisos do mundo são mais perigosos que as carrancas. O mundo pode aparentar ser simpático, mas o mundo está sempre em oposição a Deus. 

Conta-se que em uma parte de Londres, faz alguns anos, uns rapazes assobiavam desafinadamente enquanto trabalhavam. Alguém sugeriu que era por causa dos sinos da Igreja de Westminster, que estavam um pouco desafinados, e os rapazes somente copiavam seu som. Da mesma forma, acabamos por copiar as pessoas com as quais nos associamos: usamos os pensamentos que lemos nos livros, o que vemos nos programas da televisão, às vezes sem nos darmos conta. Dizia um amigo que quem nos informa também nos forma. Pense bem nisto! Se eu encho a minha mente de mediocridade, jamais poderei me transformar em um seguidor de Cristo. Não posso evitar ter influências do mundo. Então seria preferível não me expor tanto ao que é mundano.

Se nós queremos receber as bênçãos de Deus, chegaremos a um ponto em que devemos nos separar do mundo. É imperativo que façamos o seguinte:

B. Devemos nos saciar da Palavra de Deus
Salmos 1:2 diz: “Ao contrário, sua satisfação está na lei do SENHOR, e nessa lei medita dia e noite.”
É imperativo que nos deleitemos na Palavra de Deus. Uns se deleitam com a boa música, outros com bons livros, outros ainda com a boa comida. Nós que cremos nos deleitamos na Palavra de Deus. Quando chegamos a desejar a leitura da Bíblia para que Deus fale conosco, estamos prontos para receber as suas grandes bênçãos. Uma dessas bênçãos é encontrar paz e direção em sua Palavra.
Existe muita gente que critica a Palavra de Deus porque ignora seu conteúdo. Alguns crêem que a Bíblia foi escrita por líderes religiosos e que por isto tem tantas proibições. A maioria dos críticos nunca abriu suas maravilhosas páginas e nem bebeu a doçura da mensagem de Deus. Esses jamais encontraram em sua leitura a paz de Deus que excede todo entendimento (Fl. 4:6).
Se você deseja se inteirar do conhecimento bíblico das pessoas de sua igreja, faça esta prova através das seguintes perguntas (tenha primeiro a certeza de que conhece as respostas): Onde se encontram as seguintes passagens?

    1. A grande comissão
    2. O início da Igreja
    3. As bem-aventuranças
    4. A crucificação
    5. A conversão dos 3000
    6. A conversão do eunuco (a propósito, o que é um eunuco?)
    7. O capítulo do amor
    8. A vida de Cristo
    9. Qual o maior livro da Bíblia?
   10. Qual é o livro da sabedoria?

Além disto, pode citar João 3:16, a oração do Senhor (o Pai nosso ou a oração sacerdotal), o Salmo 23, Atos 2:38, 1 Coríntios 13:13? Se seus conhecimentos bíblicos são pobres ou limitados, ainda há esperança. Deus não espera que você seja um erudito, nem tampouco um ignorante da sua Palavra. Você deve conhecer o suficiente para falar de modo inteligente da sua fé, do que crê, etc.

Paulo escreve a segunda carta a Timóteo intruindo-o a que: “Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a Palavra da Verdade.” (2:15). É importante que sejamos obreiros que conheçam bem as suas ferramentas e saibam como usá-las corretamente. É importante que conheçamos a Bíblia e saibamos onde estão as passagens chave.

Um pastor americano do passado pregava um sermão intitulado: “Como ser um obreiro mais efetivo para Cristo”. Os pontos principais do sermão eram (em poucas palavras que rimam) os seguintes:

     1) Familiarizar;
     2) Memorizar;
     3) Semonear;
     4) Educar 

Explicava os pontos mais ou menos assim:

1. Familiarizar – Familiarizar-se com a Palavra de Deus até que a mesma seja uma amiga íntima nossa, a quem vamos a todo o momento que necessitamos de conselho, apoio e paz de Deus. Com a leitura diária de uns 15 a 20 minutos nos surpreenderemos com o quanto conheceremos em pouco tempo. Tenho lido a Bíblia por uns 15 minutos diários. Fazem mais de vinte anos que a leio e acredito que tenha crescido na fé até a um ponto que jamais achei que pudesse chegar. O mesmo pode acontecer com você se tiver a disciplina de ler a Palavra de Deus diariamente. Um pregador conhecido tem por costume ler o Novo Testamento 40 vezes ao ano. Ao ler as Escrituras repetidas vezes, as passagens, os relatos, as doutrinas e os louvores farão com que nos familiarizemos tanto com a Palavra quanto com Deus que a escreveu. 

Um amigo me contou que, há muitos anos, na fazenda de seu pai, havia um empregado negro que o influenciou muito. Seu nome era Carlos Smith. Carlos não tentou influenciá-lo, mas o fez mesmo sem saber. Ele não soube o que tinha conseguido fazer a não ser muito tempo depois. Contava que Carlos deitava em sua cama e lia o Novo Testamento, distraído ao fato de que o outro o observava e o escutava. Carlos, enquanto lia em voz alta, às vezes sorria durante a leitura. Às vezes até dialogava com os versos de certos livros da Bíblia. Jamais havia visto ou escutado algo como aquilo.

O que Carlos fez é precisamente o que devemos fazer, quer dizer, encher nosso coração com a Palavra de Deus. Essa é uma maneira de ser abençoado pelo Pai.
 
2. Memorizar – Quando conhecemos a Palavra de Deus de memória, não necessariamente toda a Bíblia, mas o suficiente para estimular uma pessoa desanimada, ou enquanto estamos tentando persuadir a alguém que os princípios cristãos são superiores aos do mundo, conhecer passagens chaves é de grande ajuda. Também a pessoa que conhece a Palavra de memória é respeitada e admirada. Lembro-me de um homem que visitou a universidade da minha cidade e ganhava a vida recitando enormes passagens da Bíblia. Tinha visitado vários lugares e em cada cidade onde se apresentava atraía grande número de pessoas. Todos gostam de escutar a Palavra quando ela é recitada.

3. Sermonear – (Essa é uma palavra inventada para rimar com memorizar) Pregar sermões, seja os extensos e persuasivos que escutamos todos os domingos na igreja ou os curtos que utilizamos para estimular a alguém necessitado de exortação. É através dos sermões que todos nos mantemos firmes na fé. É através dos sermões que nos recordamos de quem somos e a quem pertencemos. Deus teve somente um filho e esse filho foi pregador. “Prega a Palavra” é a admoestação de Paulo.

4. Educar – Isto é semelhante a uma pregação, exceto que se pode aprofundar um pouco mais no estudo das Escrituras, permitindo a participação dos demais. Também podemos e devemos nos auto-educarmos. Talvez, enquanto esquadrinhamos as Escrituras a sós com Deus, seja quando encontramos os ensinamentos que têm mais importância para as situações que estamos vivendo. Por exemplo, é a instrução de Paulo a Timóteo pra que ele estude a Palavra de Deus, já que estudando poderia enfrentar os falsos mestres que estavam dividindo a Igreja do Senhor em Éfeso. 

C. Devemos viver junto a “correntes de água”
 
Salmos 1:3 diz: “É como árvore plantada à beira de águas correntes: dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!”

As árvores são importantes tanto para a natureza como para o homem. Você pode imaginar como o mundo seria sem árvores frutíferas? As árvores são importantes e de muito valor, uma vez que também evitam a erosão do solo. É provável que muitos dos fenômenos atmosféricos que já vistos, como terremotos, furacões, tsunamis, etc., sejam resultado da devastação da floresta amazônica. Além de regular o tempo em nosso planeta, as árvores protegem e alimentam tanto aos animais quanto a outras plantas. As folhas absorvem dióxido de carbono e produzem oxigênio. As árvores produzem a madeira para a construção das casas e lenha para preparar os alimentos. As árvores necessitam de sol e água para sobreviver e crescer. 

Assim como as árvores necessitam da água para viver e crescer, o mesmo se dá com os seres humanos. Somente a água viva da Palavra de Deus é que pode fazer com que brotem rios de dentro de nós.

Você sabia que…?
- 75% dos seres humanos estão sempre desidratados?
- 37% das pessoas têm o mecanismo da sede tão fraco que faz com que elas achem com freqüência que estão com fome quando na verdade estão com sede?
- Uma desidratação leve faz com que o metabolismo do corpo fique três vezes mais lento?
- Um copo de água tiraria a fome da maioria das pessoas que querem emagrecer? Isto segundo estudos da Universidade de Washington nos EUA.
- A falta de água é a causa número um de cansaço durante o dia?
- Existem pesquisas que sustentam que de 8 a 10 copos de água por dia podem tirar 80% de dor nas costas e nas articulações?
- Uma deficiência de 2% de água no corpo pode causar falta de memória?
- Ao tomar 5 copos de água diariamente poderá diminuir em 45% o risco de câncer no intestino grosso, 79% na mama e 50% na bexiga?

A água não é apenas importante para nossa sobrevivência, mas também é importante que bebamos água viva que provém do Espírito Santo. Para dar fruto espiritual necessitamos da água do manancial do Espírito de Deus. Romanos. 8:5 diz o seguinte: “Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito tem a mente voltada para o que o Espírito deseja.” 

O Espírito Santo nos tira os temores, mas não o temor de Deus. Quando o Espírito Santo vive em nós, não tememos a coisas ou pessoas porque Deus é o nosso Pai. Nós dizemos: “Abba, Pai…” e sabemos que ele nos ama mais que a qualquer outro. 

Romanos 8:26 diz: “Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.”

Com freqüência somos fracos. Há coisas que nos sucedem e que nos enfraquecem emocionalmente. Por exemplo: a morte de um ente querido, problemas no lar ou no trabalho. É ali onde o Espírito Santo nos auxilia. Quando estamos fracos e não temos força nem para orar, o Espírito Santo informa ao pai como nos sentimos. Ele intercede por nós, é o nosso melhor amigo. 

Efésios 3:16 diz: “Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com seu poder, por meio de seu Espírito…” Algumas coisas são difíceis de encarar, difíceis de enfrentar. Durante as épocas difíceis podemos orar a Deus para que nos fortaleça interiormente por seu Espírito. Devemos nos convencer de que o Espírito Santo, ou ainda Jeová Deus é mais poderoso que qualquer inimigo por mais forte que seja.

Nas boas farmácias encontramos vitamina C, E, beta caroteno e selênio mineral. Esses antioxidantes atacam os germes que atacam nosso organismo, ao mesmo tempo em que fortalecem nosso sistema imunológico.

Da mesma forma, necessitamos de um antioxidante espiritual que lutará contra os germes que nos atacam ao mesmo tempo em que nos fortalecem espiritualmente. O antioxidante é o Espírito Santo. Necessitamos estar perto de águas correntes. 

Efésios 3:20 diz assim: “Aquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós...”

Deus pode fazer muito por nós. Muito mais do que pedimos. Mais do que podemos imaginar. Como? Pelo poder do Espírito Santo operando em nós. É necessário que nos rendamos a Ele para que comece a trabalhar; é necessário que bebamos livremente da água viva do Espírito de Deus.

Conclusão:

O conhecido pregador do passado, Dwight Moody, gostava muito de estudar a Bíblia tematicamente, quer dizer, por temas. Um dia se deu conta de que nunca tinha estudado sobre o tema da graça de Deus. Reservou então um dia no qual se dedicou ao estudo desse novo tema. Mas só esse dia não foi suficiente. Estudou durante três dias e ficou tão cheio do tema que teve necessidade de sair e falar com alguém sobre o mesmo. Ele parou um estranho e lhe perguntou: “Amigo, você conhece algo a respeito da graça?”

Surpreendido com a pergunta o homem (pensando que lhe perguntava acerca de alguma mulher) respondeu: “Graça, quem?” Moody respondeu: ”A graça que traz a salvação.” (Tito 2:1).

Irmãos e amigos, nós não devemos ignorar nada a respeito da graça de Deus ou qualquer outra benção do Criador. Sabia que podemos ser ricamente abençoados por Deus? Sabia que ele quer abençoar-lhe ricamente?

Deus pode abençoar-lhe e o fará, contanto que você:
 
Viva separado do mundo,
Se sacie em sua Palavra,
Se oriente para perto das águas de seu Espírito.

Perguntas para meditação:

    1. Qual foi sua maior bênção?
    2. Você dá graças a Deus regularmente pelo quê?
    3. Com o que compara o salmista a pessoa que tem boa conduta?
    4. A que o salmista compara os ímpios?
    5. Como podemos abençoar os demais?
    6. O que é necessário fazer para se sentir abençoado? 

(Para voltar ao site "Sermões e seminários" favor clicar aqui: www.luisseckler.blogspot.com   )