Locomotivas‎ > ‎Diesel-Elétricas‎ > ‎

GE 25T

História:

As GE 25 toneladas da Rede de Viação Paraná Santa Catarina foram maquinas compradas logo após a II Guerra Mundial pela RVPSC para re-equipar seu parque de tração que estava bastante desgastado já pelas condições debilitadas em que se encontrava nos anos 30 aliados com a escassez de peças e serviço mais intenso durante todo período dos conflitos.

A RVPSC desejava adquirir maquinas diesel, para assim como um ambicioso plano de eletrificação que estava começando a ser estudado na segunda metade dos anos 40, substituir a tração a vapor, que estava se demonstrando cara devido ao rareamento da lenha e do nó de pinho, antes muito comuns e baratos nas regiões do Paraná e de Santa Catarina atendidas pela RVPSC. A tração a diesel se apresentava como interessante, entretanto desconhecida e dependente de um combustível que na época era importado.


 Núm. SIGO  Núm. Serial  Data de fabric.  Entr. em oper.  Ferrovia Original  Núm. Orig.  Ferrovia 2° Transf.  Núm. 2ª Transf.  Ferrovia 3° Transf.  Núm. 3ª Transf.  Obs.
505 28452
01/08/1946 RVPSC
01

151
   
506
28453
01/08/1946 RVPSC
02

152
   
507 28454
01/08/1946 RVPSC 03

153
     
508
28455
11/03/1947 RVPSC 04

154
     
509
28456
11/03/1947 RVPSC 05

155
     
510
28457
08/04/1947 RVPSC 06

156
     


Loco 0510-2L, original 6 da RVPSC. Nessa foto pode ser vista tracionando uma G22CU nas oficinas de Curitiba. Foto em Agosto de 1989, por José Luis Farias.

A Paraná - Santa Catarina, entretanto não estava na presente data gozando de grandes fundos para investir em locomotivas, pois havia outras obras em andamento em paralelo, como a construção da Central do Paraná além da substituição dos trilhos leves antes empregados por TR37, tanto na Itararé-Marcelino Ramos quanto na Estrada de Ferro do Paraná e Ramal de São Francisco. O lastreamento da via também era intenso nessa época, atingindo valores próximos a 100 km/ano desde 1935. Todas essas melhorias visavam proporcionar melhores condições de trafego as locomotivas a vapor, principalmente às Mallet 2-6-6-2 herdadas dos tempos da Brazil Railways quanto para as maquinas "padrão" da RVPSC nos anos 30-40, as Mikado 2-8-2 de 8880kgf.

Devido a todos esses investimentos, a RVPSC viu-se impossibilitada de adquirir maquinas diesel maiores que as Cooper Bessermer e as 25 toneladas. Ficando entretanto essas como maquinas de teste, pioneiras em 1945 e 46 consecutivamente. As Cooper eram destinadas a tração em linhas principais, incluindo a movimentada linha Curitiba-Paranaguá e Curitiba - Engenheiro Bley.  

As GE 25 toneladas ficariam encarregadas de montar e manobrar trens em estações, além de prestar um serviço mais "limpo" que as locomotivas a vapor, que soltavam fagulhas capazes de queimar e manchar roupas dos passageiros em certas ocasiões, além de poluir visualmente a região da estação com sua fumaça de lenha paranaense.

Eram numeradas originalmente de um a seis, chegaram à RVPSC com uma pintura creme, apenas com o logo da RVPSC pintado nas laterais da cabine. Posteriormente foram renumeradas de 151 a 156 já pela RFFSA. Receberam pintura RFFSA - Paraná Santa Catarina, como comprovado por esse fragmento da planta de "pintura de material rodante" da RFFSA-PSC dos anos 60.

Parte da planta original de pintura para as GE25toneladas entre 1957 e 1965. Coleção Ricardo Pinto da Rocha.

Com a implantação do Sigo, cuja regional de Curitiba foi a pioneira, servindo como piloto para toda a RFFSA, em 1981 e o começo de seu uso em 1984, foram renumeradas de 900505 a 900510, ficando, entretanto apenas com os três últimos dígitos pintados em suas laterais, ao contrario das demais locomotivas, que receberam todas quatro dígitos. Por exemplo, a 900506 tinha apenas 506-4L pintado, sendo o -4  o digito verificador e o "L" a 11ª letra do alfabeto, representando a 11ª regional da RFFSA, que era originalmente a Paraná - Santa Catarina. Posteriormente apenas a 510-2L recebeu um "0" na frente tornando-se 0510-2L. 

Abaixo tabela com informações sobre as 25 toneladas: 

Modelo 

Número RVPSC

2ºNúmero 

SIGO 

Serial#

Entr.em Serv. 

 Observações

 Fabricante

 25tons

 151

 0505 

 28452

01/08/1946 

 Operacional

 GE-USA

 25tons

 2

 152

0506

 28453

 01/08/1946

 Operacional

 GE-USA

 25tons

 3

 153

 0507 

 28454

 01/08/1946

 ???

 GE-USA

 25tons

 4

 154

 0508 

 28455

 11/03/1947

 Operacional

 GE-USA

 25tons

 5

 155

0509

 28456

 11/03/1947

 Operacional

 GE-USA

 25tons

 6

 156

 0510 

 28457

 08/04/1947

 ABPF-SC

 GE-USA

 
















































Na RFFSA, devido a problemas técnicos de falta de peças para o motor original (H81-600), devido a uma política que restringia muito as importações, as oficinas de Curitiba promoveram uma reforma de repotêncialização dessas maquinas. Seus motores foram todos substituídos por Alfa - Romeu Série 180.

Além dessa modificação, elas passaram a ter transmissão mecânica de um eixo ao outro por braçagens externas, ao contrário do original, corrente interna, pouco confiável e segura. Na locomotiva 510 foram ainda instalados vários pega-mão adicionais, para aumentar a segurança dessa maquina, que ficava permanentemente nas oficinas de Curitiba.

 

Hoje:

Atualmente a 510 se encontra com a ABPF - Rio Negrinho, em condições operacionais com pintura ex - RFFSA. As demais continuam a trabalhar no Paraná ou Santa Catarina, estando ou no Pátio de Rio Negro/Mafra ou locadas em oficinas como a de Ponta Grossa ou Uvaranas todas com pintura ALL Vermelho. Excetuando a 506 que foi repintada de azul e reformada pela Bunge, estando em Uvaranas.

Locomotiva 506 em Apucarana. Foto Fernando Domeze.

São as maquinas mais velhas em operação pela ALL e as diesel mais velhas em operação no Brasil, tendo 63 anos de uso ininterrupto em 2009. Demonstraram ser ótimas, pois sobreviveram a outras que vieram depois e se foram há muitos anos já, como a U5B por exemplo, cujas unidades oriundas da RVPSC encontram-se quase todas em estado lamentável ou já retiradas.






GE 25T nº152 (originalmente a nº2) RFFSA-RVPSC - Curitiba Fotográfia de Tony Belviso Coleção Rafael Correa.

Todas as fotografias inseridas neste site, tem como objetivo a divulgação da nossa história ferroviária, sem fins comerciais. Todas as imagens foram captadas ao longo do tempo em diversas listas ferroviárias ou enviadas por amigos, caso existam algum imagem de sua autoria sem a devida identificação favor entrar em contato.

Fontes:
GE 25T - Wikipedia
North East Rails -
GE 25-40 Ton Industrial Locomotives - acesso em 04 de junho de 2011