Legião Portuguesa


 

Home

 

 

 

         A Legião Portuguesa foi uma organização paramilitar, criada em Portugal em 1936, era conhecido por o grupo paramilitar dos camisas castanhas e foi fundamental na sua subida ao poder em 1933 pelo partido de Salazar, o Partido Único.

         O seu objectivo era "defender o património espiritual" e "combater a ameaça comunista e o anarquismo", de acordo com  os ideais do Estado Novo. A meio da Segunda Guerra Mundial a Legião Portuguesa recebeu a missão de chefiar Defesa Civil  do Território.  Chefiaram a Defesa Civil mesmo depois da Segunda guerra mundial e ganhou importância com a entrada de Portugal na NATO.

   Entre 1950 e 1960 a sua acção policial foi incencialmente a colaboração com a PIDE, essa colaboração era passar a imformaçao que sabiam sobre a oposiçao. Foi utilizada como força de choque contra os manifestantes e de instituições tidos por oposicionistas ao regime.

 Para ser legionário era necessário acreditar no Estado, ter fé, moral cristã e respeitar a autoridade e a liberdade da terra portuguesa. Os legionários ajudavam-se no comprimento dos deveres, não tinham hierarquia que não seja a da legião, o legionário tem de ser valente, leal, generoso e não deve ceder a sentimentalismos.

A Legião Portuguesa tinha um   Hino a letra do hino foi escrito por Jose Gonçalves Lobo , em 1937. Também foram criados algums simblos que era  uma cruz verde em homenagem a D.João I.