Misérias do Exílio

 Os Últimos Meses de Humberto Delgado 

Portolani Books: Volume Dois

HOME PAGE 


PÁGINA INICIAL

  

 

MISÉRIAS DO EXÍLIO

OS ÚLTIMOS  MESES DE HUMBERTO DELGADO 

   Portugueses  e  Africanos na Argélia 
 
 
por
 
Patrícia McGowan Pinheiro 

~~«»~~  

 

 

ÍNDICE GERAL 

1.  Prefácio à Edição Electrónica

2.  Advertência

3.  Abreviaturas

4.  Prefácio à Edição Impressa 

5.  Primeira Parte: As Origens

6.  Segunda Parte: A FPLN                

7.  Terceira Parte: Delgado em Argel
 
8.  Quarta Parte: Os Meses do Fim
 
9.  Quinta Parte: Tragédia e Traição
 
10. Sexta Parte: O Início da 'Descolonização
        Exemplar'

11. Personagens

12. Calendário

13. Apêndice Documental A:
    A Oposição Portuguesa depois da Morte de Delgado.

14. Apêndice Documental B1: documentos sobre o MPLA.

15. Apêndice Documental B2: documentos publicados antes         do desaparecimento  de Humberto Delgado.

16. Apêndice Documental B3; publicados antes do                     desaparecimento de Humberto Delgado.

17. Apêndice Documental B4: publicados depois do                       desaparecimento de Delgado. 

18. Apêndice Documental C:
    Alguns comentários curiosos sobre o 'Caso Delgado':
    Pedro Ramos de Almeida
    Oleg Ignatiev
    Álvaro Cunhal

19. Bibliografia
           

 ~~~«»~~~        

----------------------------------------------------

A autora também publica na internet.

Os blogs: www.portolani.blogspot.com

              www.portolanispecial.blogspot.com

              www.portolaniredux.blogspot.com

 Uma antologia de ensaios sobre Política,

Filosofia, História e Sociedade em:

             http://portolanibooks.vol1.googlepages.com/home

Também colabora nos blogues:

             www.oinsurgente.org

             http://blog.causaliberal.net


 

 

 

 

~~~«»~~~ 

 

 

 

 

 

 

 

Quando o respeito pela verdade é fracturado, ou até mesmo ligeiramente atenuado, tudo é posto em dúvida.
 
SANTO AGOSTINHO 

          
A mentira política é como a poluição. Quando se
vive com ela, deixa de se sentir. A mentira  política envenena-nos, mas impregna também os outros. Torna-se uma fórmula de delicadeza, torna-se o saber viver. Quando explode em tragédia, é demasiado tarde.
PIERRE DAIX                                  

~~~«»~~~ 



 
 LIGAÇÕES

_________ 

 

Prefácio á Edição Electrónica

Advertência

Abreviaturas

Prefácio à edição impressa

Primeira Parte

Segunda Parte

Terceira Parte

Quarta Parte

Quinta Parte

Sexta Parte

Personagens

Cronologia

Apêndice A

Apêndice B1

Apêndice B2

Apêndice B3

Apêndice B4

Apêndice C

Bibliografia

~~~«»~~~