Gralha-azul


Cyanocorax caeruleus                 principal   reservas

 

A gralha-azul:

 

wikipedia  principal

 

Curiosidades: A gralha-azul é o símbolo da Festa Nacional do Pinhão.

A gralha-azul é considerada um símbolo paranaense e de toda a região serrana do Sul. Esse título surgiu em decorrência de vários aspectos culturais perpetuados pelo povo e agricultores, que acreditavam ser uma plantadora de pinhões. Como consequência dessa crença, surgiram inevitáveis abstrações: teria o pássaro um caráter de previdência contra as épocas frias quando há pouco alimento disponível e até mesmo um indispensável participante na recomposição das matas. Essa relação fictícia ressaltou uma imaginária ligação entre a gralha e o pinheiro-do-paraná, esse também considerado um símbolo estadual.

Eurico Branco Ribeiro tem sido considerado o primeiro a publicar literariamente a lenda da gralha-azul, no capítulo O plantador de pinheiro do livro A sombra dos pinheirais de 1925. Esse poema sedimentou o mito, posteriormente disseminado em edições de divulgação, servindo-se inclusive como fonte para outros resultados artísticos e literários.

A lenda:

"A gralha-azul é pássaro previdente. Em tempos de abundância de pinhões enterra alguns deles para, na época de escassez de alimento, ter o que comer. Acontece que costuma esquecer os lugares que usou para armazená-los e, assim, nascem novos pinheiros. Por esse motivo não devemos matá-la ou aprisioná-la, pois, ela é importante na recomposição das florestas destruídas."