Causos e Prosas

* Causos e Prosas *
 

 


 
                    ***  MULHERES  ***
 
 
                        ***  MULHERES  *** 
 
                       Dizem que as mulheres, quando se vestem, não estão
preocupadas com a boa impressão que podem causar nos homens,
O que elas querem mesmo, de verdade,  é  ‘matar de inveja’  as
outras mulheres.
                       Assim também acontece com as modelos.   São
magérrimas, pele sobre ossos, quando desfilam, parecem anoréxicas
com vontade de fazer xixi. Essas pobres meninas, que passam a
vida com duas folhas de alface e bebidas isotônicas, criaram um
padrão de beleza que sómente as mulheres enxergam. E baseadas
neste padrão de beleza, as mulheres se esforçam para ficar magras,
o que é quase impossível para a maioria. Daí, sentem-se infelizes
e, tomem regime!
                       Os espanhóis, parece, descobriram a pólvora, pois agora
estão permitindo desfiles das gordinhas e das cheinhas, pois este é o
padrão da maioria das mulheres pelo mundo afora. Quem sabe assim
essa imensa maioria de mulheres ficará um pouco mais feliz com
o corpo que tem.
 
* Escrito por Toninho Sampaio *

                          FRITO NA HORA

                    Lagoa da Prata é um celeiro de casos originais, coisas
que só acontecem aquí. Vejam esta estória:
                    Estava um grupo de pesquisadores de Belo Horizonte,
ou sei lá de onde, fazendo um trabalho para o IBGE.. O sol estava
de rachar, como acontece aquí, noventa por cento do ano. Estavam
no alto da Avenida Brasil, lugar que já foi denominado de Mandiocal.
Era perto de meio-dia e a fome apertava, Viram um bar, destes que
existem em quase todas  as esquinas de Lagoa.  Abro  aquí um
 parêntese para introduzir um outro caso: durante muitos anos fui
sócio de uma imobiliária na cidade. Chamava-se Morada Imóveis.
Sempre que lançávamos um loteamento, diversas pessoas corriam
para comprar os lotes da esquina. É que elas tinham a intenção de
construir, algum dia, um bar.
                   Bem, depois deste pequeno interregno, voltemos ao
caso que propus contar: O sol estava quente e a barriga vazia.
Na porta do bar uma tabuleta convidativa: PASTÉIS FRITOS NA 
HORA. A barriga roncou e todos ficaram com a boca cheia d’agua.
No entanto o chefe da equipe propôs: ‘Vamos acabar o serviço,
que falta pouco, e depois vamos comer os pastéis, afinal, eles
são fritos na hora’. Acataram a ordem e foram encerrar o trabalho.
Depois correram ao bar e pediram os pastéis.  A dona do bar
 apontou para um tabuleiro, coberto com um pano, manchado de
óleo e disse: ‘Podem servir-se à vontade’. Destamparam o 
tabuleiro e este estava com alguns pastéis bem incharcados e frios.
Foram reclamar:  ‘Queremos pastéis fritos na hora, como diz a 
tabuleta’. E a mulher respondeu: ‘São estes aí’. ‘Mas estão frios e
parece que foram fritos de manhã’. E a mulher encerrou a polêmica,
respondendo impávida: ‘Meus pastéis são fritos na hora que frita’.
E mais, não disse, nem lhe foi questionado.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Matéria enviada por Resende
 
 
 
 
 
Matéria enviada por Resende

 
 
 






@ Copyright  * 2011  * Toninho Sampaio * Causos e Prosas * Todos Direitos Reservados 
Comments