VIDA: AMIGOS, COLEGAS, CONHECIDOS...


              A CONFUSÃO É NORMAL, PORÉM A DISTINÇÃO É NECESSÁRIA! Ao longo de uma vida, inúmeros são os acontecimentos que nos ocorrem, muitos deles infelizes, alguns bons e raros de extrema felicidade. Com o passar do tempo e o constante aprendizado ao longo da vida, adquirimos SABEDORIA e percebemos que podemos sim aumentar a quantidade de FELICIDADE, pois ela, em verdade, não é um lugar, nem posse material, mas sim um "ESTADO MENTAL".

                             Não fosse assim, todos os que vivem em regiões afastadas das modernidades e avanços tecnológicos, seriam INFELIZES e isso sabemos que não é verdade, ou seja, SER FELIZ está diretamente ligado ao NÍVEL DE EVOLUÇÃO que cada um de nós possuimos, pois um mesmo FATO pode ter diferentes compreensões ou seja, vai depender de quem vive o fato, o vê e interpreta. É como diz o velho ditado: "A DOR É INEVITÁVEL, MAS O SOFRIMENTO É OPCIONAL". Neste corolário vivencial, nos deparamos com três tipos de seres, são eles:



                            1) AMIGOS;

                            2) COLEGAS;

                            3) CONHECIDOS;

                            4) DESCONHECIDOS;


                                Todos eles nos ensinam, mais ou menos, lições sobre a VIDA, principalmente sobre como devemos nos portar diante de fatos, pessoas e acontecimentos inusitados. A convivência com estes seres são de suma importância, porém só nos fará bem, se e somente se, nos dedicarmos a retirar LIÇÕES DE APRENDIZADO da relação interpessoal com os mesmos.

                                 O que vemos é que, por incrível que pareça, alguns DESCONHECIDOS, inusitadamente, se tornam nossos AMIGOS em função de situações que passamos e, do nada, ficamos agradecidos em demasia à ajuda recebida deste, até então, DESCONHECIDO, mas que por acontecimentos e percalços tornou-se um AMIGO!  Reconfortante!

                                  Vemos também velhos AMIGOS darem demonstração de covardia, traição e abandono diante de testemunhos que deveriam demonstrar diante de situações que a vida nos coloca, mas às vezes nos arrependemos amargamente por termos alimentado uma ILUSÃO com o dito cujo, o chamando de AMIGO, que após uma ação de desonra nos parece um DESCONHECIDO! Lamentável! Percebemos que dependendo o dia e hora, alguns CONHECIDOS viram COLEGAS apenas para se aproximar mais de nós e ajudar ou até só para se aproveitar de nossa "inocência" fraterna.

                                     Amiúde, o que mais deparamos são COLEGAS que dão demonstração de simples CONHECIDOS e só isto, pois na prática é raro ter APOIO E COMPANEIRISMO haja vista a quantidade ínfima de possíveis AMIGOS. Percemos então que há alternância dos mesmos, pois vai depender do momento que a vida nos apresenta, só aí veremos quem são AMIGOS, COLEGAS, CONHECIDOS E DESCONHECIDOS ...ou seja, nada aqui é eterno, mas sim circunstancial.

                                    Ambos, seja lá quem for - AMIGOS, COLEGAS, CONHECIDOS e/ou DESCONECIDOS -todos estes apenas terão algum VALOR caso se transformem naquilo que todos adoraríamos ter e até proferir, haja vista que o momento que escolhemos alguém de quem gostamos, normalmente, o chamamos de: "I R M Ã O". Logo, as posições de amizade ou não, todas elas, são dispensáveis, mas a condição de IRMANDADE não. Ou seja, ser IRMÃO é básico e só assim recebemos verdadeiramente APOIO E COMPANHEIRISMO.

                                    IRMÃO não coloca condições e dispensa dinheiro, pois "A PAGA" para ele está no MUITO OBRIGADO e na certeza de ser recompensado, na mesma moeda, do apoio recebido, é a FRATERNIDADE INCONDICIONAL em ação. Só ela MUDA O MUNDO e as coisas ao seu redor, só quando atingimos o estágio de IRMANDADE é que realizamos COISAS MARAVILHOSAS. Desta forma, temos para muitos uma equipe, um templo, uma nação, um egrégora, enfim... a UNIÃO de idealismos promove SALTOS NA EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE.

                                     Agora analisemos, vejamos nossas vidas. Quantos são amigos, colegas e conhecidos? Aliás, até conseguiremos quantificar, porém quando o assunto é IRMÃO, aí a coisa vai a quase zero, ou seja, põem raridade nisso. Normalmente, encontrarás um IRMÃO fora dos "laços de sangue", pois ser IRMÃO é um ESTADO DE VIDA E RECONHECIMENTO DE DEUS. Logo, não são "laços de sangue" que demarcarão esta FRATERNIDADE, mas, sim, o AMOR a um SER MAIOR que é para muitos: "DEUS" e para outros, tantos nomes de acordo o País, religião e ideais.

                                      Aí o nome muda, numa palavra... todos que crêem numa FORÇA MAIOR que comanda o UNIVERSO terão propensão a ser IRMÃO, porém só as atribulações e percalços da vida é que os nomearão de verdade, pois FALAR QUE É, É MUITO FÁCIL, quero ver na hora que o "BAMBU GEME". Só aí o IRMÃO APARECE. Já viveste situações assim?. Então o que está esperando para agradecer MAIS UMA VEZ a este ser que nem seu parentesco é, mas mesmo assim deu demontração de ser seu "IRMÃO"?

                                      VAMOS LÁ, ligue pra ele agradeça sempre, pois após o perdão, o ato mais nobre é o de RECONHECER E AGRADECER só eles alicerçam a IRMANDADE e promovem sua proliferação entre todos que comungam desta mesma hóstia. Sem dizer que no ATO DE AGRADECER E RECONHECER recebe-se um EFLÚVIO DE MARAVILHOSAS ENERGIAS SALUTARES do Plano maior e ambos rejuvenescem seus ESPÍRITOS. Este ato constitui uma SIMPLES AÇÃO, MAS DE PODEROSO RESULTADO E EFICÁCIA aos que desejam construir NEGÓCIOS FEITOS PARA DURAR
.



JOHN ROBERT

CONSULTOR EMPRESARIAL (ESPECIALISTA):   Estratégia, Negociação, Marketing, Vendas, Comunicação e Inteligência

                 
















REFLEXÃO



















OS AMIGOS





















A AMIZADE