VIDA: O RECONHECIMENTO



Amigos,


             É delicioso ouvir, mas dispensável se for falso!           

             Nas diversas atividades em nosso cotidiano nos deparamos com as mais diferentes pessoas e grupos sociais.
             Este cipoal de network, antigos e novos, nos proporcionam muitos sentimentos, alguns alegres outros infelizes, sarcásticos, dantescos, bem humorados, humanitários, amáveis, indecifráveis, suspeitos, esquisitos, traiçoeiros, perigosos, carismáticos, ternos, estrambólicos, enfim...a ebulição de nosso dia dia está sempre a nos proporcionar todos eles, porém, muito raramente, nos deparamos com alguém NOBRE.

              Claro que a  NOBREZA a qual me refiro não é aquela ligada às famílias abastadas financeiramente ou aquelas oriundas de títulos, posses e condados, não, não é essa não, mesmo porque o mote deste artigo está ligado ao que realmente tem VALOR NA VIDA ante aos compromissos assumidos com a Espiritualidade Maior, logo, títulos, medalhas, troféus, flâmulas, condecorações e demais “honrarias terrenas” tem seu valor limitado, pequeno e pífio demais em face à grandiosidade que é A EXISTÊNCIA.


               O NOBRE, o qual me refiro é aquele que sempre está equilibrado nos modos de relacionamento interpessoal, ou seja, todos reconhecem facilmente uma pessoa elegante nos tratos pessoais, principalmente se ela se reporta a todos com máxima educação diplomática, atenção fraterna, apoio cordial com diálogo altruísta,  positivo, estimulante, motivador, sabiamente sagaz para consolar, ser paciente e indulgente, se for preciso, numa palavra, este HOMEM UNIVERSAL e probo, acima de tudo É NOBRE, ou seja,  é Pai e Mãe ao mesmo tempo, sabendo com maestria como se portar em todo e qualquer momento da Vida, utilizando-se nos diferentes arquétipos da personalidade humana.

                Quando falo em alguém Nobre, me refiro àquele que consegue enxergar o outro, ou seja, aquele que lhe ouve com atenção redobrada e que acima de tudo, RECONHECE O VALOR encontrado, ou seja, é aquela pessoa que não tem vergonha nem pudor de lhe dizer: “... PARABÉNS!

                 Tente imaginar quantas pessoas você conhece que lhe dão os PARABÉNS por alguma conquista sua?...raras são elas, quase inexistentes, pois a natureza humana ainda está infestada por pensamentos, sentimentos e atos muito pequenos e inferiores ao que deva ser exemplificado.

                Caso você se lembre de alguém que RECONHECEU algum fato, ato ou conquista que você tenha feito, certamente esta pessoa estará para você num patamar especial e muito diferenciado das demais, pois adoramos àqueles que reconhecem nossas conquistas, muito embora o picareta, malandro e fac-símile de gente se aproveite desta dialética, como um ardil, para bajular e enganar àqueles que ainda possuem o germem do ORGULHO E EGOÍSMO, logo, são presas fáceis aos que sabem sobre o PODER  de reconhecer e elogiar...diga-se de passagem, esta regra de Vida altamente poderosa é manobra que a grande maioria dos políticos usam com muito tirocínio.

                 Certamente, não estou aqui desejando fazer propaganda de que você deva elogiar e reconhecer indiscriminadamente a qualquer um, não isto jamais, pois aí serias um patife com “P” maior, a questão é outra...

                 O fato primordial que desejo observar é que devemos nos aprimorar nos estudos sobre os  VERDADEIROS VALORES DA VIDA, pois só desta maneira poderemos galgar à condição de pessoas equilibradas e aí sim, poderemos começar a promover a NOBRE ATITUDE DE RECONHECIMENTO aos que nos cercam, pois um RECONHECIMENTO VERDADEIRO, proferido e divulgado  é um santo remédio e um estimulante vigoroso aos que nos cercam, melhor ainda quando ele vem acompanhado dum beijo, com abraço e daquele olhar fraterno com brilho de alegria por estar conosco nesta salutar confraternização vivencial.

                O Mestre Jesus foi o maior especialista mesta questão, ou seja, sabia RECONHECER OS MÉRITOS de todos que cruzavam seu caminho, conseguia enxergar a beleza em absolutamente tudo que estava ao seu alcance, pois em verdade, sempre demonstrou que até no pântano nasce a flôr mais perfumada e se de um lado Paulo, antes Saulo foi  algoz do Cristo, por outro lado, ele e ninguém mais, foi o grande e maior divulgador do Cristianismo, ou seja, até o pior dos seres um dia acorda para a Vida e seus valores verdadeiros, irrefutáveis e irrevogáveis, colocando-se assim em genuflexão ante aos deveres para com a encarnação na estrada de nossas diversas Vidas.

                 Inicie agora, esta atitude fraterna e crística, RECOMECE A VIVER corretamente, através do ato de RECONHECIMENTO, declarando qualquer tipo de vitória, conquista e/ou progresso dos que lhe rodeiam e passam por sua vida, verás o impacto violento e benéfico nos que te cercam, pois começarão a se dedicar em fazer sempre o melhor que podem e automaticamente irão te respeitar muito mais, além de te seguirem espontaneamente, de coração aberto, desejosos de sua palavra amiga, fraterna, consoladora e estilulante, através do NOBRE ATO DE RECONHECIMENTO.

                 Agora deixo aqui uma observação muito importante a respeito do RECONHECIMENTO, ou seja, ela até assusta, mas É REAL e sentimos isso todos os dias.

                 O fato é que raramente, ou quase nunca serás RECONHECIDO por aquelas pessoas de seu convívio pessoal, ou seja, você até pode ser uma grande personalidade de destaque, numa palavra você até pode ser um grande ser humano, mas entre aqueles que convivem com você, infelizmente, não serás RECONHECIDO, aliás muitas vezes será alvo de chacota e achincalhe...ISTO É O MUNDO, É A VIDA!... por isso o carpinteiro da Galiléia, vaticinou há 2000 mil anos:



                                                 “NINGUÉM É PROFETA EM SUA TERRA”


                  Então, não esperes recompença ou reconhecimento dos que lhe são caros e queridos, amigos e/ou familiares...siga em frente, toque sua vida, pois enquanto “os cães ladram, a caravana passa...”   ...siga, adiante, sempre, com FÉ E ESPERANÇA no porvir, pois também disse o carpinteiro Galileu: “...meu reino não é deste mundo”   e disse também: “... os  que são mau tratados, em meu nome,  serão consolados”.

                   Vamos comece agora, diga para quem está aí ao seu lado, ou então pegue o telefone, LIGUE PARA AQUELA PESSOA  e fale, abertamente: “...PARABÉNS, por isto, por aquilo, por outra coisa,  etc...”

                   INICIE JÁ, não deixe sua VIDA chegar ao OCASO  e perceber que pouco agradeceu, fez e principalmente RECONHECEU.

                  “RECONHECIMENTO”  é um ato simples, poderoso, vigoroso e  gratuito, que dinheiro nenhum compra ou paga, quando feito e realizado, espontaneamnte através do desvelo da  SINCERIDADE (discorrida noutro artigo).

                  Sobra-lhe alguma dúvida sobre o tema?...então lembre-se da velha máxima:


                                                                          “O HÁBITO FAZ O MONGE”