Reprodução Assistida

Durante muitas décadas as mulheres foram rotuladas como as responsáveis pela infertilidade, descobrindo-se, recentemente, que as porcentagens dividem-se em 40% femininas, 40% masculinas e 20% envolvendo a ambos. Portanto, cabe aos médicos, realizar uma avaliação detalhada do casal para levar a cabo a investigação das causas da infertilidade.

A essência da Reprodução Assistida é auxiliar a fertilização colocando espermatozóides e óvulos em contato próximo. Existem vários tipos de procedimentos que podem ser realizados e a indicação deles depende de cada caso, podendo envolver desde inseminação artificial até um ciclo de tratamento de fertilização “in vitro” (FIV), também conhecido como o método do bebê de proveta.

Os índices de sucesso dependem da idade da mulher, do tipo de problema envolvido e da resposta da paciente aos medicamentos utilizados. O tratamento dura, em média 2 a 3 semanas.


Inseminação Artificial
:
A inseminação artificial é um método utilizado para tratamento de algumas alterações da fertilidade do casal.

Existem diversos tipos de inseminação artificial, mas todos eles têm a mesma finalidade, qual seja aproximar o espermatozóide do óvulo, transpondo um obstáculo feminino ou melhorando-se a qualidade do espermatozóide.


Fertilização in vitro
:(FIV) é o tipo mais comum de Tratamento. Na FIV, o óvulo é fertilizado fora do corpo da mulher e médicos o reimplantam no útero na esperança de uma gravidez bem sucedida. Outras formas de TRA são a injeção intracitoplásmica de espermatozóide (IICE), a transferência intrafalopiana de gameta (TIFG) e a transferência intrafalopiana do zigoto (TIFZ).




Etapas da fertilização in vitro e transferência de embriões

Resumidamente estas são as etapas envolvidas na FIV-TE:
 

Indução da ovulação, para estimular amadurecimento de vários óvulos.
Monitorização do crescimento folicular com ecografia transvaginal.
Coleta de óvulos por ecografia transvaginal (mediante analgesia, tempo médio 5 - 15 minutos).
Coleta do sêmen e capacitação espermática, no mesmo dia da coleta dos óvulos.
Inseminação in vitro: identificação e classificação dos óvulos com posterior inseminação com o sêmen capacitado.
Transferência de embriões para o útero materno, geralmente 3 dias após a fertilização.
Suporte da fase lútea.
Diagnóstico de gestação.


informações encontradas em: www.abcdasaúde.com.br
Comments