II Guerra Mundial

Introdução

 

Ao realizar este trabalho pretendo ficar a conhecer melhor como foi o desenvolvimento da 2ª Guerra Mundial, quais as consequências da mesma e também quais os países envolvidos e os seus líderes.

Temas

 -  A mundialização da Guerra

 -  O Domínio Nazi

 -  Os campos de Concentração

 -  A derrota alemã

 -  O fim da Guerra

 -  ...e também algumas curiosidades...

 

 

As principais causas

 

Após o final da Primeira Guerra Mundial, os países que venceram começaram a abusar da vitória, e com isso começaram também a impor duras condições aos países perdedores. O país mais prejudicado foi de certa forma a Alemanha, pois sofreu perdas de territórios, teve que pagar multas entre outras coisas. Para além disso a fome e o desemprego começaram a arruinar o país. A partir de 1933, a Alemanha foi-se tornando mais agressiva e também mais ameaçadora para os países inimigos...Hitler começou a apelar para o Estado nazista, porque queria adquirir forças. Certos países como Alemanha, Japão e Itália, que eram comandados por regimes totalitários, adoptaram uma política de expansão territorial que era bastante violenta, e foi marcada por acontecimentos como:

- A invasão no Japão da Manchúria, em setembro de 1931 ou seja os japoneses colocaram na Manchúria um imperador no poder, que era controlado pelos japoneses. Como a Manchúria era um território chinês, essa invasão desencadeou a guerra contra a China, que começou em 1935. A Sociedade das Nações protestou contra o Japão, mas o Japão não cedeu e retirou-se  da Sociedade.

- A Itália invadiu a Etiópia em 1936 visto que a Sociedade das Nações quis punir a agressão do exército italiano, impondo um apreensão económica à Itália. Foi aí que Hitler se aproximou de Mussolini e passou a fornecer-lhe ajuda económica. No ano de 1939 a Itália conquistou e anexou a Albânia ao seu território.

- Em 1938 a Alemanha invadiu a Áustria. Para isso, primeiro eles assassinaram o chanceler e então tomaram o governo e imediatamente convocaram as tropas alemãs para invadir o país e anexá-lo à Alemanha. Mais tarde, por meio de um plebiscito, o povo austríaco confirmou que apoiava a anexação. Então, em março de 1939, a Alemanha invadiu a Checoslováquia. Com a anexação da República Checa, a capacidade bélica da Alemanha cresceu de forma significativa.

 

Então Hitler e Stalin decidiram dividir a Polónia entre as duas potências, e dia 1 de setembro de 1939  invadiram a Polónia. Dois dias depois da invasão, a Inglaterra e a França declararam guerra à Alemanha, dando início, então, à Segunda Guerra Mundial.

A 2ª Guerra Mundial dividiu-se por 3 fases mas para as podermos compreender melhor precisamos conhecer bem os principais blocos de potências em conflito.  São eles as Potências do Eixo e as Potências Aliadas. As potências do Eixo contam com Alemanha, Itália e Japão. As Potências aliadas contam com Inglaterra, França, União Soviética e Estados Unidos.

 

 

As fases da 2ª Guerra Mundial:

 

Primeira Fase (Guerra Relâmpago): A Avanço rápido no território por parte dos alemães, que constituíam territórios da Dinamarca até à França. Teve inicio em Setembro de 1939 e termina em Junho de 1942. As potências do Eixo estavam a expandir-se muito nessa fase. Os alemães invadiram a Dinamarca e a França em Abril de 1940, e em Maio eles invadiram a Holanda e a Bélgica, e mais tarde a França. Em Abril de 1941 os alemães invadiram a Jugoslávia e a Grécia, e então, rompendo acordos anteriores, o exército alemão invadiu a União Soviética. Os italianos avançaram no Egipto, e os alemães desembarcaram na África. Então os japoneses avançaram no Pacífico, atacando a base militar de Pearl Harbor.

O objectivo principal do Japão era formar um grande império asiático, com a conquista de regiões ricas em matérias-primas, sobretudo petróleo e borracha, necessários para manter as suas máquina de guerra. Em Dezembro de 1941, a aviação japonesa fez um ataque-surpresa à base norte americana de Pearl Harbor, no Havaí. Foi então que os Estados Unidos acordaram para a guerra. As divergências entre Estados Unidos e Japão já vinham de longa data.

 

Segunda Fase (Mundialização do Conflito): as forças do Eixo foram contidas na Europa, Ásia e África. Foi então que os ataques aéreos americanos à Alemanha começaram. Em 1943, os russos partiram para o contra-ataque através da Batalha de Estalinegrado. A batalha de Estalinegrado aconteceu na União Soviética e terminou com a derrota total dos alemães. Todo o prestígio que as tropas de Hitler haviam adquirido nas guerras da Europa Ocidental acabou-se em Estalinegrado.

 

Após a mundialização da Guerra vão existir três áreas de conflito:

- frente Leste (União Soviética/Eixo)

- Pacífico (Japão/E.U.A)

- Frente Ocidental (Eixo/Aliados)  

 

Terceira Fase (Final da Guerra): a terceira fase foi de Março de 1943 a Setembro de 1945 e foi a fase final da guerra. Nessa fase as forças do Eixo foram derrotadas, perdendo o Mediterrâneo. No dia 6 de Junho de 1944, o Dia D, os aliados desembarcam na Normandia. A Alemanha foi envolvida de todos os lados pelos exércitos aliados. No dia 30 de Abril de 1945, vendo que a situação não estava favorável à Alemanha, Hitler e sua mulher suicidaram-se. No dia 7 de Maio, o alto comando alemão assinou a rendição incondicional da Alemanha. Assim a guerra terminou na Europa, mas só foi terminar completamente com a rendição do Japão, após o lançamento de duas bombas atómicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki.

 

 

As Vítimas

 

A brutalidade generalizada da guerra provocou milhões de vítimas, estimadas em 55 milhões de mortos, 35 milhões de feridos, 20 milhões de órfãos e 190 milhões de refugiados. Aproximadamente 6 milhões de judeus foram brutalmente assassinados pelos nazistas, que eram do partido de Hitler. Como o pai de Hitler havia sido morto por um judeu, Hitler adquiriu um grande ódio não só por aquele judeu, mas por todos eles. Então podemos ver que os judeus não haviam sido vítimas da guerra como os outros mortos, mas nas mortes dos judeus havia também a vingança pessoal de Hitler.

 

 

As Consequências da Guerra

 

Como é de esperar  a Guerra teve as suas consequências ficando uns mais prejudicados que outros; incrivelmente os mais prejudicados com a guerra foram as crianças e as mulheres sendo mal tratadas e na maioria dos casos acabavam por ir parar a câmaras de gás onde morriam sem saber porquê...

As principais consequências da Segunda Guerra Mundial foram:

  • A redefinição da ordem mundial em favor das superpotências: Os Estados Unidos, que confirmam a sua hegemonia no bloco capitalista. A União Soviética, que emergiu como potência de primeira grandeza, exercendo uma considerável influência na Europa Oriental. Essas duas superpotências tornaram-se os grandes líderes políticos mundiais, reunindo em torno de si diversos países.

  • Um declínio da influência política, económica e mesmo cultural da Europa. A Europa mergulhou numa crise profunda. As antigas potências mundiais, Inglaterra e França, perderam suas posições para os já falados Estados Unidos e União Soviética. A posição de centro de civilização que a Europa tinha antes da guerra foi completamente perdida para esses países.

  • O avanço das técnicas militares de destruição. Aos instrumentos tradicionais de guerra, foram somados novos tanques, foguetes, radares, aviões, submarinos, e finalmente a bomba atómica.

  • A fundação da ONU, a Organização das Nações Unidas. Essa organização foi criada em 1945. A ONU é um organismo mundial, que inicialmente reunia 26 nações, que firmaram a Carta das Nações Unidas. Essa Carta entrou em vigor no dia 24 de outubro de 1945, e tem por objectivos principais: servir de mediador nos conflitos entre países para evitar desfechos mais graves como a Segunda Guerra Mundial; manter a paz mundial; desenvolver a solidariedade entre as nações; estimular o progresso mundial; e promover o respeito pela dignidade da pessoa humana. A sede da ONU é em Nova Iorque, nos Estados Unidos, mas a área em que se situa é considerada território internacional, com leis próprias, bandeira própria e serviços de segurança e de comunicação independentes.

 

 

A Bomba Atómica:
seus efeitos e consequências

 

A decisão final para a utilização da bomba atómica foi tomada pelo presidente Truman. Apesar da maré crescente de críticas, ele assumiu a responsabilidade total pelo ato. A justificativa para a utilização da bomba atómica foi que a guerra acabaria muito mais cedo e pouparia muitas vidas, mas não foi isso o que aconteceu.

O que aconteceu foi que apesar de estarem com a  sua marinha e a sua força aérea bastante prejudicadas e quase completamente destruídas, os japoneses continuavam na guerra, e continuavam resistindo. Utilizavam pilotos suicidas, denominados Kamikazes, que se atiravam contra os alvos americanos com os seus aviões carregados de explosivos. Esses alvos geralmente eram os navios. Esses pilotos causavam grandes perdas aos aliados.

Em outubro de 1939, pouco tempo depois do início da guerra, começaram os planos de desenvolvimento da bomba atómica. No fim de julho de 1945 já estava montado o palco para a decisão final. Truman tomou a decisão final de lançar a bomba em 25 de julho. Às 2h45min do dia 6 o bombardeio que transportava a bomba levantou voo. Seis horas e meia depois, a bomba foi lançada sobre Hiroshima, a oitava maior cidade do Japão, para explodir 50 segundos depois, a uma altura de cerca de 600 metros. Foi nesse momento que os Estados Unidos revelaram ao mundo, através de um clarão fascinante, o início da era atómica.

Três dias depois, outro avião decolou com a segunda bomba, tendo como alvo a cidade de Kokura. Entretanto, o avião não conseguiu voar sobre o alvo e atirou a bomba sobre o alvo alternativo, Nagasaki. No dia seguinte o Japão pediu paz.
As consequências das bombas atómicas foram desastrosas. Com um incensurável poder de destruição, a bomba atómica não só destruiu completamente seus alvos como provocou lesões genéticas que foram transmitidas pelos sobreviventes aos seus filhos e aos filhos de seus filhos. Até hoje nascem crianças com problemas genéticos causados pela radiação das bombas de Hiroshima e Nagasaki.

Em Hiroshima foram mortas mais de sessenta mil pessoas, e em Nagasaki a fumaça subiu a mais de seis mil metros, formando o famoso cogumelo, e o calor e o fogo queimaram as pessoas e as casas.

 

 

Conclusão

 

Ao concluir este trabalho sinto-me um pouco revoltada por observar a atitude de Hitler e dos seus aliados e verificar que no fim toda a arrogância e todo o sofrimento que causaram não valeu de nada e não passou de mais uma guerra com pessoas a sofrer.

Não se justifica sacrificar crianças por poder e muito menos arrancá-las dos braços das mães...

Muitas das vezes precisamos aprofundar melhor a história para pudermos fazer comparações do antigamente com o agora...

Acredito que neste trabalho fique muita coisa por dizer mas seleccionei o mais importante, para pelo menos ver o que foi mais importante na guerra, o porquê dela acontecer, os resultados que esta teve na sociedade...

Ainda hoje nascem crianças geneticamente defeituosas devido ao lançamento da bomba atómica na Hiroshima

 

 

Bibliografia

 

História 9, Oliveira, Ana Rodrigues; Cantanhede, Francisco; Catarino, Isabel; Mendonça, Olávia; Torrão, Paula

Oficina da História 9, Griné, Cristina; Griné, Euclides; Rua, Humberto

www.google.com

Dicionário de Português

 

CRONOLOGIA DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Stukas
Stukas do tipo Ju 87 depois do ataque

1939

Janeiro

6. Proclamação, pelo governo francês, de que em caso de guerra cooperaria com a Grã-Bretanha. A  proclamação recíproca foi feita pelo governo britânico em 6 de Fevereiro.

11 a 13. Neville Chamberlain, primeiro ministro britânico, e Lord Halifax, ministro dos Negócios Estrangeiros, visitam Roma e mantêm conversações com Mussolini e Ciano.

26. As tropas nacionalistas conquistam Barcelona.

28. A Bulgária exige a revisão do Tratado de Neuilly, e a reintegração dos territórios atribuídos a outros países no fim da 1.ª Guerra Mundial.

 

Fevereiro

10. O Japão ocupa a ilha de Hainan, na Indochina francesa. É o primeiro território colonial europeu anexado pelo Japão.

12. Hitler propõe a Vojtech Tuka e a Franz Karmasin, dirigentes separatistas eslovacos de vista a Berlim, que o governo autónomo eslovaco de Monsenhor Jozef Tiso declare a independência, e se separe da Checo-Eslováquia.

28. A Grã-Bretanha e a França reconhecem a Junta de Burgos como representante legítima do estado espanhol.

 

Março

2. Início do Pontificado de Pio XII.

10. O presidente da Checo-Eslováquia, Emil Hacha, demite Tiso e dois ministros por «actividades separatistas prejudiciais à unidade do Estado».

14. A Eslováquia proclama a independência, separando-se da federação Checo-Eslovaca.

15. As tropas alemãs entram em Praga, e ocupam a Boémia e a Morávia, enquanto a Hungria ocupa a Ruténia.

16. Hitler proclama que a "Checo-Eslováquia deixou de existir".

17. A Grã-Bretanha e a França protestam contra a violação do Acordo de Munique, de 1938, "não reconhecendo a validade da nova situação criada na Checo-Eslováquia pela acção da [Alemanha]."

Em Portugal:
Portugal e a Espanha nacionalista, representada pela Junta de Burgos e pelo Nuevo Estado dirigido por Franco, assinam em Lisboa um Tratado de Amizade e Não Agressão.

18. Maxim Litvinov, comissário soviético para os negócios estrangeiros, propõe um acordo entre seis potências - França, Grã-Bretanha, Polónia, União Soviética, Roménia e Turquia - para prevenir uma agressão futura por parte da Alemanha. A proposta é considerada prematura.

23. A Alemanha ocupa o porto de Memel, cedido pela Lituânia após um ultimato do governo de Hitler.

26. As forças nacionalistas conquistam Madrid.

27. A Junta de Burgos, chefiada pelo general Franco, adere ao Pacto Antikomintern.

31. A Grã-Bretanha garante à Polónia o seu apoio em caso de guerra.

 

Abril

1. Após a tomada de Madrid as forças nacionalistas lideradas pelo general Franco vencem os republicanos. Termina assim a Guerra Civil Espanhola, que tinha tido início em 1936.

6 e 7. Mussolini apresenta um ultimato à Albânia, e ocupa-a logo de seguida. A Albãnia torna-se um protectorado italiano.

13. A França, assim como a Grâ-Bretanha, garante assistência à Grécia e à Roménia, em caso de agressão.

14.

Em Portugal:
Portugal recusa o convite, apresentado pelo embaixador italiano em Lisboa, para aderir ao "Pacto Anti-Komintern", aliança da Alemanha, Itália e Japão contra a "ameaça comunista".

17. Começam as conversações diplomáticas entre a Alemanha e a União Soviética.

27. O Parlamento britânico aprova a lei que reintroduz o recrutamento militar. 

28. Hitler, em discurso no Reichstag, denuncia o Acordo Naval Anglo-Alemão, de Junho de 1935 assim como o Tratado de Não-Agressão Polaco-Alemão de 1934.

 

Maio

3. Vyacheslav Molotov é nomeado comissário dos negócios estrangeiros, em substituição de Litvinov, defensor de uma política de cooperação com as potências ocidentais.

11. O exército japonês ataca a União Soviética, tentando conquistar territórios próximos da fronteira com a Mongólia.

19. Realiza-se em Madrid o Desfile da Vitória das tropas nacionalistas. Entre os cerca de 140.000 militares participantes desfilam os Viriatos, contingente de voluntários portugueses.

21 a 28.

Em Portugal:
Realiza-se em Lisboa o 1.º Congresso da Mocidade Portuguesa.

22. Assinatura do Pacto de Aço, entre a Alemanha e a Itália, consagrando a aliança militar entre as duas potências.

23. Hitler ordena o planeamento da invasão da Polónia, numa reunião na Chancelaria com os Comandantes dos três ramos da Wehrmacht e respectivos Chefes de Estado-Maior.

 

Julho

3. A RAF – Força aéra britânica -, começa a voar para a França.

18. O presidente Roosevelt pede ao Congresso que reveja a legislação que impunha aos Estados Unidos uma postura de neutralidade perante todos os conflitos militares que não pusessem em causa os seus interesses estratégicos.

23. Molotov propõe o envio de uma missão militar Franco-Britânica à União Soviética.

26. Os Estados Unidos da América denunciam o acordo comercial de 1911 com o Japão, tentando limitar os projectos expansionistas deste país.

 

Agosto

11 e 12. Conversações entre Hitler, Ribbentrop, ministro dos negócios Estrangeiros alemão, e Ciano, o ministro italiano.

11. A missão militar Franco-Britânica chega a Moscovo.

14. Hitler conferencia com os generais von Brauchitsch, comandante do Exército, e Halder, chefe do Estado-Maior.

17.

Em Portugal:
A Grã-Bretanha assina um acordo de cooperação militar com Portugal, aceitando apoiar directamente o esforço de rearmamento e modernização das forças armadas portuguesas. O acordo só começará a ser cumprido a partir de Setembro de 1943.

20. A Polónia rejeita a possibilidade de cooperação militar com a União Soviética, em caso de guerra com a Alemanha. Telegrama

de Hitler para Estaline, pedindo a marcação de uma reunião, com o ministro dos negócios estrangeiros alemão, von Ribbentrop, para dia 22 ou 23.

22. Nova conferência militar, no Berghof, em Berchtesgaden, residência de férias de Hitler, no Sul da Alemanha.

23. O Pacto Germano-Soviético de Não-Agressão é assinado em Moscovo. O Pacto incluía um protocolo secreto que dividia a Europa oriental em zonas de influência Alemã e Soviética.

25. O Pacto Anglo-Polaco de Assistência Mútua é assinado em Londres. A invasão da Polónia é adiada.

31. Hitler dá a ordem para o ataque à Polónia.

Termina o ataque japonês à União Soviética, com a vitória do Exército Vermelho, começado em 11 de Maio.

 

Setembro

1. Invasão da Polónia. Às 4h e 45m as tropas alemãs atacam sem aviso prévio. A França e a Grã-Bretanha decidem mobilizar.

2.

Em Portugal:
O governo reafirma a posição de neutralidade de Portugal na guerra que opõe a Alemanha e a Polónia, por meio da Nota Oficiosa Neutralidade portuguesa no conflito europeu.

3. Declaração de Guerra da França e da Grã-Bretanha à Alemanha.

7 a 13. A ofensiva francesa no Saar, falha o objectivo de diminuir a pressão alemã sobre a Polónia, O  custo da operação foi de 27 mortos, 22 feridos, 28 desaparecidos e 27 aviões, dos quais 18 de reconhecimento.

10 a 17. Batalha do Bzura. Combates muito duros entre o exército polaco, cercado, e o 8.º exército alemão.

17. O governo soviético apresenta uma nota, considerando que o "Estado Polaco e o seu governo deixaram de existir", e que por isso os tratados existentes entre os dois países deixaram de ser válidos. A União Soviética invade a Polónia.

18. O porta-aviões britânico Courageous é afundado no canal de Bristol. O governo polaco foge para a Roménia, pedindo asilo político.

21. Reinhard Heydrich, chefe da Gestapo, informa os comandantes das SS na Polónia que os polacos de origem judaica serão reunidos em «ghettos».

26. Formação do Governo Polaco no exílio, em Londres e Paris. A Luftwaffe, a força aérea alemã, ataca a frota britânica na base de Scapa Flow.

28. Rendição de Varsóvia. O Tratado Russo-Alemão de Delimitação divide a Polónia. A Lituânia passa para a zona de influência soviética, em troca de alguns territórios polacos, já ocupados.

 

Outubro

8. A Alemanha anexa territórios polacos.

14. A Rússia apresenta um ultimato à Finlândia. O couraçado britânico Royal Oak é afundado em Scapa Flow pelo submarino alemão U-47, comandado pelo Capitão-Tenente Prien.

16. Expulsão das populações não-germânicas dos territórios polacos anexados pela Alemanha.

t< b>29. .ob>Confä`ência5edtre Hitler e o Estado-Maior sobre a campanha a Ocidente, onde se aprova o primeiro plano de operações de ataque a Ocidente, com o nome de código Fall Gelg - Caso Amarelo.

 

Novembro

4. O Congresso dos Estados Unidos revoga a legislação que impedia o governo federal de vender material de guerra a países beligerantes.

8. Atentado à bomba contra Hitler, em Munique.

30. O Exército vermelho invade a Finlândia. O marechal Mannerheim dirige a defesa finlandesa.

 

Dezembro

13. Batalha do Rio da Prata, entre o couraçado alemão Graf Spee e o grupo de cruzadores britânico do Atlântico Sul. O navio de guerra alemão fundeou em Montevideu, sendo obrigado a abandonar o porto três dias mais tarde. O navio alemão foi afundado pela sua própria tripulação no dia 17 de Dezembro.

14.

Em Portugal:
O Decreto-Lei n.º 30.137 atribui ao governo, às estruturas corporativas e aos organismos de coordenação económica competências alargadas em matéria de fixação de preços e definição de quotas de distribuição de alguns produtos a importar ou destinados à exportação.
O governo pretende preservar o país das repercussões negativas a Guerra e potenciar as suas «consequências positivas».

Panzer III
Carro blindado alemão atravessando um rio

1940

Janeiro

5. O Ministro britânico da Guerra, Hore Belisha, é demitido. Oliver Stanley substitui-o.

8. Começo do racionamento da manteiga, açúcar e bacon na Grã-Bretanha.

 

Fevereiro

10. O exército soviético rompe a Linha Mannerheim em Summa. A defesa da Finlândia torna-se impossível

11. A Alemanha e a União Soviética assinam em Moscovo um acordo comercial.

14. A Grã-Bretanha anuncia que armará os navios mercantes no Mar do Norte.

16. "Incidente com o Altmark", na Noruega

17. A Grã-Bretanha planeia evacuar 400.000 crianças em idade escolar para zonas rurais.

 

Março

12. Com a assinatura de um Tratado de Paz, a guerra entre a Finlândia e a União Soviética chega ao fim.

21. Em Paris,  o governo de Paul Reynaud sucede ao de Edouard Daladier

28. A França e o Reino Unido acordam que não assinarão a paz separadamente.

 

Abril

8 e 9. A Alemanha ataca a Noruega. Desembarque em Tromso, ocupação de Narvik, Bergen e Oslo. A marinha britânica coloca minas nas águas norueguesas.

9. Ocupação da Dinamarca pela Alemanha.

9 e 10. Os Aliados declaram que tencionam defender a Noruega.

10. Vitória naval britânica em Narvik, na Noruega.

 

Maio

1. Evacuação aliada do porto norueguês de Namsos.

7.

Em Portugal:
Portugal e a Santa Sé assinam, no Vaticano, a Concordata e o Acordo Missionário.

10. Invasão pela Alemanha da Bélgica, Holanda, Luxemburgo e França. Maastricht, na Holanda, e Malmédy, na Bélgica, caem em poder do exército alemão. 

Churcill é escolhido para primeiro ministro pelo Partido Conservador, para suceder a Neville Chamberlain, formando um governo de salvação nacional.

13. Liège é tomada, e o exército alemão atravessa o Meuse em Dinant e Sedan. A rainha Guilhermina dos Países Baixos chega a Inglaterra. Churchill lê o célebre discurso ...

14. Roterdão cai e o exército holandês  capitula.

15. As forças blindadas alemãs começam a ofensiva a oeste do Meuse. O general Giraud substitui o general Corap.

17. O exército alemão chega ao rio Oise.

18. Pétain é nomeado vice-presidente do governo. A cidade de belga Antuérpia é ocupada e os alemães atravessam o Somme.

19. O general Giraud é feito prisioneiro. O general Weygand é chamado para tomar o comando do exército francês.

20. Os alemães chegam a Laon, Cambrai, Arras, Amiens e Abbeville, cercando o exército britânico na zona de Dunquerque.

21. O general Blanchard sucede ao general Billotte.

22. O general Weygand apresenta o seu plano de contra-ataque.

Em Portugal:
Salazar discursa sobre os «Problemas político-religiosos da Nação Portuguesa e do seu Império», no decorrer da sessão da Assembleia Nacional na qual são aprovados a Concordata e o Acordo Missionário..

26. Operação «Dynamo»: começa a evacuação da cabeça de ponte de Dunquerque.

28. O rei dos Belgas, Leopoldo III, e o exército belga capitulam.

29 - 31. A cidade francesa de Lille cai em poder dos alemães, enquanto a evacuação de Dunquerque continua.

 

Junho

2.

Em Portugal:
Realiza-se, no Castelo de Guimarães, a Cerimónia de abertura das «Comemorações do Duplo Centenária da Formação da Nacionalidade e da Restauração».

3. Dunquerque cai em poder do exército alemão.

5. O general De Gaulle é nomeado sub-secretário de estado da Guerra no gabinete Reynaud.

O exército alemão lança a ofensiva contra o território francês. A batalha do Somme tem início.

7. O rei da Noruega abandona o país, indo para a Grã-Bretanha. O exército norueguês capitula.

9. Dieppe, Rouen e Compiègne caem. O exército alemão dirige-se para Dijon.

10. A Itália declara guerra à França.

10 - 11. Os alemães atravessam o Sena e o Marne. A Linha Maginot é abandonada e o exército francês recua para a linha do Loire.

O governo francês abandona Paris, mudando-se para Tours.

12. O Egipto declara a guerra à Alemanha e à Itália.

Em Portugal:
É divulgada a declaração conjunta de neutralidade dos governos português e espanhol, sendo afirmado pelo governo de Salazar a «estrita neutralidade».

14. O governo francês muda-se para Bordéus. Paris é declarada «cidade aberta».

O exército alemão entra em Paris.

15. O general Weygand recusa a rendição do exército francês.

16. A União Franco-Britânica, proposta por Churchill, é rejeitada pelo governo francês.

Pétain sucede a Reynaud, tornando-se presidente do governo francês.

17 - 18. O exército alemão chega à fronteira franco-suiça, atacando o Exército dos Alpes pela retaguarda.

17. O governo francês pede o armísticio. O general Pétain discursa na rádio, dizendo aos franceses para deixarem de lutar

18. De Londres, o general De Gaulle apela, numa declaração difundida pela rádio, à continuação da luta pelos franceses, tanto da metrópole como das colónias.

20. O almirante Darlan, comandante da marinha de guerra francesa, dá a ordem secreta para que a frota francesa seja afundada se os alemães tentarem a sua captura.

O exército italiano lança a ofensiva na frente alpina.

22. O Armistício franco-alemão é assinado em Rethondes. O 3.º, 5.º e 8.º exércitos franceses rendem-se, num total de 400.000 homens.

23.

Em Portugal:
A Exposição do Mundo Português é inaugurada em Belém.

24. O Armistício franco-italiano é assinado em Roma.

25. Os combates param em todas as frentes.

27. Pierre Laval é escolhido para vice-presidente do Conselho de Ministros francês.

28. O marechal italiano Balbo morre na Líbia, quando o seu avião é abatido pela artilharia anti-aérea italiana.

O governo britânico reconhece o general De Gaulle como chefe dos Franceses Livres.

O pessoal militar é retirado das ilhas britânicas do canal da Mancha.

29.

Em Portugal:
Assinatura de um Protocolo Adicional ao Tratado de Amizade e Não Agressão, entre Portugal e Espanha, em vigência desde Março de 1939, devido ao eclodir da guerra europeia.

 

Julho

1. Os alemães ocupam as ilhas «anglo-normandas» de Jersey e Guernsey.

2 - 3. O governo francês instala-se em Vichy, uma conhecida estância termal.

3. A marinha de guerra britânica ataca a frota francesa do mediterrâneo fundeada em Mers-el-Kébir, perto do porto argelino de Orão, e apreende os navios franceses em portos britânicos.

3 - 4. O governo francês de Vichy corta as relações diplomáticas com a Grã-Bretanha, sendo correspondido pelo britânico.

5. O novo governo da Roménia proclama a sua amizade para com as potências do Eixo.

8. A marinha britânica ataca o navio francês Richelieu no porto de Dakar, no Senegal.

9. Batalha naval do Cabo Spartivento entre forças navais britânicas e italianas.

10. A Assembleia Nacional francesa concede a Pétain plenos poderes para dirigir o país.

A Batalha de Inglaterra começa.

19. Hitler, num discurso proferido em Berlim, propõe à Grã-Bretanha um «último apelo à razão».

21. Criação do Governo Checoslovaco no exílio, reconhecido pela Grã-Bretanha a 23.

22. Halifax, ministro dos negócios estrangeiros britânico, recusa publicamente a oferta de Hitler

26 - 28. A Roménia acede ao ultimato soviético sobre a Bessarábia.

 

Agosto

1. A Itália ataca a Somália britânica.

1 - 20. A Luftwaffe, a força aérea alemã, ataca os portos ingleses.

2. De Gaulle é condenado à morte pelo governo de Vichy.

7. Churchill e De Gaulle chegam a acordo para a criação das Forças Francesas Livres.

13. O «Dia da Águia»: a Luftwaffe realiza 1.790 sortidas. Os alemães perdem 45 aviões e a R.A.F., a força aérea britânica, perde 13.

15. A Luftwaffe realiza 1.790 sortidas, perdendo 75 aviões contra os 34 da R.A.F.

O cruzador grego Helle é torpedeado e afundado, suspeitando-se que o tenho sido por um submarino italiano.

23. Ataque nocturno generalizado da Luftwaffe a Londres. A tem início a «Blitz» contra Londres.

25. A R.A.F. ataca Berlim, pela primeira vez.

26 - 28. A África Equatorial Francesa adere a De Gaulle.

27.

Em Portugal:
O Ministério da Economia é criado por meio de um decreto-lei, englobando os serviços dos extintos Ministério do Comércio e Indústria e do Ministério da Agricultura. .

29. A Roménia cede a maior parte da Transilvânia à Húngria.

 

Setembro

3. Os Estados Unidos da América transferem para a Grã-Bretanha 50 escoltadores (Destroyers).

5. Começo da ofensiva japonesa na Indochina.

13. O exército italiano invade o Egipto, começando a sua ofensiva no Norte de África.

15. Londres é atacada maciçamente pela Luftwaffe.

16. Sidi Barrani é tomada pelos italianos.

17. Hitler adia a Operação «Leão Marinho» - de invasão da Grã-Bretanha - para uma data a definir futuramente.

23 - 25. Forças Francesas Livres e Britânicas são derrotadas em Dakar, no Senegal.

27. Assinatura do Pacto Tripartido entre a Alemanha, Itália e Japão.

30. O ministro dos negócios estrangeiros espanhol, Serrano Suñer visita  Roma.

 

Outubro

3. A Bessarabia é anexada pela União Soviética.

4. Hitler e Mussolini encontram-se na fronteira comum, na Passagem do Brener.

7. Tropas alemãs entram na Roménia.

12. Hitler adia a invasão das Ilhas Britânicas para a primavera de 1941.

15. O Conselho de Guerra Italiano decide atacar a Grécia.

23. Hitler encontra-se com Franco em Hendaye no sul da França ocupada.

24. Hitler reúne-se com Pétain em Montoire.

28. O exército italiano invade a Grécia, pela fronteira com a Albânia.

A Grã-Bretanha promete auxiliar a Grécia.

Hitler e Mussolini encontram-se em Florença.

31. Os britânicos ocupam Canea na ilha de Creta.

 

Novembro

1. O exército italiano chega ao rio Kalamas na Grécia.

3. Regimentos gregos de Evzones cercam a 3.ª Divisão Alpina italiana e fazem 5.000 prisioneiros.

4. O presidente Roosevelt é reeleito nos Estados Unidos da América.

11. Ataque aéreo britânico à Frota Italiana fundeada em Taranto, no Sul de Itália.

20 - 24. A Hungria, a Roménia e a Eslováquia acedem ao Pacto Tripartido.

22. Vitória grega em Koritsa.

29. O Estado-Maior Alemão produz um primeiro esboço do plano de invasão da União Soviética.

 

Dezembro

2.

Em Portugal:
As Comemorações do Duplo Centenário da Fundação e da Restauração são encerradas em Lisboa, com a realização de um Te Deum na Sé e uma sessão solene na Assembleia Nacional.

6. O general Cavallero substitui o general Badoglio, no comando supremo das forças armadas italianas.

9. Começo da operação «Compass»: o exército britânico no Norte de África, comandado pelo general Wavell, ataca os italianos na Líbia.

12. Sidi Barrani é reocupada pelos britânicos.

Os italianos recuam na Albânia.

16. Roosevelt põe em funcionamento o «Land Lease».

29. Londres é bombardeada pela Luftwaffe.

 

 

 

Tigre
Os tripulantes de um carro blindado alemão "Tigre",
preparando-se para o cambate

1943

Janeiro

3. O Exército alemão começa a retirar do Cáucaso.

- Ataque ao porto de St. Nazaire, em França. Começo dos bombardeamentos aéreos à zona industrial alemã do Ruhr.

5. O general americano Mark Clark é nomeado comandante do 5.º Exército dos Estados Unidos, organizado com as forças desembarcadas no Norte de África.

8. O general russo Rokossovsky envia a primeira intimação a von Paulus para a rendição do 6.º Exército alemão, cercado em Estalinegrado.

10. Reunião entre Hitler e o marechal Antonescu, Conducator e chefe do governo Romeno.

14 - 23. Conferência de Casablanca, que reúne o presidente americano Roosevelt e o primeiro-ministro britânico Churchill. Decide-se o desembarque na Sicília, e Roosevelt, durante a conferência de imprensa final, exige a «rendição incondicional» da Alemanha.

18.  O Exército Vermelho ataca os alemães em Leningrado (actual São Petersburgo), obrigando-os a levantar o cerco no dia seguinte.

- A Luftwaffe recomeça os ataques a Londres.

23. Os Aliados ocupam Tripoli, na Líbia.

27.  Primeiro ataque da Força Aérea americana (USAAF - United States Army Air Force) à Alemanha.

30. O grande-almirante Raeder, comandante da marinha de guerra alemã, pede a demissão, que é aceite por Hitler.

- O general Vittorio Ambrosio é nomeado Chefe do estado maior italiano.

- Primeiro ataque aéreo britânico a Berlim de dia.

31.  O marechal de campo Paulus, comandante do 6.º exército alemão, capitula em Estalingrado.

 

Fevereiro

1 - 8. Os Japoneses abandonam Gualdalcanal, nas ilhas Salomão.

2. As últimas tropas alemãs em Estalinegrado rendem-se.

2 - 20. O Exército soviético avança para o rio Donets em direcção à Ucrânia.

3. A Alemanha declara luto de três dias pelas mortos em Estalinegrado. 

5. Mussolini demite Ciano, ministro dos Negócios Estrangeiros, e Grandi, presidente do Grande Conselho Fascista.

6. O general americano Dwight D. Eisenower foi nomeado Comandante em Chefe das Forças Aliadas no Norte de África.

8. Os russos reocupam Kursk, ocupada pelos alemães desde 11 de Novembro de 1941.

14 - 25. Batalha de Kasserine. Rommel vence os Americanos na Tunísia.

17. O general Guderian é nomeado inspector-geral de todas as tropas móveis - Blindados e infantaria motorizada.

18. A 77.ª brigada britânica atravessa o rio Chindwin, na fronteira entre a Índia e a Birmânia, na primeira expedição Chindit, realizada com base no apoio logístico da aviação.

- O marechal Manstein, comandante do Grupo de exércitos alemão do Sul, começa o contra-ataque contra o Exército Vermelho, que tinha atravessado o Donetz e reocupado Kharkov.

- A polícia alemã prende os dirigentes do grupo resistente alemão da Rosa Branca.

28.  Comandos noruegueses destroem as instalações alemãs de produção de água pesada, parte da investigação alemã para produção de uma arma nuclear..

 

Março

2 - 4. Batalha no Mar de Bismark, a Leste da Austrália, entre forças navais americanas e japonesas, na continuação da conquista pelos americanos das restantes ilhas do arquipélago das Salomão, após a queda de Guadalcanal.

7. Rommel abandona a África do Norte. O general alemão Von Arnim torna-se o comandante no Norte de África.

13. Primeiro atentado contra Hitler. Uma bomba colocada no avião que levou Hitler a Smolensk não explodiu.

15. Os alemães reconquistam Kharkov, reocupada pelos russos em 16 de Fevereiro.

18. A expedição Chindit atravessa o rio Irrawaddy, penetrando ainda mais na Birmânia.

20 - 28. Batalha da Linha Mareth, na fronteira entre a Líbia e a Tunísia, entre o 8.º exército britânico de Montgomery e o 5.º exército Panzer alemão, comandado pelo coronel-general von Arnim.

31. O exército soviético avança no Kuban, testa de ponte alemã no Cáucaso.

 

Abril

1 - 22. Retirada das forças do Eixo do Norte de África.

3. O 8.º exército britânico de Montgomery ataca no Wadi Akarit.

5. O corpo de exército do general Patton entra em contacto com o 8.º exército.

13. A Alemanha anuncia a descoberta dos cadáveres de 4.443 oficiais polacos em Katyn, na União Soviética. A descoberta levou ao corte de relações entre a URSS, que rejeitou quaisquer responsabilidades, e o governo polaco no exílio. As acusações alemãs só foram confirmadas após o fim da União Soviética.

18. O avião do almirante japonês Yamamoto, comandante da Frota japonesa, é abatido por caças americanos P-38, provocando a sua morte.

19. Levantamento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães se preparam para transferir o resto da população judaica para campos de extermínio. 

21. O governo americano informa, que aviadores americanos capturados durante o ataque aéreo americano a Tóquio foram decapitados.

23. Hitler ordena que se seja «o mais severo possível» nas operações em Varsóvia.

25. A URSS corta relações com o governo polaco no exílio.

27.  

Em Portugal:
Comemorações do 15.º aniversário da tomada de posse de Salazar como ministro das Finanças.

 

Maio

1. Os alemães são obrigados a abandonar Jefna, na Túnisia.

3 - 13. Batalha da Túnisia.

7. Mateur é capturada pelo 2.º corpo de exército americano.

- Os alemães contra-atacam no Kuban.

- A 34.ª divisão dos E.U.A entra em Bizerta, enquanto a 7.ª divisão blindada britânica captura Tunis.

11. As forças do Eixo no Cabo Bon rendem-se. São ao todo 275.000 homens. 

11 - 29. Os americanos capturam Attu nas Ilhas Aleútas, entre o Alasca e a Ásia soviética. Só 29 soldados japoneses se rendem, de uma guarnição de 2.500.

12 -  25. Realização da Conferência Trident, em Washington. Roosevelt recebe Churchill e decidem realizar um desembarque na costa atlântica da França em Maio de 1944.

13. O general von Arnim rende-se. É o fim do Afrika-Korps.

16. A R.A.F. (força aérea britânica) destrói as barragens Mohne and Eder, no Ruhr, tentando diminuir a produção eléctrica alemã.

- A resitência no Gueto de Varsóvia termina. A revolta combatida pelo general das SS Stroop, provocou a morte a mais de 56.000 judeus.

21. Estaline declara o fim da Internacional Comunista (Comintern)

22. O grande-almirante Donitz, comandante da Marinha de Guerra alemã, decide acabar com os ataques aos comboios navais aliados no Atlântico Norte.

29.  

Em Portugal:
A Mocidade Portuguesa organiza uma «velada de armas» em castelos e outros monumentos de Portugal continental.

30. Churchill e De Gaulle chegam a Argel.

Bombardeamento naval contra Pantelleria, ilha fortaleza italiana entre a Túnisia e a Sicília.

 

Junho

1. Ofensiva aérea contra a ilha de Pantelleria.

4. Golpe militar na Argentina. O novo governo será reconhecido pelos EUA no dia 11.

6. Segunda fase do bombardeamento aéreo contra Pantelleria.

11. Os britânicos ocupam a a ilhas de Pantelleria e de Lampedusa, após um breve combate com os italianos.

- Himmler, chefe das SS alemãs, ordena a destruição de todos os guetos judeus na Polónia.

18. O general Wavell, antigo comandante britânico na África do Norte, é nomeado Vice-Rei da Índia.

20. O governo italiano ordena a evacuação de Nápoles e das cidades da Sicília.

 

Julho

4. O general Sikorski e outros dirigentes polacos morrem devido à queda do avião onde viajavam.

5.  O exército alemão inicia a sua última grande ofensiva, com o nome de código «Unternehmen Zitadelle», na Frente Leste tentando acabar com o saliente de Kursk.

8. O chefe da resistência francesa Jean Moulin morre enquanto era torturado pela Gestapo.

9.  Tropas aerotransportadas britânicas são lançadas na Sicília.

As defesas russas conseguem aguentar o ataque alemão em Kursk.

10.  As forças aliadas começam a desembarcar na Sicília.

12.  A «Maior Batalha de Carros Blindados da História» realiza-se perto de Prokhorovka, na URSS durante a ofensiva alemã contra Kursk.

14.  Realizam-se os primeiros contra-ataques das forças do Eixo na Sicília.

15.  Começo da contra-ofensiva russa em Orel, a norte de Kursk.

16.  Churchill e Roosevelt apelam à rendição da Itália.

17. Começo da ofensiva contra a ilha de Bougainville, nas Ilhas Salomão, no Pacífico Sul.

19.  A Força Aérea americana bombardeia objectivos militares em Roma e arredores.

20.  As forças italianas na Sicília ocidental rendem-se.

22.  Os americanos capturam Palermo.

24.  O Rei de Itália é convidado a comandar as Forças Armadas.

24 - 25.  Reunião do Grande Conselho Fascista. Mussolini demite-se e é preso. O marechal Badoglio é nomeado Primeiro-Ministro.

24 - 28. Ataques aéreos a Hamburgo, que fazem 20.000 mortos e deixam 800.000 pessoas desalojadas.

26.  A Lei Marcial é declarada em Itália. O Partido Fascista é dissolvido.

 

Agosto

1. Ataque aéreo da aviação americana contra os campos de petróleo de Ploesti, na Roménia. Perdem-se 83 bombardeiros B-24, sendo que os campos não deixam de trabalhar.

2. Hitler ordena às forças alemãs no Leste para não recuarem, mas o marechal Manstein ignora a ordem e combate na zona de Kharkov, com base numa defesa flexível..

6 - 7. Batalha do Golfo de Vella. Os japoneses perdem três escoltadores (Destroyers), num dos muitos combates navais durante a reconquista aliada das ilhas Salomão.

12 - 17. Evacuação da Sicília por grande parte das forças alemãs.

14. Roma é declarada Cidade Aberta.

11 - 24. Conferência «Quadrant», realizada no Quebeque, entre Roosevelt e Churchill. Decide-se que a invasão da França se realizará por volta de 1 de Maio de 1944, e que as forças aliadas serão comandadas por um general americano.

17. O exército americano entra em Messina.

A Força Aérea britânica bombardeia o Centro alemão de investigação de foguetes de Peenemünde.

Em Portugal:
Assinatura do Acordo Luso-Britânico que concede ao Reino Unido facilidades militares nos Açores, que será divulgado em 12 de Outubro seguinte.

22. O exército alemão abandona Kharkov, que é ocupada no dia seguinte pelos russos.

25. Lord Louis Mountbatten é nomeado Comandante Supremo Aliado na Ásia do Sudoeste.

28. Ultimato alemão ao governo dinamarquês, que é rejeitado.

30. A frota dinamarquesa é afundada. As forças de ocupação alemãs declaram a Lei Marcial na Dinamarca e depõem o governo dinamarquês.

 

Setembro

3. O 8.º Exército britânico ataca a Itália continental, através do Estreito de Messina, desembarcando na Calábria, no Sul da Península. O Armistício com a Itália é assinado em segredo, para se tornar efectivo no dia 8.

6. Forças americanas e australianas desembarcam em Lae na Nova Guiné e na ilha de Mono, nas ilhas Salomão.

6 - 9. Ataque à Estação Metereológica de Spitzbergen pelos navios de guerra alemães Tirpitz e Scharnhorst, acompanhados de 20 escoltadores.

8. As forças armadas italianas são desarmadas pelo exército alemão.

9. Desembarque do 5.º exército americano em Salerno e do 8.º britânico em Taranto. O marechal Kesserling, comandante alemão em Itália, consegue reunir tropas e isolar a área.

- A frota italiana sai da Base Naval de La Spezia e navega para Malta.

10 - 11. Forças pára-quedistas alemãs ocupam Roma.

12. Um grupo de 90 pára-quedistas alemães, comandados pelo oficial das SS, Otto Skorzeny libertam Mussolini.

13. Chiang Kai-shek é nomeado Presidente da China por um período de três anos.

19. Os alemães abandonam a Sardenha, expulsos pelas tropas italianas.

23. Mussolini proclama a República Social Italiana (RSI) no Norte de Itália ocupado pelos alemães.

25. O exército russo reocupa Smolensk.

29. A última testa de ponte alemã na margem oriental do Dnieper, em Kremenchung, é capturada pelos russos.

 

Outubro

1. O 5.º exército americano entra em Nápoles.

2. O ataque da Luftwaffe (força aérea alemã) a Bari, no Sul de Itália, acerta em barcos de munições.

3. O Exército russo avança em quase toda a Frente Leste.

5. Forças francesas, apoiadas por guerrilhas locais, reocupam a Córsega.

- Aviões de caça P51 Mustang americanos começam a escoltar os bombardeiros nos  ataquesdiurnos.

7. O 8.º Exército britânico ataca Ortona, em Itália, mas sem sucesso.

8. O general Spaatz é nomeado comandante das Forças Aéreas Estratégicas americanas na Europa.

12. O marechal-de-campo Rommel é nomeado comandante das forças armadas alemãs de defesa da costa francesa.

13. A Itália declara guerra à Alemanha.

14. Começo da ofensiva de Inverno do Exército Russo.

- «Quinta-feira Negra» para a aviação americana que sofre grandes perdas no seu ataque às instalações industriais de Schweinfurt.

15. A Linha Volturno é quebrada pelas forças aliadas em Itália, obrigando os alemães a recuare para uma nova linha defensiva, a Linha Gustav. 

- Alemães acusados de atrocidades são julgados em Kharkov.

19 - 30. Conferência de Moscovo, entre os Ministros dos Negócios Estrangeiros russo, americano e britânico.

 

Novembro

1. Os americanos desembarcam na ilha de Bougainville, nas ilhas Salomão.

7. O exército russo reocupa Kiev, capital da Ucrânia.

9. 44 países assinam em Washington a «Associação de Ajuda e Reabilitação das Nações Unidas».

12. Assinatura de um Tratado de Reconhecimento Mútuo entre a URSS e a Checoslováquia.

15.

Em Portugal:
Duarte Pacheco, ministro das Obras Públicas e Comunicações e presidente da Câmara Municipal de Lisboa, morre num desastre de automóvel.

18. Auge da Batalha aérea de Berlim. A R.A.F., a força aérea britânica, lança 350 bombas de 2 toneladas em 30 minutos.

21 - 22. O ataque aéreo da R.A.F. a Berlim realizado com 775 bombardeiros é o maior ataque a uma cidade realizado no decurso da Segunda Guerra Mundial.

20 - 24. Batalha de Tarawa, atol nas ilhas Gilbert, no Pacífico Central. Os Marines americanos perdem 985 mortos e mais de 2.000 feridos. Da guarnição japonesa de 4.700 homens só 100 homens são feitos prisioneiros, sendo 17 soldados.

22 - 26. Primeira Conferência do Cairo, «Sextante», que reuniu Churchill, Roosevelt e o generalissimo chinês Chiang Kai-shek.

23.

Em Portugal:
O governo dos Estados Unidos da América informa o governo português do seu interesse em obter facilidades militares nos Açores.

28 - 30. Conferência de Teerão, «Eureka». Estaline recebe a Espada de Estalinegrado, e é informado dos planos de invasão dos aliados para Maio ou Junho de 1944. A ideia de dividir a Alemanha em 5 ou seis estados é aceite.

 

Dezembro

4 - 6. Segunda Conferência do Cairo. Churchill e Roosevelt encontram-se com o Presidente Inonu da Turquia.

12. Assinatura de um Tratado de Amizade e Assistência Mútua entre a URSS e a Checoslováquia.

19. Três alemães e um russo condenados por atrocidades foram enforcados em Kharkov.

24. O general americano Eisenhower é nomeado Comandante Supremo da Forças Expedicionárias Aliadas.

24 - 26. Começo da ofensiva russa na frente ucraniana.

26. O navio de guerra alemão Scharnhorst é afundado ao largo do Cabo Norte, na Noruega. Só 36 dos 1.900 membros da tripulação são salvos 

 

A Muralha do Atlântico
Artilharia pesada alemã
na Linha do Atlântico

1944

Janeiro

1. O general Mark Clark assume o comando do 7.º exército americano em Itália, mantendo o comando do 5.º.

5. O 5.º exército americano começa o assalto final à linha de defesa alemã em Itália, dando início à batalha de Monte Cassino.

8. Julgamento de Ciano, de Bono e outros dirigentes fascistas, em Verona, pelo próprio regime fascista.

14. O Exército Vermelho começa a ofensiva de Inverno na frente Norte, para afastar os alemães de Leninegrado.

15. O 5.º exército americano toma o Monte Trocchio, obrigando os alemães a atravessar o Rio Rapido.

16. O general americano Eisenhower assume a função de Comandante Supremo das Forças Expedicionárias Aliadas.

19. O Exército Vermelho reconquista Novgorod.

20. O exército americano chega à linha do Rapido, em Itália.

- Arthur Tender, «Air Chief-Marshal» da força aérea britânica (RAF) é nomeado Vice-Comandante Supremo das Forças Expedicionárias Aliadas.

22.Cerca de 50.000 soldados aliados, desembarcam em Anzio, a sul de Roma e na retaguarda da linha de defesa alemã, sob o comando do general Lucas.

26. O governo soviético publica o seu relatório sobre o massacre de oficiais polacos em Katyn.

27. O cerco alemão a Leninegrado termina.

29. A batalha da bolsa de Korsun, na Ucrânia, começa. No final da batalha, em 18 de Fevereiro, o 11.º e o 47.º corpos alemães do 8.º exército, cercados, são destruídos.

30. O 5.º exército americano consegue transpor a linha de defesa alemã «Gustav», ao redor de Monte Cassino.

 

Fevereiro

4 - 12. Os japoneses contra-atacam no Arakan.

5. A 16.ª brigada «Chindit» começa a sua caminhada até Indaw.

6. O Exército soviético cerca cinco divisões alemãs em redor de Nikopol, no Sul da Ucrânia.

8. Os planos de invasão da Europa, com o nome de código «Overlord», são confirmados. 

- O 5.º exército americano chega ao Monte do Mosteiro em Cassino.

13 - 25. Com base no apoio logístico aéreo, o exército britânico contra-ataca em Arakan.

15. Bombardeamentos aéreos e de artilharia destroem a Abadia de Monte Cassino. Tropas da Nova Zelândia e da Índia começam o ataque para limpar as alturas, dominadas pelos alemães, sendo rechaçados.

16. Uma força americana ataca a ilha de Truk nas Carolinas.

18. As pistas aéreas de Truk são destruídas. São afundados um cruzador, um escoltador e um total de 200.000 toneladas de navios mercantes .

- A RAF (força aérea britânica) bombardeia a prisão de Amiens, em França, durante a Operação Jericó.

19. Tropas americanas desembarcam no Atoll de Eniwetok.

20 - 26. Desenrola-se a «Big Week» (grande semana), no decurso do qual as forças aéreas britânica e americano realizam ataques coordenados, tanto de dia como de noite, à indústria aeronáutica alemã.

23. O general Lucas, comandante em Anzio, é destituído e substituído pelo general Truscott. Contra-ataques alemães conseguem fazer recuar as forças aliadas.

Em Portugal:
É extinto o Secretariado da Propaganda Nacional (SPN), sendo criado o Secretariado Nacional de Informação, Cultura Popular e Turismo (SNI), continuando o novo organismo a ser dirigido por António Ferro, na dependência directa de António Salazar.

25. O exército britânico consegue que os japoneses abandonem o desfiladeiro de Ngakyedyauk, na Birmânia.

29. Tropas americanas desembarcam nas ilhas Almirante e ocupam o aeródromo em Los Negros.

 

Março

1. O exército vermelho lança uma nova ofensiva no Norte, atravessando o rio Narva.

- O comissário alemão para o «trabalho voluntário», Sauckel, admite que só 200.000 dos 5.000.000 de trabalhadores estrangeiros na Alemanha são voluntários.

- A 16.ª brigada «Chindit» atravessa o rio Chindwin.

5. Os Chindits apuderam-se das pistas aéreas «Broadway» e «Piccadilly» no noroeste de Indaw.

9. Os japoneses atacam a ilha de Bougainville.

15. Precedidas por um violento bombardeamento aéreo, forças neo-zelandesas e indianas atacam Monte Cassino novamente, e são de novo rechaçadas.

17. O exército britânico destrói a ponte de Manipur, na região de Kohima-Imphal.

25. O general Wingate morre num desastre de avião, sendo substituído pelo major-general Lentaigne.

27. A Húngria é ocupada por tropas alemãs.

28. Nikolayev é tomada pelos russos.

29. O cerco a Imphal começa.

30. O marechal de campo alemão Manstein é demitido do comando do grupo de exército «Sul», sendo substituído pelo general Model.

 

Abril

3. Bombardeiros britânicos baseados em porta-aviões atacam de surpresa o couraçado alemão Tirpitz, fazendo 300 mortos.

4. Bombardeiros americanos, da 15.ª força aérea americana baseada em Itália atacam pela 2.ª vez os campos de petróleo de Ploiesti e refinarias em Bucareste na Roménia, diminuindo em 80% os fornecimentos de petróleo à Alemanha.

7. Goebbels, ministro da Propaganda e Gauleiter de Berlim, é nomeado administrador de Berlim.

8. Começo da ofensiva soviética de reconquista da Crimeia.

10. Odessa, na costa russa do Mar Negro, cai em poder do Exército Vermelho.

13. O exército russo captura Feodosiya e Simferopol, na Crimeia.

16. Yalta, na Crimeia, é tomada pelo Exército costeiro independente. 

22. Os americanos desembarcam em Hollandia, na Nova Guiné holandesa, sem oposição.

29. A «Task Force 58» americana destrói 120 aviões japoneses num ataque ao Atoll de Truk.

 

Maio

5. O 14.º exército começa o ataque a Assam.

- O Japão anuncia a morte do almirante Koga.

7. Os russos começam o ataque a Sebastopol, na Crimeia.

9. Sebastopol é tomada pelo exército russo. 

- As forças aéreas aliadas começam a bombardear os aeródromos franceses, preparando o Dia-D

11. Em Itália, O 5.º exército americano e 8.º exército britânico começam a ofensiva contra a Linha «Gustav».

12. As forças aliadas atravessam os rios Garigliano e o Rapido.

- As forças alemãs abandonam totalmente a Crimeia.

13. Os exércitos aliados tomam Santo Angelo e Castelforte abrindo a estrada para Roma.

15. Os alemãs começam a abandonar a Linha «Gustav».

16. As forças japonesas abandonam Kohima.

17. Em Itália, o 2.º corpo polaco, ocupa Monte Cassino, evacuado pelos alemães sem combate.

23. As forças aliadas conseguem romper as linhas alemãs em redor da testa-de-ponte de Anzio.  

25. Tropas vindas de Anzio encontram-se com forças do 5.º exército em Terracina.

Em Portugal:
Realiza-se o II Congresso da União Nacional. Na abertura do congresso, Salazar apresenta a política de «preparação nacional para o pós-guerra».

27. Os americanos desembarcam na ilha de Biak.

28.

Em Portugal:
Durante as comemorações do aniversário da «Revolução Nacional», é inaugurado o Viaduto Duarte Pacheco.

29. Dá-se a primeira batalha de blindados no Pacífico Sul em Biak.

 

Junho

1.  

Em Portugal:
O Conselho de Ministros, presidido por António Salazar, decide suspender a exportação de volfrâmio para todos os países beligerantes.

2.  O general Alexander, comandante supremo aliado em Itália, apela à população de Roma para salvar a cidade da destruição.

3.  Hitler autoriza o general Kesselring a abandonar Roma

- Fim da batalha de Kohima.

4.  O 5.º exército entra em Roma.

5.  Tropas aerotransportadas aliadas são largadas durante a noite na Normandia.

6.  Dia-D. Forças navais aliadas desembarcam forças terrestres entre Cherbourg e o Havre. As forças aéreas realizarão 7.500 missões até às 8 horas da manhã, e 176.000 homens desembarcarão com o seu  material, num total de 5 divisões.

7. As forças aliadas ocupam Bayeux e fortalecem as testas de ponte nas praias.

8. Forças americanas chegam a Eniwetok e Kajalein.

9. As cidades francesas de St. Mère-Eglise e Tevières são libertadas. Forças aéreas aliadas começam a operar de aérodromos franceses. Os contra-ataques alemães falham.

10. O general britânico Montgomery, responsável pelo desembarque, estabelece o seu quartel-general na Normandia.

Em Portugal:
Durante as comemorações do «Dia da Raça» é inaugurado, no vale do Jamor, em Oeiras, o Estádio Nacional.

12. Todas as testas de ponte na Normandia ficam ligadas, criando uma frente de batalha de mais de 80 quilómetros.

13. As primeiras V-1 começam a cair em Inglaterra.

15.  A 2.ª e 4.ª divisões de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos desembarcam em Saipan.

- Primeiro ataque aéreo de grande dimensão contra o Japão.

16.  O rei Jorge VI da Grã-Bretanha visita a Normandia.

18.  O exército russo consegue penetrar na Linha Mannerheim, na Finlandia.

- Forças norte-americanas isolam a Península de Cherbourg.

20. Os americanos atacam as primeiras linhas de defesa alemãs de Cherbourg.

- O 8,º exército entra em Perugia, no Norte de Itália.

21. 1.000 bombardeiros escoltados por 1.200 caças da força aérea americana (USAAF) atacam Berlim.

22. As forças cercadas em Imphal conseguem quebrar o cerco.

23. As tempestades no Canal da Mancha diminuem de intensidade possibilitando a reutilização do porto artificial de «Mulberry».

25. Combates de rua em Cherbourg.

- A cidade russa de Vitebsk é libertada.

26. Mogaung é capturada.

- Forças britânicas atacam em direcção a Caen, na Normandia.

27. Cherbourg é tomada.

28. O 2.º exército britânico consegue criar uma testa de ponte em Odon perto de Mondrinville.

 

Julho

2. O marechal de campo Kluge assume o comando das forças alemãs da frente ocidental, substituindo o marechal de campo Rundstedt.

3. O Exército Vermelho liberta Minsk.

4. Forças britânicas e canadianas tomam Carpiquet, a oeste de Caen.

6. Churchill anuncia que 2.754 bombas V-1 causaram até ao momento 2.752 mortes.

7. Os almirantes japoneses Nagumo e Yano são mortos durante os combates em Saipan.

8. O 2.º exército britânico ataca Caen, após um intenso bombardeamento aéreo pela RAF.

9. O almirante Turner afirma que a ilha de Saipan está totalmente dominada.

11. Os Estados Unidos reconhecem o Governo Provisório Francês, dirigido por De Gaulle.

12. A força aérea aliada ataca as pontes sobre o rio Pó, no Norte de Itália.

- O 5.º exército chega a Lajatico, em Itália.

13. O 2.º exército britânico captura Caen, na Normandia.

16. O 8.º exército toma Arezzo chegando à linha do rio Arno, em Itália.

18. Forças americanas entram em St. Lô, na Bretanha.

- O 2.º exército lança a operação «Goodwood».

- O governo japonês dirigido pelo general Tojo demite-se. Tojo é substituído no comando do exército pelo general Umezu

19. Depois de tomar Caen o 2.º exército avança em direcção ao Leste de França.

-  Em Itália, o 5.º exército toma Leghorn.

20. Atentado contra Hitler. A tentativa de assassinato de Hitler falha.

21. Forças de «Marines» norte-americanos desembarcam em Guam.

- O general Stulpnagel, um dirigentes da conspiração para assassinar Hitler, suicida-se.

24. Os «Marines» desembarcam em Tiniam.

- Os russos capturam o campo de concentração de Maidenek.

25. O 1.º exército americano lança a operação «Cobra» com o apoio de 3.000 aviões, com a intenção de quebrar a linha defensiva alemã na Bretanha.

27. Os americanos conseguem quebrar a linha de defesa alemã na Bretanha em St. Lô.

30.  O 1.º exército chega a Avranches.

- Os russos estabelecem cabeças-de-ponte na margem esquerda do Vístula.

 

Agosto

1. O general Patton assume o comando do 3.º exército americano, que comandará até ao final da guerra.

- O Exército Polaco do interior emerge em Varsóvia.

2. A ilha de Tinian é declara segura.

4. O 8.º exército britânico, em Itália, chega aos subúrbios de Florença.

- O 3.º exército americano captura Rennes, na Bretanha, em França.

6. Nantes é libertada, e o 3.º exército chega aos arredores de Brest.

- Os alemães contra-atacam em Avranches.

8. O 1.º exército canadiano avança para Falaise.

9. O general Eisenhower estabelece o seu Quartel-General em França.

- O 1.º exército americano dirige-se ao encontro dos britânicos para fecharem a bolsa de Falaise.

10. A ilha de Guam é conquistada pela 3.ª divisão de «Marines» e pela 77.ª divisão de infantaria americanas.

11. A bolsa de Falaise é reduzida a uma frente de 30 quilómetros.

- O 8.º exército chega a Empoli.

12. O oleoduto «Pluto» começa a operar entre a Ilha de Wight e Cherbourg

13. Bombardeiros aliados começam os voos de apoio aéreo ao Exército polaco do interior, largando armas e munições sobre Varsóvia. 

15. Operação «Anvil»: forças americanas e francesas desembarcam no Sul de França.

16.  Aviões a jacto alemães, do tipo Me-163, atacam pela primeira vez bombardeiros americanos B-17, nos céus por cima de Leipzig.

17. Tropas americanas tomam St. Malo, Chartres e Orleans.

- Os russos atingem a fronteira alemã na Prússia Oriental.

20. As Forças Francesas do Interior (FFI) sublevam-se em Paris.

- O 3.º exército de Patton estabelece uma testa de ponte na margem direita do Sena, perto de Mantes-Gassincourt.

- A bolsa de Falaise é fechada, cercando uma numerosa força alemã.

22. As forças aéreas navais britânicas atacam o couraçado alemão Tirpitz em Altenfjord, na Noruega.

23. As Forças Francesas do Interior (FFI) tomam o controlo de Paris.

- As forças aliadas desembarcadas no Sul de França capturam Grenoble e Marselha.

25. As forças aliadas entram em Paris.

27. As últimas unidades «Chindit», que tinham combatido na Birmânia, são evacuadas para a Índia.

28. Forças russas entram na Transilvania, território romeno anexado pela Húngria.

- A última unidade alemã de guarnição em Marselha rende-se.

30. Os russos tomam Ploiesti, na Roménia.

31. O 2.º exército britânico chega a Amiens, capturando intacta a ponte sobre o rio Somme.

- O 8.º exército britânico, em Itália, ataca a nova linha de defesa alemã - «Gótica».

- Os russos atacam Bucareste.

- O general Montgomery é promovido a Marechal de campo.

 

Setembro

1.  Em França, o exército britânico entra em Arras, os canadianos ocupam Dieppe e Rouen, e os americanos tomam Verdun.

- Em Itália, o 8.º exército britânico atravessa a Linha «Gótica» ao atravessar a posição de Montegridolfo.

3.  O 2.º exército britânico liberta Bruxelas, ao mesmo tempo que as forças francesas desembarcadas no Sul de França libertam Lyon.

4.  Antuérpia é libertada.

5. O marechal de campo Rundstedt é nomeado comandante-chefe no Oeste.

6.  A instrução de guerra da «Home Guard» britânica é suspensa.

- Forças canadianas atacam Calais.

8.  O exército russo invade a Bulgária não encontrando oposição. A Bulgária declara a guerra à Alemanha.

- O 5.º exército americano começa uma ofensiva em larga escala contra a linha de defesa alemã no Norte de Itália, a Linha «Gótica».

9.  Primeiro ataque com bombas V-2 a Londres. O foguete cai em Chiswick.

10.  Os russos ocupam Praga, capital da antiga Checoslováquia.

11.  A segunda Conferência do Quebeque tem início.

- Uma patrulha do 1.º exército do Estados Unidos atravessa a fronteira alemã perto de Stalzenburg.

12.  A guarnição alemã do porto do Havre, na foz do rio Sena, rende-se.

14.  O Exército Vermelha chega aos arredores de Varsóvia.

15. O 1.º exército atravessa a linha «Siegfried».

- Forças de «Marines» americanos ocupam Peleliu em Palaus, no Pacífico.

- A RAF (força aérea britânica) ataca o couraçado alemão Tirpitz, ancorado na Noruega.

16.  A Conferência do Quebeque ternina.

17.  O 1.º exército aerotransportado aliado é largado na Holanda, entre Eindhoven e Arnhem.

- Os canadianos começam o ataque a Boulogne, que durará 6 dias.

18.  Os alemães contra-atacam em Arnhem.

- Brest capitula.

19. Forças americanas e britânicas encontram-se em Nijmegen, na Holanda.

20. A Finlândia e a União Soviética assinam um tratado de paz provisório.

- As tropas aliadas tomam as pontes de Nijmegen.

21.  A brigada pára-quedista polaca é largada na área de Arnhem.

23.  O canal Dortmun-Ems é rompido por um ataque nocturno da RAF.

25.  Começa a evacuação de pára-quedistas sobreviventes de Arnhen.

- Hitler ordena a organização do «Volksturm», tentativa de criação de uma milícia popular na alemanha.

26. O 8.º exército britânico atravessa o Rubicão, mas de Sul para Norte.

30. A guarnição alemã de Calais rende-se.

 

Outubro

2.  O Exército polaco do interior capitula em Varsóvia. A RAF consegue romper o dique da Ilha de Walcheren.

4.  Forças britânicas desembarcam na Grécia, de acordo com a operação «Manna».

9.  Abertura da 3.ª Conferência de Moscovo.

10.  Batalha de blindados em redor de Debrecen. Três corpos soviéticos são destruídos.

12.  Pára-quedistas britânicos capturam o aeroporto de Atenas.

13.  Os alemães atacam o porto belga de Antuérpia com bombas V-1 e V-2.

- O 1.º exército americano entra em Aix-la-Chapelle (Aachen).

14.  Atenas é liberta pelos britânicos.

- O marechal de campo alemão Rommel é obrigado a suicidar-se, no seguimento do atentado a Hitler de Julho.

18.  Chiang- Kai-shek pede a demissão do general Stilwell.

19.  Termina a Conferência de Moscovo.

- Hitler ordena a destruição de Varsóvia.

20.  O 6.º exército americano, no Pacífico, invade a ilha de Leyte.

22.  O estuário do rio Scheldt, na Holanda, começa a ser limpo de minas.

23.  A batalha do golfo de Leyte começa. Será decisiva para as esperanças japonesas.

25. Batalha ao largo do Cabo Engaño.

26. A batalha do Golfo de Leyte termina, com a destruição de 4 porta-aviões e mais de 500 aviões japoneses. Os americanos perdem 3 navios.

27.  Primeiros ataques de Kamikaze à «Task Force» 38 no Mar das Filipinas.

- Forças canadianas desembarcam em Bevelland do Sul e ligam-se às forças britânicas.

29.  Bombardeiros da RAF bombardeiam o couraçado alemão Tirpitz.

30. O gazeamento de prisioneiros termina em Auschwitz.

31. Caças-bombardeiros da RAF destroem o comando da Gestapo em Aarhus.

 

Novembro

1.  Forças canadianas desembarcam na Ilha de Walcheren, na Holanda.

- Os aliados tomam Westkapelle.

2.  O 14.º exército toma Mawlu, na Birmânia.

3.  Os aliados ocupam Flushing.

7.  O presidente Roosevelt é eleito para um quarto mandato, tendo Henry Truman como vice-presidente.

- O espião soviético Victor Serge é executado no Japão.

12.  Bombardeiros da RAF afundam, finalmente, o couraçado alemão Tirpitz.

18. O 3.º exército dos Estados Unidos atravessa a fronteira com a Alemanha.

24.  Os aliados atravessam o Saar, enquanto forças francesas ocupam Estrasburgo.

- Bombardeiros americanos B-29 atacam Tóquio, levantando voo pela primeira vez das Marianas.

25.  Forças americanas conseguem transpôr a Floresta de Hurtgen, na Alemanha.

- Ataques Kamikaze à marinha guerra americana no golfo de Leyte e perto de Luzon.

26.  O porto de Antuérpia, na Bélgica, é aberto à navegação, mas ainda sujeito aos ataques dos foguetes alemães V-1 e V-2.

27.  Cordell Hunt pede a demissão, sendo substituído por Edward Stettinius como Secretário de Estado americano.

28.

Em Portugal:
Portugal e os Estados Unidos assinam um acordo de concessão de facilidades militares nos Açores, que será mantido secreto.

 

Dezembro

2.  De Gaulle chega a Moscovo para conversações com estaline.

3.  A «Home Guard» britânica é desmobilizada.

4.  A lei marcial é declarada em Atenas após ...

7.  Tropas dos Estados Unidos desembarcam em Ormoc, na Ilha de Leyde.

8.  A força aérea americana começa o bombardeamento da ilha japonesa de Iwo-Jima, que durará 72 dias.

10. O 14.º exército chega a Indaw.

12.  Em Itália, o 8.º exército estabelece uma testa de ponte no Canal Naviglio.

- Forças americanas ocupam a fábrica produtora das V-2, em Wittring.

13.  O 7.º exército ocupa Niederrodern, enquanto o 3.º exército captura Metz.

16.  A Batalha das Ardenas começa, com o ataque dos 5.º e 6.º Panzerarmee (exércitos blindados) alemães aos 1.º e 9.º exércitos dos Estados Unidos.

17.  Reforços aliados dirigem-se para as Ardenas.

19.  Uma coluna alemã chega à zona de Houffalize e Bastogne.

- O marechal Montgomery toma o comando das forças aliadas a norte das Ardenas, enquanto o general Bradley assume o comando das forças a Sul.

20.  Forças alemãs chegam a Stavelot e Noville.

21. Os alemães começam o cerco de Bastogne.

22.  Última tentativa alemã de chegar ao rio Mosa (Meuse).

25. Churchill e Eden chegam a Atenas.

- Os blindados alemães são parados a 6 quilómetros do Mosa.

26.  Blindados americanos avançam em direcção a Bastogne.

- Churchill encontra-se com políticos gregos.

Em Portugal:
É promulgado a lei que estabelece um plano global de electrificação do país, dando origem à construção de centrais hidroeléctricas por todo o país.  

27. Budapeste é cercada pelo Exército Soviético.

- O 3.º exército americano de Patton consegue abir um corredor até Bastogne.

29.  Combates de rua em Budapeste.

30.  O 14.º exército toma Kaduma

- Os alemães atacam o corredor de Bastogne e conseguem parar os ataques americanos a Houffalize.

31.  Caças-bombardeiros britânicos atacam o comando da Gestapo em Oslo, na Noruega.

 

 

Submarino no mar alto
Anoitecer no mar alto

1945

Janeiro

1. A Luftwaffe, a força aérea alemã, realiza a sua última missão importante na guerra enviando 800 aviões atacar aeródromos militares em França, Bélgica e Holanda.

2. Contra-ataque alemão em Budapeste, capital da Húngria.

- O almirante inglês sir Bertram Ramsay morre devido à queda do avião em que seguia.

3. O 1.º exército dos Estados Unidos contra-ataca no saliente das Ardenas.

4. Em Itália o 8.º exército britânico ataca Senio.

- Os japoneses atacam com forças convencionais e de kamikazes as forças invasoras no golfo de Lingayen. 

7. O 14.º exército alcança Schwebo e ocupa Kinu.

9. O 6.º exército dos E.U.A. desembarca no golfo de Lingayen na ilha de Luzon.

11. O Exército Vermelho entram em Varsóvia.

12. Começo da ofensiva de Inverno pelo Exército Vermelho, no Sul da Polónia.

14. Consegue-se estabelecer testas de ponte nas margens  do Irrawaddy a norte de Mandalay.

16. Os 1.º e 3.º exércitos americanos fazem a junção em Houffalize, eleminando o saliente alemão nas Ardenas.

17. Os alemães abandonam Varsóvia.

18. Tropas alemãs rompem o cerco russo e entram em contacto com a guarnição de Budapeste.

19. Os russos ocupam Tilsit e Cracóvia.

20. O 1.º exército francês ataca nos Vosges, no Norteste de França e destrói a bolsa de tropas alemãs em Colmar.

22. A estrada da Birmânia é reaberta.

25. O exército russo atravessa o rio Oder perto de Breslau e Steinau.

26. Os russos ocupam o campo de extermínio de Auschwitz.

28. O saliente alemão das Ardenas é destruído.

- O exército vermelho entra na Pomerânia alemã.

31. Conferência de Malta, preparatória da de Yalta. Churchill, Eden e Stettinius encontram-se com os chefes de estado-maior das forças combinadas.

 

Fevereiro

1. O 7.º exército americano chega à linha Siegfried.

2. O presidente Roosevelt chega a Malta.

4. Abertura da conferência de Yalta.

- O 1.º exército dos E.U.A. ocupa a primeira barragem no Rur.

5. Tropas australianas desembarcam na Nova Bretanha. 

6. Os russos atravessam o rio Oder a sul.

7. Os alemães arrebentam com as barreiras contra inundações da barragem de Schwammanuel.

9. Forças britânicas e canadianas atravessam a Linha Siegfried e chegam ao Reno.

11. A guarnição alemã de Budapeste é aniquilada .

12. A Conferência de Yalta termina.

13. O 14.º exército britânico estabele testas de ponte nas margens do Irrawaddy, a sul de Mandalay.

- A RAF, força aérea britânica, ataca Dresde, provocando um número enorme de baixas civis.

- Budapeste cai nas mãos do exército russo.

14. A USAAF, a força aérea dos Estados Unidos, ataca Dresde.

- O 6.º exército dos E.U.A. começa operações na península de Bantaan.

15. O exército russo dirige-se para Danzing cercando Breslau.

16. O bombardeamento naval e aéreo de Iwo Jima começa.

19. Forças de Fuzileiros Navais dos E.U.A. desembarcam em Iwo Jima.

22. Operação «Clarion»: ataque por 10.000 aviões aliados aos principais meios de comunicações rodoviárias e ferroviárias.

23. Os fuzileiros navais americanos tomam o monte Suribachi, na ilha de Iwo Jima.

27. Os fuzileiros navais dos EUA ocupam a segunda pista de aviação na ilha de Iwo Jima.

28. Corrigidor é considerada segura.

 

Março

1. O 9.º exército dos EUA captura Monchengladbach.

2. O 3.º exército americano caputura Treves.

4. Forças britânicas e canadianas tomam Vynen and Apeldoorn.

- O 3.º exército americano atravessa o rio Kyll, estabelecendo várias testas de ponte.

5. Colónia é ocupada.

- Os russos aproximam-se do porto alemão de Stettin.

7. O 1.º exército dos EUA atravessa o Reno pela ponte ferroviária de Remagen.

8. Os americanos ocupam Bona.

10. Um ataque com bombas incendiárias, lançadas por aviões B-29 americanos, destrói uma parte significativa de Tóquio.

13. O 14.º exército captura Maymo, impedindo a retirada japonesa de Mandalay.

16. A ilha de Iwo Jima é considerada oficialmente segura.

17. O 3.º exército americano ocupa Koblenz.

20. O 7.º exército americano captura Saarbrucken.

- A cidade japonesa de Nagoya é atacada com bombas incendiárias.

22. Os russos cercam a cidade de Danzig e Gdynia.

- O 5.º exército americano atravessa o Reno.

23. O 2.º exército britânico e o 1.º exército canadiano começam a travessia do Reno.

24. Divisões aerotransportadas americanas e britânicas são lançadas perto de Wesel e fazendo a junçam com forças britânicas de infantaria.

25. O 3.º exército atravessa o Reno e ocupa Darmstadt.

27. Os 1.º e 3.º exércitos fazem a junção perto de Konblenz.

- Forças americanas ocupam Wiesbaden.

- A última bomba V-2 contra a Inglaterra é disparada.

28. O objectivo das forças aliadas ocidentais é transferido de Berlim para Leipzig.

- O 2.º exército britânico começa o seu avanço até ao Elba.

29. O 3.º exército americano captura Frankfurt.

- Começa o bombardeamento de Okinawa.

30. Os russos capturam Danzing.

 

Abril

1. Os 1.º e 9.º exércitos americanos fazem a sua junção em Lippstadt, completando o cerco do Ruhr.

2. Em Itália, o 8.º exército ataca entre o lago Commachio e o Adriático.

4. A Hungria é libertada de alemães.

7. Os bombardeiros B-29 são acompanhados pela primeira vez por escoltas, nos seus ataques ao Japão.

- Batalha do Mar da China, entre uma força naval suicida japonesa - A «Força Especial Marítima de Ataque» -, que se dirigia para Okinawa, e a «Task Force 58» comandada pelo almirante Mitscher.

9. Os russos tomam Konigsberg, capital da Prússia Oriental.

- Bombardeiros britânicos afundam o couraçado alemão Admiral Scheer em Kiel.

12. O presidente americano Roosevelt morre, estando em funções. É substituído pelo vice-presidente Harry Truman.

15. Forças canadianos chegam à costa no Norte da Holanda, capturando Arnhem. 

- O exército vermelho toma Viena

18. A bolsa alemã do Ruhr rende-se, sendo feitos prisioneiros 317.000 soldados.

20. O 7.º exército dos EUA ocupa Nuremberga.

22. Os russos começam o ataque em pinça a Berlim.

23. No Norte de Itália, o 8.º exército britânico e o 5.º americano atingem o rio Pó.

24. O Exército Vermelho cercam Berlim.

- O campo de concentração de Dachau é libertado

25. Patrulhas do 1.º exército dos Estados Unidos entram em contacto com forças russas perto de Torgau.

- A RAF bombardeia Berchtesgaden, residência de Hitler no Sul da Alemanha.

28. Mussolini é capturado perto da fronteira da Suiça por guerrilheiros italianos sendo morto.

29. Representantes do exército alemão assinam os termos da rendição incondicional em Caserta, as hostilidades terminam em 2 de Maio.

- Hitler nomeia o almirante Donitz como seu sucessor e casa com Eva Braun.

30. Em Berlim, Hitler suicida-se no «bunker» da Chancelaria, enquanto os russos chegam ao edifício do Reichtag.

 

Maio

1. Forças australianas desembarcam em Tarakan.

- Forças aerotransportadas britânicas são colocadas a sul de Rangoon, capital da Birmânia.

2. Os russos ocupam Berlim.

- Último ataque aéreo na Europa: a RAF ataca Kiel..

3. O marechal Montgomery encontra-se com enviados alemães em Luneburg.

- Hamburgo rende-se.

- Forças indianas entram em Rangoon, capital da Birmânia.

Em Portugal:
O governo de Salazar decreta luto oficial de três dias pela morte de Hitler.

4. Os alemães aceitam render-se na Holanda, Dinamarca e no nordeste da Alemanha.

- Em Okinawa, os ataques dos Kamikazes afundam 17 navios num único dia.

7. O general Jodl assina o documento da rendição incondicional de todas as forças alemãs, no quartel-general de Eisenhower em Reims..

8. Churchill e Truman declaram o dia 8 de Maio como V.E. Day - o Dia da Vitória na Europa. A guerra acabou na Europa, após 5 anos, 8 meses e 5 dias.

9. A rendição das tropas alemãs em Berlim é ratificada.

10. Os fuzileiros navais americanos atacam a partir do estuário do Asa, em Okinawa

.

11. Os Australianos atravessam o Hongoria na ilha de Bougainville.

13. Forças australianas ocupam a península de Wewak.

15. A marinha dos Estados Unidos renova os ataques a Mindanao.

16. Forças militares holandesas desembarcam na ilha de Tarakan.  

18. Os chineses ocupam Foochow.

- O «Pão de Açucar» de Okinawa é tomado pelos fuzileiros navais americanos

19. A resistência japonesa na área de Ipoh, em Luzon, termina.

Em Portugal:
Manifestação de apoio ao Estado Novo, a Salazar e ao presidente Carmona, organizada pelas câmaras municipais e governos civis dos distritos.

21. Os japoneses começam a retirar de Shuri para Okinawa.

25. O estado-maior conjunto americano completa o plano para a operação «Olímpico», assumindo a invasão do arquipélago japonês em 1 de Novembro de 1945.

 

Junho

1.  Os japoneses recuam para Luzon, Mindanao e Okinawa.

- O exército chinês ataca a norte de Foochow.

4.  Forças de Fuzileiros Navais americanos desembarcam na península de Oruko do norte e avançam rapidamente.

5. Os fuzileiros navais capturam o aeródromo de Nahan em Oruko.

10. A 9.ª divisão australiana invade Bornéu.

13. Os australianos ocupam a cidade de Brunei.

- A resistência japonesa na península de Oroku.

15. Os chineses avançam em Kwangsi.

18.  As forças japonesas em Mindanau rendem-se.

- O tenente general Simon Bolivar Bucker morre em Okinawa.

19. Forças australianas desembarcam na baía de Brunei.

21. Um ataque americano em duas frentes acaba com a resistência japonesa em Okinawa. As perdas japonesas ascenderam a 107.500 mortos confirmados, tendo havido possivelmente mais de 20.000 pessoas presos em cavernas, tendo-se feito somente 7.400 prisioneiros. As perdas americanas totalizaram mais de 49.000 homens. A 5.ª frota perdeu 36 navios, tendo sido atingidos 368 navios.

22. O imperador japonês Hirohito falou em pôr fim às hostilidades, perante o Conselho Supremo de Guerra, mas a sua posição não foi seguida pelos militraes, o ministro da guerra Anami e os chefes dos estados-maiores do Exército e da Marinha.

 

Julho

10. Os aeródromos ao redor de Tóquio são destruídos por um ataque aéreo da força aérea americana

16. A primeira bomba atómica explode no deserto do Novo México, nos Estados Unidos da América.

17. Começo da Conferência de Potsdam, entre Truman, Estaline e Churchill, que será substituído em 28 de Julho por Atlee, devido à vitória do Partido Trabalhista nas eleições legislativas. 

23. Começo do julgamento do marechal francês Pétain, acusado de colaboracionismo e de crimes contra o povo francês.

24 - 26. Aviões da frota americana do Pacífico atacaram os navios japoneses fundeados no porto de Kure e na baía de Tóquio, destruindo 5 porta-aviões e 5 cruzadores, destruindo o que restava da frota japonesa em águas territoriais do Japão.

26. Proclamação da «Declaração de Potsdam», pelos Estados Unidos, Grã-Bretanha e China, tendo a União Soviética como observadora, sobre as condições de paz com o Japão. A declaração não teve resposta do governo japonês.

30. Dois submarinos anões britânicos atacaram dois cruzadores pesados japoneses ancorados no porto de Singapura, conseguindo destruir um deles - o Takao

 

Agosto

2. A Conferência de Potsdam termina.

6. Lançamento da primeira bomba atómica sobre o Japão, em Hiroshima.

9. Lançamento da segunda bomba atómica sobre o Japão, em Nagasaki, capital do Japão católico.

10. O imperador Hirohito propôs ao Conselho Supremo de Guerra aceitar as condições de capitulação ditadas na «Declaração de Potsdam».

14. O marechal Pétain é condenado à morte, sendo a sua pena comutada em prisão perpétua devido à sua carreira militar, durante a Primeira Guerra Mundial.

- Tentativa de golpe de estado militar no Japão, contra a capitulação sem condições do Japão.

15. O governo japonês apresenta em Manila, nas Filipas, a rendição do Japão aos Estados Unidos da América.

- O imperador Hirohito dirige-se pela rádio ao povo japonês anunciando o fim da guerra. Vários oficiais japoneses, tendo a dirigi-los o almirante Onishi fizeram haraquiri em frente ao palácio imperial.

 

Setembro

2. O ministro dos negócios estrangeiros japonês, Togo, assina o acto de capitulação, a bordo do couraçado dos Estados Unidos da América Missouri, fundeado na baía de Tóquio.

 

 Fonte principal:

Peter Young (editor)
World War II,
Londres, Orbis, 1974 (ed.original, 1966)

António Augusto Simões Rodrigues, 
História comparada. Portugal, Europa e o Mundo: Uma visão cronológica,
Lisboa, Temas & Debates, 1997