#10 - edição especial
 
MELHORES DE 2010
 
De acordo com as votações de:
António Branco
António Rubio
Leonel Santos
Manuel Jorge Veloso
Paulo Barbosa
Raul Vaz Bernardo
Rui Duarte



EDITORIAL

Eleito "Músico do ano" e com o álbum Ten a partilhar com Deluxe, do contrabaixista Chris Lightcap, o 1º lugar no pódio da categoria de "Melhores CDs internacionais", Jason Moran é o incontestável vencedor deste poll de JAZZ 6/4. Mas Moran não se ficou por aí: além de ser o pianista de serviço em vários dos álbuns referidos pelos nossos votantes, integra o novo quarteto do saxofonista Charles Lloyd, o qual, para além de se seguir ao próprio Moran na categoria de “Músico do ano”, terá oferecido, com o referido grupo, dois dos melhores concertos do ano, um no Estoril Jazz (2º lugar) e outro no Guimarães Jazz (3ª posição). Em ex aequo, os melhores concertos foram, no entanto, para o Saxophone Summit e o Henri Texier Transatlantik Quartet com as suas apresentações, respectivamente, na Culturgest e no AngraJazz. 

No domínio das reedições, Miles Davis voltou a fazer furor, desta feita com uma reedição comemorativa dos 40 anos de Bitches Brew, seguindo-se-lhe de perto um encontro entre os mestres Thelonious Monk e John Coltrane gravado exactamente numa altura em o grande saxofonista havia sido temporariamente “dispensado” por Miles. 

Embora tão nacionais quanto internacionais, o encontro entre o guitarrista Kurt Rosenwinkel e a Orquestra Jazz de Matosinhos - Our Secret World - e o novo disco do Communion do baterista João Lencastre - Sound it Out -, constituído por alguns dos mais destacados músicos da nova cena nova-iorquina, conquistaram, em ex aequo, o 1º lugar na categoria de “Melhores CDs nacionais”, ficando-lhe logo atrás Mário Laginha e o fervilhante Lisbon Underground Music Ensemble e, em 3º lugar, Carlos Bica, Bernardo Sassetti e um jovem saxofonista que acaba de se estrear nos estúdios e do qual certamente muito se falará nos próximos tempos: Desidério Lázaro

E, finalmente, num ano de enorme produtividade no que ao jazz nacional e ao mercado discográfico concerne, não será de estranhar o reconhecimento da portuguesa Clean Feed (responsável por nada menos do que 3 dos 6 discos que ocupam o pódio dos melhores discos internacionais!) como uma das mais importantes editoras de jazz da actualidade, bem como o destaque dado à própria riqueza do ano discográfico na área do jazz em Portugal. Basta "folhear" estas páginas para constatar, em termos quantitativos e qualitativos, essa mesma riqueza, no nosso país e por esse mundo fora... Daqui a um ano há mais.   Paulo Barbosa







Jason Moran







Chris Lightcap's Bigmouth 
Deluxe
(Clean Feed)

Jason Moran Bandwagon 
Ten
(Blue Note) 







Miles Davis
Bitches Brew
40th Anniversary 
Collector’s Edition
(Columbia/Legacy)



João Lencastre's Communion
Sound it Out
(Toneofapitch)

Kurt Rosenwinkel + OJM 
Our Secret World
(WOM Music)







Saxophone Summit
Culturgest

Henri Texier Transatlantik Quartet
AngraJazz







O reconhecimento da Clean Feed
como uma das mais importantes
editoras de jazz da actualidade

A riqueza do ano discográfico
na área do jazz em Portugal