Cheque MLTE/VFR

A fim de auxiliar o estudo e preparo, elaboramos a seguinte lista de recomendações:

Com a nova legislação para condução do voo de cheque, seria interessante dar uma olhada neste condensado que montei para ajudar nos estudos: (aqui)

Leia na íntegra os itens contidos na Ficha de Avaliação de Pilotos que traz os fundamentos sobre os quais você será avaliado. Esta e outras FAP podem ser baixadas do site da ANAC AQUI

NOTA: Nem todos os itens da FAP poderão ser cobrados em vôo, mas poderá ser solicitada a teoria sobre os mesmos de acordo com o tipo de equipamento e cheque a ser realizado.

1- Recomendamos levar pronto para o Briefing:

1a- Documentos pessoais (CHT);

1b- Pasta de Documentos Obrigatórios da Aeronave;

1c- Checklist Normal e de Emergência (Emergency/Abnormal) originais do fabricante; Falando em emergência, é sempre bom relembrar os aspectos que envolvem a operação monomotor em aeronaves MLTE (veja aqui).

1d- Manual da Aeronave (Pilot Operation Handbook – POH);

1e- Cálculo de Peso e Balanceamento;

1f- ROTAER;

1g- Consulta Meteorológica;

1h- Cartas necessárias ao vôo (WAC, VAC, Corredores Visuais, etc); esteja pronto para realizar um briefing completo sobre elas;

1i- Cálculo da Distância de Decolagem (Takeoff Distance) e Pouso (Landing Distance) baseados nos pesos planejados e temperaturas estimadas (eventualmente poderão ser aceitas as temperaturas antecipadas pelos TAF/METAR); Dê uma olhada também em TODA, TORA, LDA e ASDA.

1j- Plano de Vôo ou Notificação preenchida (ou cópia). Na dúvida consulte o Manual do Comando da Aeronáutica MCA 100-11 (Em vigor desde 11 de Outubro de 2016) (aqui), que trata do Preenchimento dos Formulários de Plano de Voo.

2- Recomendações sobre revisão do Manual da Aeronave e Checklist:

2a- O Inspetor/Examinador poderá solicitar no briefing que sejam respondidas questões sobre o Manual de Vôo; em especial sugerimos a revisão das seções de DEFINIÇÕES / LIMITES / EMERGÊNCIAS (Motor Crítico) / PERFORMANCE de seu manual.

Dica: para o Cheque em Bimotor, recomendamos que sejam estudadas as Definições e os valores, pelo menos, das seguintes velocidades críticas: VMCA, VMCG, Melhor Ângulo de Subida Monomotor (Vxse), Melhor Razão de Subida Monomotor (Vyse) ou Blue Line, VNE, VNO, Velocidade de Manobra - VA, velocidades e técnicas recomendadas para Aproximação Monomotor.

2b- Checklist: revisar a forma de consulta e localização das emergências em seu checklist; revisar os procedimentos e as velocidades principais requeridas em emergências. Dar ênfase ao estudo das emergências na decolagem, falha do motor e fogo e aproximações Monomotor e Sem Flape (Abnormal Procedures – Single Engine/One Engine Aproach, Abnormal Configuration Landing), cujos itens de memória e leitura do checklist serão cobrados em vôo.

3- Conhecimentos da Sala AIS:

Esteja pronto para antecipar o material e apresentar um briefing ao Inspetor/Examinador sobre:

3.1- Carta SigWX GND/FL250; Carta de Vento do FL a ser voado, TAF, METAR e SPECI (quando for o caso).

Dica: o site www.redemet.aer.mil.br traz uma explicação para decodificação dos boletins meteorológicos.

3.2- NOTAM da rota.

Dica: sugere-se que se imprima os NOTAM e se decodifique todos os códigos antes do briefing, utilizando-se a nomenclatura do ROTAER; Pode-se imprimir os NOTAM para estudo na véspera e se comparar com eventuais atualizações no dia; o site www.aisweb.aer.mil.br traz todas as informações necessárias.

3.3- ROTAER: esteja preparado para eventualmente realizar um briefing sobre características de uma determinada Terminal, Aeródromo ou outras informações necessárias.