Home‎ > ‎Artigos‎ > ‎

Esgotamento do IPv4

    Em meados de 1980, quando a ideia de rede/Internet surgiu, não se podia imaginar as dimensões que poderia tomar, portanto na época o protocolo IPv4 desenvolvido suportava algo em torno de 4 bilhões de endereços, esse endereço é usado por cada computador para acessar a rede/Internet, mais conhecido como endereço IP. Porém com o surgimento da Internet, o desenvolvimento de tecnologias de acesso como 3G e 4G, Smartphones, redes sociais etc., esse número previsto no início se esgotou rapidamente. Devido a isso, ainda na década de 1990 já era previsto o fim do atual protocolo IPv4, e com isso os "engenheiros" da Internet começaram a pensar em uma solução.

Gráfico de reserva de IPv4 nos RIRs
Gráfico de reserva do IPv4 nos RIRs
Fonte: http://www.potaroo.net/tools/ipv4/


    A solução encontrada ainda nos anos 1990 foi o protocolo IPv6, que por diversas questões que envolvem custos, incertezas, negligência, falta de conhecimento, comodidade entre outras, só começou a ser implementado quando o IPv4 já estava esgotado e não havia mais como fugir.

    O IPv6 tem uma quantidade de endereços muito maior (cerca de 340 undecilhão de IPs), para se ter uma ideia, cada pessoa no mundo terá mais IPv6 do que toda a Internet IPv4 possui hoje.

    O novo protocolo IPv6 não é compatível com o IPv4, isso significa que os dispositivos devem saber trabalhar com ambos nesse momento de transição. Todos os sistemas operacionais atuais (Windows, Linux, Mac OS etc.) já oferecem suporte ao IPv6, porém ainda existem equipamentos que não possuem, como câmeras de monitoramento, DVR, consoles de vídeo game (PlayStation) etc. Infelizmente os dispositivos que não oferecem suporte estão condenados a obsolescência, portanto atenção ao comprar novos dispositivos.

    Resumindo, essa mudança é inevitável, de escala global e está ocorrendo para dar continuidade ao crescimento da Internet, portanto não adianta reclamar, é mais fácil se adaptar ao novo.