ENTREVISTA: ANGÉLICA LIDDELL
"Es normal estar en el mundo del teatro y detestarlo"

"Harta me tenéis con lo de nihilista...". Quizá tenga razón Angélica Liddell (Figueres, Girona, 1966) y sea necesario huir de las etiquetas a la hora de definirla. Su teatro no es fácil. Nace de la indignación, de una fantasía bastarda pero devota de los mitos, los cuentos y una realidad opresiva, asfixiante. Es radical y frágil. Molesta y perversa. Un talento raro, una voz incómoda.
El País, JESÚS RUÍZ MANTILLA 07/11/2010
Angélica Liddell, pseudónimo de Angélica González (Figueres, Girona, Catalunha, Espanha, 1966) é produtora, encenadora, actriz, escritora, poeta e dramaturga.

É licenciada em Psicologia e Arte Dramática.

Iniciou em 1988 a sua trajectória no teatro e, em 1993, fundou, juntamente com Gumersindo Puche, a companhia Atra Bilis Teatro, onde produz, dirige e interpreta os seus próprios textos.

Os seus trabalhos foram já representados por outras companhias teatrais e os seus textos alvo de leituras dramatizadas.

A sua obra compreende narrativa, poesia, performance e acções, para além de textos teatrais, dos quais muitos foram já encenados em Espanha, Brasil, Colômbia, Bolívia, Portugal, Alemanha, Chile e República Checa e trata de temas como a decadência da instituição familiar ou o lado negro do ser-humano, a morte, o sexo.

As suas obras encontram-se traduzidas para português, alemão e francês.



Sítio da autora, na web:
. Hija de Puta

Tríptico da Aflição [mais]
Angélica Liddell

ISBN: 978-989-95000-3-7
Edição: 1ª
PVP: € 22,00