Oficinas Pedagógicas

Prof. Antonio R. Navarro 

Literatura infanto-juvenil

Temas de Matemática 

Aula inicial - Apresentação da disciplina

Ai daqueles e daquelas que, em lugar de visitar de vez em  quando o amanhã, o futuro, pelo profundo engajamento com o hoje, com o aqui e com o agora, ai daqueles que, em lugar desta viagem constante ao amanhã, se atrelarem a um passado de rotina.
 (Freire, 2002)

Entendemos a oficina pedagógica como uma metodologia de trabalho em grupo, caracterizada pela construção coletiva de um saber, de análise da realidade, de confrontação e intercâmbio de experiências.
(Candau, 1999, p.23)


Toda oficina necessita promover a investigação, a ação, a reflexão; combinar o trabalho individual e a tarefa socializada; garantir a unidade entre a teoria e a prática. O pensar, o sentir e o agir são elementos permanentes numa Oficina de Ensino. Oficina é uma modalidade de ação.
 (Vieira; Volquind, 2002, p. 11)

Temas


Literatura infanto-juvenil
Propostas para o ensino da literatura infanto-juvenil fundamentadas na perspectiva transdisciplinar:

Natureza e função da literatura infanto-juvenil. A formação do leitor e letramento crítico. Metodologias alternativas aplicadas ao ensino de literatura.


Matemática nas séries iniciais
Temas atuais no ensino da Matemática:

Jogos e brincadeiras, modelagem matemática, etnomatemática e interculturalidade, histórias na matemática, arte e matemática, alfabetização matemática e materiais clássicos no ensino da matemática.

Critérios de avaliação
Trabalhos individuais.
Trabalhos em grupo.
1º. Bimestre 10,0
2º. Bimestre 10,0










 Slide (clique para ampliar)

Referências:

CANDAU, V. M. Educação em Direitos Humanos: uma proposta de trabalho. In: CANDAU,V. M., ZENAIDE, M. N. T. Oficinas Aprendendo e Ensinando Direitos Humanos, João Pessoa: Programa Nacional de Direitos Humanos; Secretaria da Segurança Pública do estado da Paraíba; Conselho Estadual da Defesa dos Direitos do Homem e do Cidadão, 1999.

VIEIRA, Elaine; VOLQUIND, Lea. Oficinas de Ensino: o quê, por quê? Como? 4. ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2002.