O Dia do Senhor

"No dia do Senhor fui movido pelo Espírito, e ouvi atrás de mim uma voz forte, como de trombeta [...]" (Apocalipse 1:10 BJ).
"No dia do Senhor achei-me no Espírito e ouvi por trás de mim uma voz forte, como de trombeta." (Apocalipse 1:10 NVI).
"Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta." (Apocalipse 1:10 RA).
A expressão "dia do Senhor" presente nos versos acima provém do grego "Kuriakos hemera". A palavra "kuriakos", significa: "que pertence ao Senhor"; "concernente ao Senhor"; "relacionado ao Senhor". E a palavra "hemera", significa: "dia"(a). Em todo o Novo Testamento, "Kuriakos hemera", é usado apenas em Apocalipse 1:10.

Entretanto, algumas traduções bíblicas trocam inconsequentemente a expressão "dia do Senhor" pela palavra "domingo" e promovem o falso ensino de que o "primeiro dia da semana" foi mencionado por João ao redigir o livro de Apocalipse. A palavra "domingo" nunca foi utilizada por qualquer autor da Bíblia, ela é completamente desconhecida nas Escrituras Sagradas. Então, qual seria o objetivo de traduzir "Kuriakos hemera" como equivalente a "domingo"?

A origem da palavra "domingo"
Os dias da semana são definidos de acordo com a cronologia de Gênesis capítulo 1, e possuem a seguinte ordem: primeiro dia, segundo dia, terceiro dia, quarto dia, quinto dia, sexto dia e sétimo dia. O último dia da semana (sétimo dia) Deus o chama de "sabbath" (sábado), os demais dias semanais não recebem por parte dEle qualquer designação peculiar e são conhecidos ao longo das Escrituras apenas pela ordem cronológica originada na criação.

Contudo, com o surgimento da idolatria, o homem passou a atribuir nomes de astros e de seus ídolos aos dias da semana e, a igreja de Roma com o intuito de combater a nomenclatura semanal pagã utilizou o latim litúrgico ou eclesiástico para nomeá-los. Então, os dias da semana passaram a ser conhecidos também como: "prima feria", "secunda feria", "tertia feria", "quarta feria", "quinta feria", "sexta feria" e, "sabbatum".1 Posteriormente essa igreja, sem autorização da Bíblia, intitulou "prima feria" (que refere-se ao primeiro dia da semana) como sendo "dies Dominicus", que em latim significa "dia do Senhor".2 Lembrando que os textos bíblicos foram escritos em hebraico, aramaico e grego, não consta absolutamente nada em latim.

Consequentemente, as diversas línguas originadas do latim e, influenciadas pelo latim eclesiástico, tiveram a expressão "dies Dominicus" como referência ao "primeiro dia da semana". E isso ocorreu com a língua portuguesa que, além de ter sido persuadida por essa artimanha, possui a palavra "domingo" (primeiro dia da semana) derivada de "dominicus". Assim, a igreja de Roma disseminou também por este meio o falso ensino de que o domingo seria o "dia do Senhor".

O "dia do Senhor" na Bíblia
No Velho Testamento a expressão "dia do Senhor" é escrita de duas formas: "Yhovah yowm" e "Adonay yowm", enquanto no Novo Testamento ela é representada por "Kurios hemera", exceto em Apocalipse 1:10 onde se tem "Kuriakos hemera". Ao todo, a expressão "dia do Senhor" surgi 27 vezes, e está distribuída em 25 versos, destes, 23 apresentam-na com sendo o: "dia do ajuste de contas com Deus", "dia do juízo final", "dia do julgamento", "dia do retorno de Jesus". E esses 23 versos são:
Isaías 2:12; Isaías 13:6; Isaías 13:9; Jeremias 46:10; Ezequiel 13:5; Ezequiel 30:3; Joel 1:15; Joel 2:1; Joel 2:11; Joel 2:31; Joel 3:14; Amós 5:18; Amós 5:20; Obadias 1:15; Sofonias 1:7; Sofonias 1:14; Zacarias 14:1; Malaquias 4:5; Atos 2:20; I Coríntios 5:5; I Tessalonicenses 5:2; II Tessalonicenses 2:2; II Pedro 3:10.
E os dois versos que não tratam a expressão "dia do Senhor" como sendo o "dia da volta de Jesus", ou, "dia do juízo de Deus" são:
  1. "Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs [...]" (Isaías 58:13-14 RA).
  2. "Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta." (Apocalipse 1:10 RA).
Portanto, o dia mencionado em Apocalipse 1:10 é esclarecido em Isaías 58:13, onde Deus pessoalmente diz que o Seu santo sábado, instituído no sétimo dia da semana, é o "dia do Senhor". E eis os motivos para tal designação:
"No sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou. Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação." (Gênesis 2:2-3 NVI).
"Mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor, o teu Deus. [...] Pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o Senhor abençoou o sétimo dia e o santificou." (Êxodo 20:10-11 NVI).
Considerações Finais
Alguns interpretam o "dia do Senhor" de Apocalipse 1:10 como sendo o "dia do juízo final", após comparar o seu trecho: "uma voz forte, como de trombeta", com o trecho de I Tessalonicenses 4:16 que diz: "voz do Arcanjo acompanhada pelo som de trombeta". Porém, uma análise cuidadosa revela que Apocalipse 1:10 descreve uma voz de intensidade semelhante ao som de uma trombeta (cf. Isaías 58:1), e não uma voz seguida ao som desse instrumento (como narrado em I Tessalonicenses 4:16). A voz mencionada em Apocalipse 1:10 era de Jesus vinda do santuário celestial, que na ocasião transmitia eventos proféticos a João, e isso difere do cenário de Sua segunda vinda relatado em I Tessalonicenses 4:16-17. O texto de Apocalipse 4:1 também auxilia nesta questão ao mencionar o aspecto da voz de Jesus:
"Depois dessas coisas olhei, e diante de mim estava uma porta aberta no céu. A voz que eu tinha ouvido no princípio, falando comigo como trombeta, disse: 'Suba para cá, e lhe mostrarei o que deve acontecer depois dessas coisas'. Imediatamente me vi tomado pelo Espírito, e diante de mim estava um trono no céu e nele estava assentado Alguém." (NVI).
Mas, independentemente desta análise paralela, é fato comprovado que Apocalipse 1:10 não refere-se ao "primeiro dia da semana". A afirmativa de que, o "dia do Senhor" no verso em pauta aluda ao "domingo", está fundamentada na presunção e desonestidade. E aqueles que proporcionam esta deturpação, conscientemente, terão que se explicar no "dia do ajuste de contas com Deus" (Apocalipse 22:18-19).


a. Dependendo do contexto a palavra "hemera" pode significar: o período de tempo formado por "um dia" e "uma noite", que juntos totalizam "um dia" natural; o intervalo de tempo entre o nascer e o pôr do sol; ou, o dia em que Jesus retornará pela segunda vez.
1. BASTOS, N. B. (2004). Língua Portuguesa em Calidoscópio, São Paulo: Educ, p. 21-22.
2. The New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge, vol. XI, p. 147b; (art.: Sunday, sec. 3).

Outros estudos:
Ċ
IASD On-line,
3 de dez de 2013 06:37