vida

Queremos o melhor de tudo ou vamos tornar tudo melhor?


INÍCIO          VIDA 

Queremos o melhor de tudo ou vamos tornar tudo melhor?

 

“Um Ano Novo Feliz!”. “Um óptimo 2009!”. “Um Próspero Ano Novo”; “Que o teu pior de 2009 seja melhor que o teu melhor de 2008”.

Estas e outras frases são correntes nos tempos que antecedem e sucedem mais um ano novo. São próprias, educadas e indicadas.

Sempre desejamos que tudo corra ou aconteça pelo melhor.

 

E Deus é o próprio interessado no nosso bem; no melhor para nós.

Ele diz: “Porque eu sei os planos que tenho para vós; planos de paz e não de mal, para vos dar uma esperança e um futuro” (Jr 29:11).

“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10:10).

“Aquele que nem mesmo o Seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com Ele todas as coisas?” (Rm 8:32)

A Sua vontade é descrita como “boa, perfeita e agradável” (Rm 12:2).

Com Ele, apesar das lutas, dificuldades e adversidades, podemos esperar o melhor porque “se Deus é por nós quem será contra nós?” (Rm 8:31).

 

Mas creio que experimentarmos o melhor, sermos abençoados abundantemente, é apenas a primeira parte do propósito de Deus. O seu propósito não é apenas abençoar-nos. É abençoar outros através de nós. A sua vontade não é que fiquemos abençoados, mas que sejamos benção.

 

Algumas provas:

“Farei de ti uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome, e tu serás uma benção” (Gn 12:2).

“Vós na verdade, intentastes o mal contra mim, porém Deus o tornou em bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida.” (Gn 50:20).

“Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra.” 2Co 9:8

“Em tudo sereis enriquecidos para toda a generosidade…” 2Co 9:11

 

Que possamos entender que não somos um fim, mas um meio para que Deus chegue a outros; que não somos um receptáculo, mas um canal para que outros sejam abençoados.

Jesus disse: “Eu sou a videira, vós sois os ramos…” (Jo 15:5). A função dos ramos não é comer o fruto; é dar o fruto. Jesus continuou: “(…) eu vos escolhi e vos designei para que vades e deis fruto” Jo 15:16. Jesus procurou mudar a nossa mentalidade de consumidores de fruto para produtores ou dadores de fruto.

 

Alguém disse: “A felicidade não é a ausência do conflito, é a habilidade de lidar com ele. Uma pessoa feliz não tem o melhor de tudo. Ela torna tudo melhor”.

Este é o desafio: vamos parar de viver para sermos abençoados. Afinal, o segredo e o propósito para isso acontecer é uma mentalidade, não de abençoado, mas de abençoador. Vamos parar de procurar sermos felizes. Afinal, o segredo da felicidade está em fazer os outros felizes.

Jesus deixou claro que não devemos buscar as coisas ou as bênçãos. Ele disse para buscarmos o Reino de Deus e a sua justiça e todas as coisas nos seriam acrescentadas (Mt 6:33).

Jesus não disse para seguirmos os milagres. Disse que os milagres nos seguiriam (Mr 16:17).

 

Neste ano de 2009 não procuremos, num consumismo frenético, ter o melhor de tudo. Vamos tornar tudo melhor…

 

Hugo Pinto, 01.01.2009

Colocado em 01.01.2009