7º ano - Os Árabes e o Islamismo

OS ÁRABES E O ISLAMISMO

 

Arábia Pré-Islâmica

·        Árabes – habitavam a Península Arábica, situada entre o Golfo Pérsico e o mar Vermelho.

Características da região: próximo ao mar Vermelho, as terras são férteis, favoráveis ao desenvolvimento da agricultura; a parte central da península, ao contrario, é composta de terras desérticas onde, vez por outra, aparece um oásis.

·        As populações próximas ao litoral eram sedentárias, dedicando-se ao cultivo e comércio de seus produtos – incenso, cereais, especiarias e essências.

·        Deserto – habitado por tribos beduínas, chefiados por xeques (ou xeiques) que viviam em função dos oásis; eram pastores nômades e dedicavam-se ao comercio em caravanas que cruzavam o deserto.

·        O controle dos oásis provocava freqüentes guerras entre as tribos.
 
Oásis no deserto do Saara
 

·        Cultura e religião: no inicio, eram politeístas (acreditavam em vários deuses). Havia, entretanto, um elemento religioso comum – a Caaba – templo de forma cúbica, na cidade de Meca. Lá ficavam os ídolos tribais e, em especial, a Pedra Negra, adorada por toda a população.

Segundo eles, a pedra havia sido trazida pelo Anjo Gabriel e era originalmente branca, mas tornou-se negra por causa dos pecados dos homens.
 
muçulmanos em peregrinação à Caaba

·        Devido às peregrinações dos árabes à Caaba, Meca tornou-se um importante entreposto comercial, dominada pela tribo dos coraixita, guardiões da Caaba.

 

Maomé

·        Durante muito tempo, os árabes permaneceram desunidos, sem unificação política e religiosa

Séc. VIII – em função de uma reforma religiosa promovida por Maomé, constituíram um único Estado, que se expandiu e formou um grande império.
 
Maomé, o fundador do Islamismo
 

·        Islamismo (de Islã = “submissão total a Deus”) – religião criada por Maomé, no séc. VII, proporcionou a unificação da Arábia.

·        622 – perseguido, Maomé e seu seguidores fugiram de Meca e se refugiaram em Yatreb (mais tarde a cidade passaria a se chamar Medina = “cidade do profeta”);

·        Esse fato (égira == “fuga”) passou a ser considerado o ano 1 do calendário árabe.

 

 

 

  • 630 – fortalecido, Maomé volta a Meca e toma a cidade e destrói todos os ídolos da Caaba, com exceção da Pedra Negra;

·        Nos seus últimos anos de vida, Maomé dedicou-se à pregação religiosa entre os árabes; após sua morte, em 632, toda a Arábia já estava islamizada.

·        Séculos VIII a XVI – os árabes formaram um grande império – o Império Muçulmano –, e o islamismo foi difundido por toda a região conquistada; as cidades cresceram e houve um significativo desenvolvimento comercial.

·        Hoje, o Islã é praticado em muitos países, contando com inúmeros adeptos – é a 2ª maior religião do mundo.

 

O Islamismo

·        Seus princípios estão contidos no Corão, livro sagrado escrito pelos discípulos de Maomé;

Fundamentos: crença em um único deus (monoteísmo), Alá, senhor da criação; crença nos profetas (Maomé é o último e o mais importante...); crença na predestinação (todas as coisas que ocorrem são determinadas por Alá); crença na imortalidade da alma e no Juízo Final.

·        Corão – estabelece normas de conduta para os muçulmanos (=”aquele que crê”) tornar-se perfeito: orar 5 vezes ao dia, voltado para Meca; peregrinar a Meca pelo menos uma vez na vida; dar esmolas e ser hospitaleiro com muçulmanos e estrangeiros; jejuar do nascer do dia ao pôr-do-sol, durante o mês de Ramadã, 9º mês do calendário árabe (que, para nós, corresponde entre os meses de agosto e setembro...); combater em nome de Alá (a Guerra Santa contra os infiéis, não-muçulmanos).

·        Outras normas: não comer carne de porco; não tomar bebidas alcoólicas; submissão da mulher ao homem; permissão da poligamia e do divorcio; não representar Deus de nenhuma forma (esculturas, pinturas...)

 

O Império Muçulmano

·        Morte de Maomé (632) – a chefia do Estado árabe fica nas mãos dos califas (palavra árabe que significa “sucessor do profeta”); os novos chefes conduziram os árabes à Guerra Santa, formando um grande império (Síria, Egito, Palestina e Pérsia).

·        Boa parte dos povos dominados foram convertidos ao islamismo gerando mais riquezas (impostos) para continuar as conquistas;

·        Séc. VII – atingiram todo o norte da África;

·        Séc. VIII – atravessaram o Estreito de Gibraltar e invadiram a Península Ibérica (atualmente, Portugal e Espanha);

  • Tentando entrar na França foram detidos por Carlos Martel (Batalha de Poitiers, 732);
 
Carlos Martel
 

·        Ainda no oriente, alcançaram o Turquestão, o Irã e chegaram às fronteiras da Índia onde foram detidos pelos chineses;

·        Características do Império Muçulmano: governo monárquico sob a regência de um califa; império dividido em províncias, cada qual governada por um emir; capital Damasco (hoje, capital da Síria); no séc. VIII a capital foi transferida para Bagdá (hoje, capital do Iraque);

·        séc. XI – inicio da decadência do império muçulmano; dividiu-se em conseqüência de vários fatores: disputas pelo poder, guerras contra os cristãos, multiplicidade de povos (dominavam povos com língua, costumes e religião diferentes...) e a invasão turca.

 

Cultura árabe

·        Os contatos entre cristãos e muçulmanos resultou um intercambio cultural que chegou até os nossos dias;

·        Ciências – foram hábeis discípulos dos pensadores gregos e matemáticos hindus; introduziram no ocidente europeu a numeração arábica, o conhecimento do zero e a álgebra;

·        Astronomia – fundaram observatórios astronômicos onde observavam eclipses solares e lunares;

·        Medicina – Avicena (médico) elaborou um compêndio de todo o conhecimento antigo;

·        Física – estudaram os fenômenos da ótica;

·        Alquimia – deram origem à química moderna; descobriram o álcool e as propriedades dos ácidos e sais;

·        Artes – possuíam um rico e variado estilo arquitetônico (arcos, finas colunas e cúpulas que sustentavam mesquitas e palácios). Ex: mesquita de Córdoba e o palácio de Alhambra, ambas em Granada (Espanha);

·        Literatura – destaque ao poeta Omar Kayyam e sua obra “Rubayyat”; além das historias das “Mil e uma noites” (gênios, tapetes mágicos...)

SIGA O LINK ABAIXO PARA ACESSAR OS SLIDES TRABALHADOS EM SALA:



Islamismo

 

Os árabes e o Islamismo


Os árabes e o Islã parte 2





vídeo sobre Maomé e o Islamismo
 
ATIVIDADES

1.  Qual região foi habitada originalmente pelos árabes? Quais as características geográficas da região? O povo árabe habitava a Península Arábica, situada entre o Golfo Pérsico e o Mar Vermelho. Na região que margeia o Mar Vermelho, as terras são férteis, favoráveis ao desenvolvimento da agricultura. A parte central da península, ao contrario, é composta de terras desérticas, onde, de quando em quando, aprece um oásis.

2.  Como viviam os árabes do litoral da Península Arábica? Os árabes que viviam próximo ao litoral eram sedentários e se dedicavam ao cultivo e ao comércio de seus produtos (cereais, incenso, especiarias e essências).

3.  Quem eram os beduínos e como viviam? Eram pastores nômades que se dedicavam ao comércio. Chefiados pelos xeques, habitavam o deserto árabe e viviam em função dos oásis. Suas caravanas cruzavam o deserto, carregadas de produtos a serem vendidos nos povoados.

4.  Como era a religião árabe antes do islamismo? Os árabes tinham uma religião politeísta onde cada tribo possuía sua própria divindade.

5.  Faça um pequeno resumo (vida e obra) de Maomé. Maomé foi o fundador do islamismo, religião monoteísta de origem árabe. O nome Maomé vem de Mohammd significa "altamente louvado". Nasceu em Meca, na atual Arábia Saudita, provavelmente no ano 570, filho de um pobre mercador da tribo Quaraych. Seus pais morreram pouco depois do seu nascimento e ele foi educado por um avó e mais tarde por um tio. Foi, em sua juventude, que virou pastor e guia de caravanas de comerciantes.
Maomé se se casou com Khádidja, uma rica viúva bem mais velha que ele, aos 25 anos. Estabeleceu-se então em Meca como próspero mercador e iniciou uma vida contemplativa. Quinze anos depois, na caverna do monte Hira, ao norte de Meca, Maomé teve uma visão quando lhe foi da ordem de pregar. Diz ter tido muitas outras revelação e visões do anjo Gabriel que lhe deu um manuscrito para ler e disse-lhe que ele era o profeta enviado de Deus (Alá) aos homens.
Conta-se também que certa vez, no deserto, um eremita cristão revelou que Maomé era profeta e indentificou-o por uma mancha branca nas costa que dizia ser a marca que identificava o profeta.
Maomé passou a ouvir vozes que o mandava pregar ou lhe transmitiam certos ensinamentos,registrados mais tarde no Corão (o livro sagrado dos muçulmanos).

6.  O que era a Caaba? Era um templo de forma cúbica, na cidade de Meca, onde ficavam muitos ídolos tribais, em especial a Pedra Negra, que era adorada por toda a população. Segundo a crença geral, essa pedra havia sido trazida pelo anjo Gabriel e era originalmente branca, mas tornou-se negra por causa dos pecados dos homens.

7.  Qual era o principal entreposto comercial da Península Arábica? Que tribo controlava essa cidade? Era Meca, controlada pela tribo coraixita.

8.  Qual o motivo para o império muçulmano ter entrado em decadência? A partir do séc. XI, o império entrou em decadência devido às lutas internas pelo poder, guerras contra os cristãos (a “Guerra Santa”), multiplicidade de povos (povos de origens diversas num mesmo território) e a invasão dos turcos.

9.  Quais são os princípios mais importantes do islamismo? Crença em um único deus (Alá); crença nos profetas (Maomé foi o último e o mais importante); crença na predestinação (tudo o que ocorre é determinado por Alá e os muçulmanos – “aquele que crê” – devem aceitar com resignação); crença na imortalidade da alma e no juízo final.

10.                        O que se entende por “Guerra Santa”? é o combate em nome de Alá, ou seja, combater os infiéis (os que não são muçulmanos).

ĉ
Alberto Gomes,
5 de jun de 2013 14:51
Comments