home

fim de semana (tetrassílabo)

estou de sábado   
lento em ficar
mas com agrado
me ponho a andar.
 
vou bem possante
cheio de graça
e num instante
o tempo passa.

noite querida
chegou agora
toda brunida
quero demora.

2015-10-10, Café Ruby, 18:41:16 horas, Barreiro


Sentir é crescer 

A simplicidade de me registar liberta uma fragrância que bem dispõe, ainda que o frio nos pés tenha fome junto à tensão lombar.

Acordei com a certeza de ser feliz e exercitei os límpidos pensamentos.

Só há felicidade dentro de mim, nunca no passado.

Aponto, a ponta da caneta, ao primeiro ponto da ponte para a folha branca e tinjo de encanto o interior soberano. São pedaços de teorias que não acabo. Mestres ideias que não ouso concluir. Castelos incompletos em oceanos abertos a fragatas de conquista. 

Sigo o consciente até ao portal de todas as boas intenções. 

2013-06-08, Febres Café, 21:10 horas, Febres


Teste Parado

Na bifurcação momentânea do estado interno, canalizo os próximos minutos para a satisfação de ser vivo e tangente à inconstância de ter-me disponível para um diálogo calmo com a quietação deliberante contraída pela observação deste agora.

2013-09-18, Café Paulo da Gama, 10:05 horas, Amora


Procrastinar ou manter o prometido


Que truque de segunda reparar o dito para o transformar em bendito. 
Adoçante de cacau que me ralhas de mau. Carro sem janelas com assentos de selas, a viajar de uma veia a uma orelha para espiar o injusto como se fosse um boato cusco.
Fechar esta expressão anormal de uma forma singular. Desacreditar as rimas que são todas inimigas e trabalhar o vivido para melhorar o que é seguido.
2010-05-31, Café Sun7, 14:53 h, Amora