Historia do canario Harz Roller

O Roller-Harz

 

A historia do canário Harz






 

O canário que conhecemos hoje tem origem nas Ilhas Canárias, ao largo da Costa Oeste do Norte de África. Sabe-se que sempre houve canários na Madeira e nos Açores e já ouvi relatos de ornitólogos que relatam ter o Canário da Madeira um canto particularmente melodioso. Agora porquê a evolução do Canário nunca passou por Portugal é para muitos um completo mistério. Há quem diga que os preferiam fritar. Enfim, más-línguas.

 

Marinheiros espanhóis levaram os pássaros de canto bonito das Ilhas Canárias para Espanha há cerca de 500 anos. Ganhar dinheiro ao vender estes pequenos animais de estimação domésticos foi provavelmente a razão principal pela qual os monges espanhóis começaram a criar canários. De início, diz-se que apenas vendiam os machos para impedir que outros os criassem, mas nós sabemos como são estas coisas. Os italianos depressa conseguiram as cobiçadas fêmeas e desde aí os canários espalharam-se por toda a Europa.

 

Os mineiros do Tyrol tornaram-se especialistas na criação de canários. É sabido que mineiros e canários sempre andaram relacionados. Vendedores viajavam por toda a Europa para vender a popular mercadoria. É por estes tempos que o canário deixa de ser um artigo de luxo e se torna popular no verdadeiro sentido da palavra. Quando as minas do Tyrol fecharam, os mineiros foram para as montanhas Harz, onde uma nova indústria mineira surgia. Eles levaram consigo os seus animais de estimação cantantes, realizando assim alguma receita extra na sua criação e venda. O grande bastião da criação de canários era a cidade de St. Andreasberg onde hoje existe um museu do Canário Harz.

 

O Canto do Harz

 

É aqui onde o canário comum, em meados do último século se desenvolveu no tradicional Canário Harz (também conhecido por Roller ou flauta alemão). O Harz tornou-se num pássaro com um canto melodioso notável.

 

A principal característica do Canário Harz é a sua habilidade vocal. As pessoas mantiveram o canário ao longo de 500 anos, devido ao seu canto suave e agradável. A criação de canários permitiu ao homem não só produzir variedades diferentes em cor e aspecto mas também em variações no seu canto. A qualidade de canto do pássaro cada vez mais determinou o valor e preço deste animal de estimação.

 

Em meados do sec. XIX compradores e criadores chegavam ás Montanhas Harz e de um modo subjectivo definiam o valor do canto e por conseguinte do canário. Mais tarde as pessoas, juntaram-se nos clubes e associações onde os canários eram apresentados e faziam concursos de canto. Os membros dos clubes tentaram estabelecer critérios únicos de avaliação. O canto do canário foi subdividido em frases às quais eram dados nomes. A base desta avaliação era dar ás partes mais graves e suaves do canto uma avaliação maior do que ás partes estridentes e barulhentas. O tranquilo, baixo, calmo canto era mais agradável ao ouvido humano. Este aspecto é muito importante para a compreensão da situação do Harz actual. Para muitos amadores de aves o cantar bem é cantar alto e fazer muito barulho, dobrar o canto, oiço eu por aí falar. Não podiam estar mais enganados.

 

As partes mais importantes do canto do canário Harz eram denominadas "Holhrollen" ou rolada oca, "Knorren" ou baixo da canção, "Holhklingen" ou campainhas ocas e "Pfeifen" ou flauta.

 

Diferentes níveis de avaliação foram desenvolvidos e juntos aos "Níveis Gerais de Avaliação" na cidade de Kassel / Alemanha em 1922. Esta escala com ligeiras alterações é ainda o modo como os canários são pontuados na Alemanha e no resto do mundo.

 

Saber mais sobre o Harz

 

Este texto foi elaborado com base em informações num dos melhores sites sobre o Harz. Informação em inglês e alemão.

 

www.ndh.net/home/velleuer/roller/homepage.html

 

O canto do Harz explicado por Fernando Juan Vicente, juiz OMJ.

 

http://fstielike.eresmas.net/canarioroller/html/index.htm

 

A Associação Ornitológica de Valência providencia no seu site além do standard do Harz um programa informático gratuito (SicoCria) em várias línguas entre as quais o português.

 

www.aopv.org/aopv.htm

 

No site da FOCDE tem o standard do canto Harz entre outros. Em espanhol.

 

www.focde.com/index.html

 

Um site de um criador a sério. Em espanhol.

 

www.elcanarioroller.com

 

E de um criador a “brincar” que inclui entre outras coisas, um texto do saudoso Alexandre Brandão.

 

http://homepage.oniduo.pt/atit.ordep/roller_harz.htm

 

Henrique Correia

Criador de Harz e Aspirante a Juiz de Canários Harz

Comments