Guias‎ > ‎

Extraindo vídeos de jogos de Playstation 2 e Dreamcast v3.2

 

    Se algum link estiver quebrado, procure aqui.

    O Google também é seu amigo.



1 Introdução




    No Playstation 2, existe basicamente dois tipos de formato de vídeo: os de extensão *.SFD e os de extensão *.PSS.




1.1 Arquivos SFD – CRI Sofdec

 


    É o formato de compressão de vídeo padrão do Dreamcast. Nesse sistema, o vídeo é comprimido através do codec MPEG 1. No áudio, é utilizado o sistema de áudio digital ADX.

 

    O áudio ADX (*.ADX) foi usado primeiramente no Sega Saturn (jogo Burning Rangers) e é o formato de áudio padrão do Dreamcast. Ao que tudo indica, foi o primeiro sistema de compressão de áudio em consoles. Antes, ou era MIDI, ou era CDDA (WAVE).

 

    Cada arquivo gravado em CRI Sofdec tem a extensão *.SFD, ao contrário dos MPEGs padrões. O CRI Sofdec, assim como o ADX, foi criado e desenvolvido pela empresa CRI. O primeiro vídeo-game a usar o formato SFD foi o Dreamcast, seguido pelo Playstation 2, entre outros (Xbox, Game Cube e até jogos de computador). 


    Cada plataforma sucessora ao Dreamcast adaptou o formato às suas necessidades. Em alguns jogos de Playstation 2, por exemplo, foi usado como áudio o formato AC3, usando a tecnologia de 6 canais. Outros jogos usam o próprio ADX em versão de 6 canais. Uma das modificações no padrão também se aplica ao vídeo, que passou a usar também o codec MPEG 2 (o mesmo dos DVDs) em alguns jogos.


    Já em outras plataformas, como Game Cube e Playstation 3, o codec de vídeo usado no formato SFD, ao que tudo indica, deixou de ser terceirizado, passando a ser proprietário. Por isso, a dificuldade de se tocar o formato SFD dos vídeo-games a partir do Playstation 2. Este novo padrão do formato é chamado de CRI Sofdec 2.

 

    Em poucas palavras, o formato SFD (como visto no Playstation 2) se resume a uma faixa de vídeo MPEG (1 ou 2) mais uma ou mais faixas de áudio, sendo ADX ou AC3 (de 2 ou 6 canais).

 


1.2 Arquivos PSS    

 


    O PSS é um formato exclusivo de Playstation 2. O vídeo é comprimido pelo sistema MPEG 2 (o mesmo dos DVDs). O áudio pode usar PCM sem compressão (parecido com o dos DVDs) ou ADPCM comprimido, os dois em versões especiais criadas pela Sony.

 

    A título de comparação, entre os dois formatos, apesar de serem parecidos, há uma pequena vantagem para a qualidade de vídeo do PSS em alguns jogos. A diferença pode facilmente ser vista comparando alguns jogos:

 

 

Vídeo

Resolução

Codec/Bitrate Máximo

Áudio

FPS

Silent Hill 4

SFD

512x448

MPEG @ 4433 kbps

ADX (há compressão)

30,00

Final Fantasy X

PSS

704x480

MPEG2 @ 9364 kbps

PCM (sem compressão)

29,97

 

    Apesar dos dados, os jogos não seguem um padrão para suas configurações usadas em vídeos, podendo um vídeo SFD às vezes ter uma qualidade superior aos em PSS. Tudo varia de jogo para jogo. Mas, no geral, o SFD não usa grandes resoluções e sempre usa compressão no áudio, ainda que com bitrate bem alto. Sobre o PSS, vale uma nota: eu não tenho conhecimento se o padrão tem suporte a áudio de 6 canais. Nunca extraí um áudio de 6 canais nesse formato.



1.3 Arquivos Bink:



    O formato Bink Video da Rad Game Tools é um formato muito comum nos jogos de computador. O aparente "sucesso" fez com que seus desenvolvedores lançassem versões do formato para Playstation 2 e outros vídeo-games.


    O formato tem certas capacidades interessantes como a capacidade de criar vídeos com canal de alpha (transparência), mas que acabam não se destacando muito devido a baixíssima qualidade de compressão do mesmo.

 


2 Lidando com o formato SFD



2.1 Programas necessários

 


    Nota: Esta parte do guia também serve para retirar vídeos de jogos de Dreamcast. No caso do Dreamcast, esta parte do guia funciona para todos os jogos.


    Você precisará dos seguintes programas para esta parte do guia:

 

    TMPGEnc Plus 2.5 – Esse programa extrairá o(s) áudio(s) do arquivo SFD e, mais tarde, unirá-lo ao áudio em MP3. Serial: TE25-CZRC-8VT9-WXX7-TZGL.

 

    Foobar2000 – É um player de áudio que permite converter tudo o que ele executa. Ele que executará o áudio ADX.

 

    foo_adpcm.dll – É um plugin para o Foobar2000. Esse plugin que permite a reprodução do áudio ADX.

 

    lame.exe – É um encoder de áudio. Ele, em conjunto com o Foobar2000, converterá o áudio ADX para MP3.

 

    Media  Player Classic Home Cinema – Com esse player, você não terá problemas em dar prévias nos vídeos em SFD. Não é obrigatório.

 

    Após baixar os programas, instale o TMPGEnc e o Foobar2000 normalmente. Após isso, jogue os arquivos (descomprima-os) foo_adpcm.dll e lame.exe na pasta onde foi instalado o Foobar2000.


    O grande problema nos vídeos em SFD é que, apesar de serem reproduzidos, eles ficam sem áudio e, às vezes, aceleram direto para o fim. Esta parte do guia ensinará como retirar os vídeos no formato SFD e transformá-los em MPEG sem perda de qualidade de vídeo.

 

    Insira o jogo no console. Se ele possuir o logo CRI Sofdec ou qualquer coisa Sofdec quando você entrar no jogo, é porque ele possui vídeos nesse formato. Espere chegar à tela de título do jogo. Se não aparecer o logo citado, é porque esse jogo não possui vídeos em SFD, e sim em PSS. Pule para a seção Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS, se for o caso.


    O SFD não costuma ser utilizado em jogos da Sony/SquareEnix (isso para não dizer que não é).

 

    Acesse o CD/DVD do jogo, execute a ferramenta de pesquisa do Windows e procure por “*.SFD” (sem aspas).

 


    Copie o(s) vídeo(s) desejado(s) para uma pasta no HD. Se você não achar nenhum vídeo, dê uma olhada na seção Vídeos Escondidos mais abaixo.                                                  



2.2 Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD

 


    Abra o programa TMPGEnc. Abrirá uma janela chamada Project Wizard, aperte ESC para fechá-la.

 

    Vá em File > MPEG Tools...

 

    Na aba De-multiplex, clique em Browse e selecione o seu vídeo recém retirado do CD/DVD. Lembrando que, onde está escrito Arquivos do Tipo, você deixa marcado All files (*.*).


 

    Após abrir o arquivo, será mostrado o áudio e o vídeo do mesmo. Dê um duplo clique sobre as faixas marcadas como áudio (pode haver mais de um áudio; não há problema) e salve-as adicionando a extensão .ADX, depois faça o mesmo com o vídeo, sem acrescentar extensão alguma.

 

    Após isso, você terá um arquivo *.ADX (ou mais, dependendo de quantos áudios o jogo tinha), que é o áudio, e um *.M1V (em alguns jogos, pode ser *.M2V), que é o vídeo.


 


2.3 Convertendo áudios para MP3

 


    Abra, com o Foobar2000, o áudio que você acabou de extrair. Clique em cima da faixa com o lado esquerdo do mouse e selecione:

    Convert > Convet to... selecione MP3 (LAME) e clique em ‘...’.

 

    Selecione o bitrate desejado e clique OKOK novamente e selecione onde salvar o áudio em MP3. Repita o processo se houver outro áudio.

 



2.4 Juntando áudio(s) MP3 com vídeo M1V ou M2V              

 


    No TMPGEnc, vá em File > MPEG Tools.

 

    Na aba Multiplex, clique em Add e selecione o(s) áudio(s) em MP3 e o vídeo MPEG extraído (que pode estar sendo identificado como M1V ou M2V, dependendo do jogo). Após isso, clique em Browse, selecione um nome, escolha onde salvar o vídeo e clique em Run.

 

 

    Após isso, está terminado. Abra o seu vídeo MPEG com um player qualquer. Se ele tiver mais de um áudio, use um player que permita selecionar qual áudio ouvir como o Media Player Classic Home Cinema, senão ambos os áudios serão tocados simultaneamente.



2.5 Vídeos SFD com áudio em AC3



    Como eu disse na introdução deste guia, alguns jogos de Playstation 2 usam o formato AC3 para o áudio, e não o padrão ADX. Para saber se o áudio usado está em AC3 é muito fácil.


    Extraia normalmente o áudio e o vídeo do arquivo SFD (seção Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD). 


    Depois, tente converter o áudio salvo, que, até então, acredita-se estar em ADX (seção Convertendo áudios para MP3).


    Caso o áudio extraído não execute no Foobar2000, significa que ele está em AC3. Isso se deve ao fato do programa não rodar tal formato. Agora que sabemos que estamos lidando com um áudio AC3, é só prosseguir.


    Diferentemente dos áudios em ADX, o formato AC3 pode ser executado nos PCs sem grandes problemas, então simplesmente una o vídeo MPEG com o áudio AC3 (seção Juntando áudio(s) MP3 com vídeo M1V ou M2V).


    Note que, apesar do áudio AC3 estar com a extensão *.ADX (devido a inicialmente pensarmos que ele era verdadeiramente um áudio ADX), o programa TMPGEnc não terá problema em reconhecê-lo como AC3 (também conhecido como Dolby Digital). Note também que na seção Juntando áudio(s) MP3 com vídeo M1V ou M2V diz para você selecionar o seu áudio em MP3, mas você selecionará o seu AC3 (que estará com a extensão *.ADX devido a etapa de extração).



Se, após a união, o vídeo MPEG rodar sem áudio no seu player, instale um decodificador de AC3 como o AC3 Filter.

 


Lidando com o formato PSS



3.1 Programas necessários


 

    A maioria dos arquivos PSS (não todos) podem ser executados no computador com áudio (ao contrário dos arquivos SFD) com o Media Player Classic Home Cinema.

 

    Você precisará dos seguintes programas para os vídeos PSS:

 

    PSS Plex - Ele retira o vídeo MPEG do arquivo PSS e extrai o áudio em WAV.

 

    Media  Player Classic Home Cinema – Com esse player você não terá problemas em dar prévias nos vídeos em PSS. Não é obrigatório.

 

    Se o jogo é da Sony, provavelmente usa esse formato.

Se o jogo não possui o logo do CRI Sofdec em sua abertura ou tela de título, ele realmente tem os vídeos em PSS.


    Acesse o CD/DVD do jogo, execute a ferramenta de pesquisa do Windows e procure desta vez por “*.PSS” (sem aspas).

 

    Achando os arquivos, copie-os para o seu HD.



3.2 Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS

 


    Na pasta do programa PSS Plex, execute o arquivo PSS_Plex.exe.

 

    No programa, selecione Demultiplex, escolha o seu vídeo e o local onde salvar os arquivos de saída *.M2V e *.WAV, depois clique em Start.


 

    Na pasta de saída, haverá agora dois arquivos:

    *.M2V – É um vídeo MPEG 2 sem som.

    *.WAV – É o áudio do vídeo acima, só que sem compressão.

 

    Agora é só converter o áudio WAV para MP3 (seção Convertendo áudios para MP3) e depois juntar o áudio MP3 ao vídeo do jogo (seção Juntando áudio(s) MP3 com vídeo M1V ou M2V). Tudo já explicado.



4 Lidando com o formato Bink



    Rad Game Tools Splitter - Plugin que permite decodificar o formato Bink e reproduzi-lo em qualquer player.


    Rad Video Tools - Programa capaz de converter o formato Bink além de reproduzi-lo.


    Acesse o CD/DVD do jogo, execute a ferramenta de pesquisa do Windows e procure por “*.BIK” (sem aspas).

 

    Achando os arquivos, copie-os para o seu HD.


    Após instalar o Rad Game Tools Splitter, execute o vídeo desejado no Windows Media Player. O Rad Video Tools é apenas uma alternativa caso o vídeo em questão não seja reproduzido pelo seu player (observado apenas uma vez).


    Caso deseje usar o Rad Video Tools:


    Abra o programa, ilumine o arquivo desejado e clique em Play.


    Caso deseja converter o arquivo para AVI, ilumine o arquivo desejado e selecione Convert a file.


    


5 Vídeos “camuflados”

 


    Há jogos que possuem vídeos “camuflados”. Ao invés deles possuírem a extensão *.SFD ou *.PSS, eles não têm nenhuma extensão (como em Onimusha Dawn of Dreams) ou possuem outras extensões, como *.BIN (como em Tenchu Fatal Shadows). Geralmente nos CD/DVDs os arquivos de vídeos costumam ter nomes sugestivos e/ou estar em pastas sugestivas. Por exemplo, pastas com nomes de MOVIE, MV, etc.; arquivos com nomes de OPEN, OPENING, END, etc. Desconfie de arquivos entre 50 e 200MB soltos aos montes em pastas. Mas isso não é regra. Se você desconfia de um arquivo, tente executá-lo com o Media Player Classic Home Cinema e tire a prova real.

 

    Para proceder com esses vídeos de diferentes extensões, é fácil. Primeiro execute o arquivo com o Media Player Classic Home Cinema e veja se realmente se trata de um vídeo.

 

    Depois insira o jogo no vídeo-game e espere até a tela de título. Verifique se ele possui o logo CRI Sofdec.

 

    Se ele possuir o logo, ele possui vídeos em SFD.

 

    Se ele não tiver o logo, ele possui vídeos em PSS.

 

    Você deve renomear os vídeos de volta para suas extensões padrão.

 

    Exemplos:


    Tenchu Fatal Shadows => Não possui o logo CRI Sofdec em sua introdução, então renomeamos os vídeos desse jogo para PSS.

    Ex.: De OP.BIN renomeamos para OP.PSS e usamos o processo padrão para filmes em PSS (seção Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS).


    Onimusha Dawn of Dreams => Possui o logo CRI Sofdec em sua introdução, então renomeamos os vídeos desse jogo para SFD.

    Ex.: De INTRO (sem extensão) renomeamos para INTRO.SFD e usamos o processo padrão para SFD (seção Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD).

 


6 Vídeos dentro de packs

 


    Infelizmente existem jogos que utilizam métodos mais sofisticados para esconder os seus vídeos do que mudar sua extensão. Existem jogos que simplesmente não mostram os arquivos do jogo. Em outros jogos, os arquivos estão amontoados em packs com uma extensão qualquer (parecido com vários arquivos dentro de um .zip). Em ambos os casos, os processos acima não vão funcionar (afinal, você precisa de um vídeo solto). Na internet se encontra ferramentas que ajudam a extrair os arquivos e, conseqüentemente, os vídeos (seção Dicas de sites) de alguns jogos que, por ventura, não consigam ter seus vídeos extraídos com os modos abaixo.



6.1 Identificando packs

 


    Esta parte do guia pode ser considerada de média/difícil extração.

 

    Daqui em diante, o guia abordará como extrair vídeos de jogos que possuem packs para escondê-los (ou seja, os vídeos estão dentro de arquivos grandes com as mais variadas extensões). Um modo fácil de saber que os vídeos estão em packs é no olhômetro.

 

    A exemplo, o jogo Tekken Tag Tournament possui os seguintes arquivos:


    SLUS_200.01 (2MB) – Arquivos com SLUS, SLES, etc. são arquivos do sistema do PS2 e, ainda assim, seriam muito pequenos para serem vídeos.

    SYSTEM (1KB) –  Arquivo do sistema. Além de ser muito pequeno.

    TEKKEN.BIN (601MB) – Grande demais para ser um único vídeo. Pode ser um pack com os arquivos do jogo, o que inclui os vídeos.

    IOPRP165.IMG (96KB) – Muito pequeno para ser um vídeo.

    MCMAN.IRX (80KB) – Além de ser pequeno demais, a extensão .IRX indica que é um drive de PS2.

    E outros arquivos com a extensão .IRX também.

 

    Provavelmente os vídeos estão dentro do arquivo TEKKEN.BIN, então é só tentar extraí-los com os passos abaixo.

 

 

6.2 Packs AFS

 


    Para abrir os arquivos *.AFS, que existem em jogos como Resident Evil 4, você precisará do programa AFS Explorer 3.7.

 

    É interessante dizer que você pode tentar abrir qualquer pack com esse programa, assim você pode se prevenir caso o jogo tenha trocado a extensão do arquivo AFS.

 

    Abra o programa e vá em: File > Import AFS File e selecione o arquivo AFS desejado (não há real necessidade de copiá-los para o PC já que o programa é bem rápido).

 

    Com o arquivo aberto, é só achar os arquivos com extensão *.SFD ou *.PSS. Para facilitar a sua vida, use a ferramenta de busca (CTRL+S) e busque por ".SFD". Se não achar nada, busque por ".PSS". Lembre-se de apertar o botão Search para buscar o próximo arquivo, até que tenha iluminado todos os vídeos. Após isso, aperte CTRL+2 e salve os vídeos em uma pasta qualquer. Use as seções Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD e Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS respectivamente com o vídeo extraído.

 


    Caso você não ache os vídeos na busca, eles devem estar com as extensões alteradas. Aí há duas alternativas: extrair todos os arquivos e executar um por um (dá trabalho se você pensar que em um jogo pode ter mais de 3.000 arquivos) ou usar outro método abaixo e ver se funciona.


    Nota: eu nunca verifiquei nenhum jogo que tivesse vídeos Bink em packs AFS, mas, por desencargo de consciência, você pode buscar por ".BIK" no programa.

 


6.3 Extraindo vídeos de packs variados com o Nova Software Extractor

 


    Esta seção funciona para vídeos SFD, PSS e Bink.


    Nova Software Extrator é um programa capaz de analisar os packs desconhecidos e depois extrair os vídeos. Ou seja, ele analisa o pack e tenta encontrar entradas relacionadas ao tipo de arquivos especificado (no nosso caso, vídeos). Ele não é uma solução universal.

 

    Jogos que funcionam com esse programa são o Fatal Frame 2 (arquivo IMG_BD.BIN) e o Marc Ecko's Getting Up Contents Under Pressure (arquivo PS2PAK_0.PK2).

 

    Instale o programa normalmente e abra-o.

 

    Copie o pack que você acha que possui vídeos (seção Packs em geral) para o HD, pois esse software demora para analisá-los e isso pode acarretar na destruição do seu drive. Tenho dito.

 

    Após abrir o programa, clique em Select e selecione o pack que você acha que possui vídeos dentro (leia esse arquivo do HD e não do CD/DVD!).

 

    Na aba Formats, clique em Load e selecione o arquivo Video.fmt.

 

    Na aba Grop Files, clique no + (sinal de mais).

 

    Selecione onde salvar os vídeos, clique em Start e espere a análise acabar.


 

    Após a análise, selecione os arquivos MPG (ou Bink) achados e clique em Extract. Você pode dar um duplo clique no arquivo para abri-lo antes da extração e testá-lo, o que recomendo e já explico o por quê.

 

    Após a extração, no caso dos arquivos MPG, descubra se o arquivo MPG extraído é PSS ou SFD (seção Vídeos “camuflados”) e use o método correspondente a esse arquivo (seções Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD e Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS).

 

    Você pode salvar a análise feita. Assim, cada vez que você quiser analisar esse mesmo pack, você não terá que esperar o tempo normal, será instantâneo.

    Para salvar a análise, clique em: Functions > Save scanning results e salve onde desejar. Na hora de carregar a análise, é só clicar no arquivo salvo e ter certeza que o arquivo analisado está na mesma pasta em que estava na vez em que você o analisou.




    Infelizmente a análise do Nova Software Extractor não é perfeita. O motivo pelo qual eu disse que é melhor testar o arquivo antes de extraí-lo é que, com certos jogos, o programa acha os vídeos, mas esses ficam cortados. Exemplo, o vídeo começa do meio e acaba do nada (Kingdom Hearts 2, Tekken Tag Tournament). Não há como contornar isso. Se isso ocorrer, não adianta extrair os vídeos desses jogos, pois estarão cortados.

 

 

6.4 Extraindo vídeos de packs variados com o Cube Media Player



    O Cube Media Player não trabalha com vídeos em Bink, apenas com SFD e PSS. Se você sabe que o jogo possui vídeos em Bink, nem tente este método.

 

    Cube Media Player funciona igual ao Nova Software Extractor com algumas pequenas diferenças. Os dois analisam o arquivo, só que o Cube Media Player demora muito mais, mas existem jogos que apenas ele consegue achar os vídeos (como vice-versa).

 

    Antes de começar, copie o pack que você acha que possui algum vídeo dentro (seção Identificando packs) para o HD. Não o leia do drive!

 

    Abra o programa e pressione CTRL+F. Marque as opções PSS e SFD, desmarque as outras e selecione o arquivo recém copiado do HD.

 

    Espere a análise do arquivo acabar, o que demorará muito!

 

    Após a análise, se for encontrado algum vídeo, é hora de extraí-lo.

    Ilumine os vídeos a serem extraídos e pressione ALT+C.

 

 

    Na próxima tela, aperte ALT+S.

    Selecione somente a opção Export media original data, desmarque todas as outras e selecione o diretório onde salvar. Dê OK Convert na outra janela.

 

    Agora, com o vídeo salvo, é só usar o processo padrão para ele, PSS ou SFD (seções Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD e Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS).

 

    Assim como no Nova Software Extractor, você pode salvar a análise. Pressione CTRL+V. Não se esqueça de ter o arquivo analisado no HD quando usar esse arquivo salvo.

 


7 Jogos que não mostram os arquivos



    Em certos jogos, você perceberá que, ao explorar o disco, eles possuem um tamanho, mas o drive indica um tamanho bem maior. Isso significa que seus arquivos importantes estão escondidos no disco. 



7.1 Extraindo vídeos jogos que não mostram os arquivos com o Cube Media Player

 

 

    Um exemplo de jogo que pode ter os seus vídeos extraídos desse modo é o Musashi Samurai Legends.

 

    Para esta parte do guia, além do Cube Media Player, você precisará de um programa que crie uma imagem do seu jogo (chamada também de ISO) e de um programa que crie um drive virtual no seu computador. Assim você poderá acessar essa “ISO” como se fosse um disco em um drive. Não vou me aprofundar nessa parte. Se você não sabe como criar uma imagem do seu jogo nem como usar um drive virtual, pesquise no Google, que, em 30 min., você já descobrirá. A criação da imagem é importante para preservar o seu drive, pois a análise demora.

 

    Abra o Cube Media Player, vá em: Edit > Preferences > CD and DVD device... e selecione a sua unidade virtual.

 

    Agora vá em: File > Scan playstation2 disc deixe selecionado apenas Video File e dê Start.

 

    Após encontrar os vídeos use o método já explicado para salvá-los (seção Extraindo vídeos de packs variados com o Cube Media Player).

 

    Com o arquivo salvo (que será um SFD ou um PSS), use as seções Extraindo áudio e vídeo de arquivos SFD e Extraindo áudio e vídeo de arquivos PSS.

 

    Se você quiser, você pode salvar a análise (seção Extraindo vídeos de packs variados com o Cube Media Player).

 


7.2 Extraindo vídeos jogos que não mostram os arquivos com o Nova Software Extractor



    Para jogos que não mostram os arquivos, alternativamente você pode usar o Nova Software Extractor, mesmo que o mesmo não tenha uma função específica para isso, como o Cube Media Player.


    Simplesmente crie uma imagem ISO do seu jogo no HD e analise-a normalmente como se fosse um pack qualquer.


    Não me recordo de nenhum jogo que tenha seus vídeos extraídos especificamente com este método, mas há a vantagem de que, mesmo que o jogo não tenha seus arquivos escondidos, a análise será feita em todos os packs dentro da ISO, poupando o tempo de analisar pack por pack. Vale ressaltar que eu não fiz testes para afirmar se a análise de packs dentro de uma ISO tem o mesmo resultado de uma análise pack por pack do mesmo jogo.



8 Dicas de sites

 


    Caso você não tenha conseguido extrair os vídeos com nenhum dos métodos acima, você terá que baixar uma ferramenta que extraia os vídeos única e exclusivamente do jogo em questão. Há ferramentas na internet como Final Fantasy X Movie Extractor e outras para outros jogos.


    Aqui vai uma relação dos principais sites onde você poderá conseguir ferramentas para seu jogo:

 

    http://www.project-fao.org (Japonês). Use o Google > Ferramentas de Idiomas para traduzir o site para o inglês.

 

    http://www.alucard.cc (Inglês) – Requer cadastro. Seção Downloads > a letra do jogo. E em PS2 Tools. É só procurar.

 

    Uma dica é baixar ferramentas denominadas “File Extractor” (ou qualquer coisa do tipo), porque, se ela extrai os arquivos do jogo ou de um pack desse jogo, por tabela ela extrai os vídeos.

 


9 Comentários e agradecimentos


 

    Aqui vai um agradecimento ao usuário Vash the Stampede pelos testes com Fatal Frame 2 e Fatal Frame 3.

 

    Se alguém encontrar mais métodos para extrair vídeos ou tiver alguma dúvida, entre em contato.