Podcast - Internet Rádio educativa

voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

A professora Gladis Leal dos Santos (ao centro) e seus alunos: estímulo ao envolvimento com a escola.

 

 Foto: Cléber Gomes/AN

 


Internet Rádio educativa 


Alunos do Caic Mariano Costa, em Joinville, montam programa que mistura informação e entretenimento


Marlise Groth
Joinville

 

 

Informação, entretenimento e música. Essa é a proposta da Rádio Web que neste semestre entrou em funcionamento no Centro de Atendimento Integral à Criança (Caic) Mariano Costa, em Joinville. Nas ondas do rádio, mas numa tecnologia voltada à internet, um grupo de 12 alunos da sexta e da oitava séries tem expandido o conhecimento da sala de aula para além dos muros e trocado experiências com estudantes de outros Estados. Estreitando o caminho da comunicação que antes levaria semanas pelo correio, do outro lado do oceano eles também são ouvidos, pela net, por crianças de uma escola em Portugal.

A iniciativa de desenvolver uma rádio pela internet foi da professora Gladis Leal dos Santos. Responsável pela sala informatizada, no começo deste ano ela fez um curso on-line sobre Podcast num site educacional. Aprendeu a usar as ferramentas e resolveu levar o projeto da rádio à orientadora pedagógica. "No passado o Caic tinha um projeto de rádio interna que foi interrompido com o furto das caixas de som", conta. "Percebi que a rádio na web era uma boa ferramenta para reativar a proposta e estimular o envolvimento das crianças".
Bem recebido pela coordenação, o projeto foi divulgado nas salas de aula em busca de voluntários. Os interessados foram chamados para reuniões no período vespertino onde receberam informações adicionais sobre o trabalho, oportunidades e desafios. Divididos em duplas, os próprios estudantes estabeleceram um cronograma de atividades que os trouxe à escola à tarde.
Sem obrigatoriedade, a presença dos 12 estudantes é constante na sala informatizada. E o resultado de 50 dias de trabalho já está no ar. O programa piloto, desenvolvido e editado pelos adolescentes, com idades entre 11 e 14 anos, pode ser conferido pelo endereço http://caicmariano.podOmatic.com. Além de ouvir ao piloto, de 38 minutos, o visitante pode assistir a uma entrevista feita pelas crianças com um grupo de estudantes de pedagogia que foi até o Caic conhecer o projeto. "Pode parecer pouco um programa em dois meses de trabalho mas é um avanço se levarmos em conta as reuniões, o conhecimento da tecnologia, a pesquisa em busca de conteúdo e o envolvimento com o universo rádio".(topo)


Oportunidades apesar da desconfiança dos pais

 

A história de "trabalhar numa rádio" em princípio causou estranhamento entre os familiares dos estudantes. "A minha mãe perguntou como uma 'mixuruquinha' como eu ia trabalhar nisso se não conhecia nada sobre rádio. Pediu bilhetinho da professora Gladis e depois de tudo explicado se empolgou com a idéia", recorda entre risos a pequena Danielle Galdino, 11 anos. Aluna da sexta série, é ela quem conduz a entrevista que pode ser assistida na página da internet onde está o programa.
A mãe de Renan Bruno Heidemann, 14, da oitava série, também foi até ao Caic para saber mais. "Veio aqui e aprovou, disse que fica tranquila em saber que estou na escola e desenvolvendo algo bom para o meu futuro", relata. Na casa de Wagner Luís de Andrade, 14, o apoio veio de imediato. "Eles já falavam que a minha voz era boa e disseram que eu deveria investir nessa oportunidade", conta.
E as oportunidades realmente não faltam. O grupo também foi com a professora visitar uma emissora de rádio local, conhecer e acompanhar o trabalho dos locutores e dos técnicos que desenvolvem vinhetas e montam a programação. "A gente aprende, se distrai e se diverte de uma forma positiva", resume Jaqueline Adriana de Oliveira, 14 anos que junto com Érica Cristine Müller, 13, e Ivanessa Klem, 14, se divide entre reportagem, edição e locução.
De acordo com a professora Gladis Leal dos Santos, outros centros de ensino podem aproveitar a ferramenta para outras dinâmicas interdisciplinares. O site que hospeda o projeto é gratuito, assim como o programa Audacity, empregado para a edição. O Caic Mariano Costa também utiliza a internet para desenvolver escritas colaborativas. Nelas, crianças joinvilenses desenvolvem textos coletivos junto com estudantes portugueses. "Integração é o que não falta", resume Gladis.

 

 

http://an.uol.com.br/2006/jun/16/0ane.jsp#1