De olho no que se mostra....




Espelho do Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica no Diretório de Pesquisa do CNPq
Endereço para acessar este espelho: dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/0692868402793662




Inscrições diretamente no site:  http://encontrofenomeno.wixsite.com/viifenomenologiaslz

Husserl, Edmund 1859-1938

http://www.husserlpage.com/hus_bio.html


http://fenomenologiadeedmundhusserl.blogspot.com.br/
Projeto de Pesquisa "O lugar reservado à experiência na fenomenologia de Husserl", coordenado pelo Prof. Carlos Tourinho e vinculado à Faculdade de Filosofia da Universidade Federal Fluminense

Chamada de trabalhos

Revista Fenomenologia e Psicologia      
O Editor-chefe convida  aos  pesquisadores  e  profissionais interessados a submeter artigos, resenhas e ensaios para o volume 2018.
As submissões estarão abertas
Acesse a revista para realizar o cadastro como autor e faça a submissão de seu trabalho!
http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/fenomenolpsicol

Metodo
International Studies in Phenomenology and Philosophy


http://www.apeironestudiosdefilosofia.com/numero3



http://www.apeironestudiosdefilosofia.com/numero3

Revistas de Fenomenologia

Revista Fenomenologia e Direito

www.sfjp.ifcs.ufrj.br/revista/


Cabeçalho da página

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/Ekstasis/index



EVENTOS



Os fundamentos da fenomenologia e da Psicologia Fenomenológica hussserliana


Público alvo: estudantes, professores e profissionais interessados em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica
Informações: profjeanmarlos@yahoo.com.br

Estudo das obras huserlianas
Interação por chat, comunidade virtual ou e e-mail, estudos individuais e em grupo
Maiores informações:

Início:  19 de agosto de 2014.

 

Objetivos Centrais:

1-     promover o acesso a fundamentação da fenomenologia e da psicologia fenomenológica;

2-     integrar profissionais, estudantes e demais interessados em fenomenologia.

 

Metodologia do curso:

Após a inscrição do participante recebe o material em pdf para ler e estudar; em alguns casos serão sugeridas ou indicadas obras para aquisição;

Após estudos atividades são feitas e dúvidas podem ser tiradas por e-mail, caso existam.

Nos encontros virtuais será promovida a discussão sobre os temas. Os encontros virtuais serão feitos por meio de comunidade virtual;

Caso haja encontros presenciais os mesmos poderão ocorrer em finais de semana.

 

Endereços de email do grupo

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/psicologiafenomenologica

https://sites.google.com/site/gepfpf/

V Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência
Centro de Ciências Humanas - CCH
Universidade Federal do Maranhão - UFMA








IV Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência
.

https://sites.google.com/site/ivencludodefenomenologia/

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS

Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica

https://www.facebook.com/pages/Grupo-de-Estudos-e-Pesquisas-em-Fenomenologia-e-Psicologia-Fenomenol%C3%B3gica/115644271869784

 

IV Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência

https://sites.google.com/site/ivencludodefenomenologia/


__________________________________________________________________________________
XIII Encontro Humanístico

II Ciclo de Estudos sobre Alteridade e Intersubjetividade

 

Tema: Os diferentes modos de ver o Outro na Cultura

Período: 11 e 13 de novembro de 2013  - tarde

Local: Sala 1 – Bloco 1 – 1. Andar - CCH

 1          O EVENTO

 O grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica - GEPF&PF tem desde 2010 lançado mão de uma série de estratégias para possibilitar o diálogo entre academia e sociedade, assim como entre ensino, pesquisa e extensão. Nessa direção, as atividades de estudo em grupo, os projetos de pesquisa, as orientações individuais de estudo, o estímulo a participação em eventos têm contribuído para lançar os discentes e os docentes numa dialogicidade e numa tensão para ver os fenômenos do mundo, pensando propondo alternativas de intervenção.

O GEPF&PF pretende neste II Ciclo ampliar as possibilidades dNa sua trajetória apresentou e publicou o resultado de investigações de seus integrantes em livros, periódicos e anais de eventos científicos, realizou reuniões regulares e promoveu quatro colóquios – em 2002, 2004, 2009 e 2010. Os Ciclos de Estudos do GEPF&PF têm como intenção promover a reflexão e o aprofundamento teórico nas relações entre Ciências Humanas, Ciências Humanas e Ciências da Saúde.

O tema deste ano visa contemplar as discussões que o XIII Encontro Humanístico propõe sobre Multiculturalismo, nesse sentido os membro do GEPF&PF prmoveram discussões que atendam pensar e expor fundamentações de diferentes olhares acerca dos diferentes modos de ver o Outro na Cultura.

Estamos certos de que a sua participação é imprescindível na realização deste evento.

 

 

2          INTENÇÃO GERAL DO EVENTO:

- Promover a realização de intercâmbio entre os membros do GEPFPF e outros integrantes da comunidade acadêmica e sociedade interessados na discussão sobre alteridade e intersubjetivade, dando continuidade ao diálogo entre ensino, pesquisa e extensão.3          INSCRIÇÕES

As inscrições poderão ser feitas diretamente pelo e-mail encontrofenomenologiasaoluis@gmail.com, onde o participante solicita a ficha de inscrição e a envia pelo mesmo e-mail. Como forma de auxiliar nas pequenas despesas que envolvem o evento será cobrada um taxa  simbólica de R$ 10,00 para participação.

 

PROGRAMAÇÃO

 Dia 11/Nov/2013 – 2 feira

 14 h

Tema: Cultura, Humanidade e o Outro em Edmund Husserl 

Palestrante: Prof. Dr. Jean Marlos / PPPG-UFMA/ Membro líder do GEPF&PF

 15:30

Tema: A Educação e o outro: reflexões a partir de Hannah Arendt.

Palestrante: Prof. Esp. Paulo Thiago Alves Sousa – Prof.UEMA - Campus São Luís – Depto DEFIL – CECEN/ Membro do GEPF&PF

16:30 Tema: O TDA e a atualidade, sob o viés do pensamento de Martin Heidegger

Palestrante:

Psic. Carlos Teixeira – RJ/Doutor em Psicologia Clínica pela UFF

 Dia 12/Nov/2013 – 3ª feira

14 h  Tema: A noção de outro em no primeiro capítulo do texto O que é a Filosofia? De G. Deleuze e F. Guatarri

Debatedores: Prof. Ms. Flávio Luís de Castro Freitas – Prof. Assistente da UFMA – Campus Codó – Membro do GEPF&PF

 15:30 A noção de outro em Martin Heidegger

Prof. Dr. Jadir Machado Lessa – DEPSI-UFMA/ Membro do GEPF&PF

 16:30 Tema: Foucault e a Questão do Sujeito: as tecnologias do Eu e a criação de novas subjetividades

Palestrante: Prof. Dr. Wandeilson Silva de Miranda – UFMA – Campus de São Bernardo.

 

Dia 13/Nov/2013 – 4ª. feira

Tema: O Fenômeno da Morte do Outro para o ser-aí José Roberto Carvalho da Silva

Acadêmico de Filosofia – UFMA – Campus São Luís

Encerramento


Participação na 7a. Feira do Livro de São Luís

Prof. Dr. Jean Marlos e os acadêmicos Jefferson Maciel (Psicologia - UFMA) e Rafael Pinheiro (Filosofia - UFMA)





I Congresso Brasileiro de Psicologia e Fenomenologia

Aconteceu no prédio da Reitoria da UFPR, no período de 12 a 14 de agosto de 2013.

Durante o evento ocorreram palestras, conferências, apresentação de comunicações orais e relatos de experiência além de exposição de livros e a Assembléia Ordinária para apresentação da 1a. Diretoria da Associação Brasileira de Psicologia Fenomenológica - ABRAPFE

Com os membros do GEPFPF Yuri Morais e Neemyas Kerr em Curitiba no ICBP&F

Da esquerda para a direita: Paulo, Maysa, Roberto, Jaime, Jean, Rafael, Jefferson, Yuri e Bruna na confraternização de 22 dez de 2012. CCH-UFMA


II Ciclo de Estudos sobre Alteridade e Intersubjetividade
Durante o XIII Encontro Humanístico do Núcleo de Humanidades do CCH - UFMA

São Luís (MA), 29 de abril de 2013 
Lançada a Revista do GEPFPF
A Revista Fenomenologia & Psicologia é publicada pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica (GEPFPF) vinculado ao Departamento de Psicologia (DEPSI) do Centro de Ciências Humanas (CCH) da UFMA. Destina-se à publicação de artigos, ensaios, resenhas e resultados de pesquisas... (concluídas ou parciais de pesquisas em andamento) produzidos por docentes, discentes (devidamente orientados por um professor) e pesquisadores da UFMA e de outras instituições de ensino nacionais e internacionais que tenham como ponto de encontro as interfaces entre a fenomenologia, as filosofias da existência e a teoria crítica. Os trabalhos devem ser inéditos. Além de artigos científicos, admite a publicação de resenhas de obras clássicas e recentes (de no máximo três anos que ainda não tenham sido publicadas em outro periódico) e entrevistas.

Reunião do Grupo com o professor Dr. Tommy Akira Goto da Universidade Federal de Uberlândia.
 
Os membros do grupo estiveram dia 16 de janeiro de 2013 na sala de Dinâmica de Grupo - CCH-UFMA em reunião com o professor fazendo-lhe questionamentos sobre a fenomenologia e seu método.
 

 
Prof. Tommy respondendo as questões dos membros  Simone, Jefferson, Cristiano e Rafaele.
 
 
 

 
 
 
 
 
 

I Ciclo de Estudos sobre Alteridade e Intersubjetividade


 
O "outro", nosso maior patrimônio!?
Será realizado durante o XII Encontro Humanístico
São Luís (MA), 3 a 7 de dezembro de 2012.
Pré-inscreva-se!!
 O ciclo de estudo será formado por docentes e discentes de cursos de graduação em Filosofia e Psicologia da UFMA, Pitágoras e UNICEUMA e também por participantes de outras instituições.
Como parte das atividades do Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica seus membros (docentes e discentes) tem desenvolvido estudos e pesquisas que tem como objetivo proporcionar um espaço para reflexão e ação, bem como aprofundar estudos que tenham a fenomenologia e suas relações com as filosofias da existência e a teoria crítica como modos de ver que dialogam entre si e com outras áreas do conhecimento.
O I Ciclo pretende ser espaço de discussão e integração dos membros com participantes interessados em conhecer a perspectiva fenomenológica-existencial para realizar leituras sobre a relação homem-mundo-da-vida-homem. O cenário contemporâneo nos convida à análise reflexiva a cerca dos fenômenos sociais e humanos que emergem dia a dia e que impactam as relações Eu-Outro-Mundo-da-vida.
Dentre as perspectivas sobre a relação eu-outro serão apresentadas algumas ideias que caracterizam o pensamento de Edmund Husserl, Jean-Paul Sartre, Emmanuel Levinás, Martin Heidegger, Georg Simmel, M. M. Ponty e Clarice Lispector.
 
"Possíveis expositores-debatedores":
                         prof. esp. Paulo Thiago - Ética e Alteridade em E. Levinas;
                                   prof. Flávo Castro - Mestrando PPGCult -
                                   prof.  Dr. Jean Marlos Pinheiro Borba - DEPSI - Eu, o outro e o mundo da vida:  
                        reflexões em E. Husserl
                        Acadêmicos de Filosofia - UFMA:
                     -  José Roberto Carvalho - Heidegger e o outro & Psic. Gracco Macedo - Ausência do outro, a solidão
                              - Rafael de Sousa - Sarte e o outro.
                              - Hilton Mendes - Fenomenologia e Educação - o lugar do outro
                       Acadêmicos de Psicologia - UFMA-UFPI:
                            Jefferson Maciel - O outro e Clarice Lispector (Psic. UFMA);
                                        Neemyas Kerr (Psic. UFPI) e Carrolina Melo (Psic. UFMA) - A intersubjetividade em Maurice M. Ponty;
                                        Yuri Morais - O dinheiro mediador entre eu e tu;
 
                                                                         Apoio:

 

Link para acesso diereto:  http://www.ifcs.ufrj.br/~sfjp/revista/
 
 

 
O GEPFPF mantém reuniões periódicas e já realizou em 2011 e 2012 o I e II Encontro Ludovicense de Fenomenologia, IV Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência.Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência
Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica
 
 
 
De volta ao mundo da vida!
esta logomarca foi uma adaptação feita pelo exaluno do curso de Psicologia Jaima Silva e Sousa
Líderes: Prof. Dr. Jean Marlos Pinheiro Borba – DEPSI-CCH- UFMA
Prof. Dr. Aquiles Cortes Guimarães – IFCS-UFRJ.
 

Linhas de pesquisas ativas atualmente


Total: 6

Docentes-pesquisadores vinculados ao grupo:

 
Discentes pesquisadores:
 
Eventos realizados e a realizar:
Palestra: Fenomenologia, Psicopatologia e Religião
Prof. Dr. Adriano Furtado Holanda DEPSI - UFPR

 I Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Pscologia Fenomenológica e FIlosofias da Existência

Informações gerais no site: https://sites.google.com/site/profjeanmarlos/

  II Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Pscologia Fenomenológica e FIlosofias da Existência

 

 

FenomenologiaPsicologiaFenomenologicaeFilosofiasdaExistencia@yahoogrupos.com.br; COMUNIDADE DO GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM FENOMENOLOGIA, PSICOLOGIA FENOMENOLÓGICA E FILOSOFIAS DA EXISTÊNCIA

Partcipações de membros em eventos 

 

 

 


 
JP On line Publicado em: 23/09/2012  Edição 24,168 - Índice Geral
Ano 61 – domingo, 23 de setembro de 2012

XIII Semana de Psicologia da Universidade Ceuma












Com a intenção de promover o debater sobre a multiplicidade da profissão de psicólogo, a Universidade Ceuma promoveu sua XIII Semana de Psicologia, de 17 a 21 deste mês, no Campus Renascença. A solenidade de abertura contou com palestra “Raça de Endividados: por uma psicologia de cultura do consumismo e do endividamento”, ministrada pelo professor da Ufma, Jean Marlos Pinheiro Borba, na segunda-feira (17), no Rio Poty Hotel.

O palestrante Jean Marlos Pinheiro Borba discorreu sobre a cultura do consumo, fazendo uma relação do advento do endividamento no Brasil, principalmente no Maranhão. A partir disso, explicou de um ponto de vista crítico fenomenológico a instituição da cultura do consumo no mundo, e fez uma discussão teórica dos principais autores e as principais evidências concretas que nós temos dentro de uma sociedade de consumo capitalista, e os efeitos que isso tem sobre a subjetividade das pessoas e sobre suas relações pessoais.

Participaram da abertura o reitor Marcos Barros, a coordenadora do curso de Psicologia, Francisca Moraes da Silveira; a coordenadora da Associação Brasileira de Ensino de Psicologia, Denise Bessa Leda; a representante do Conselho Regional de Psicologia, Nelma Pereira; a coordenadora do curso de Psicologia da Ufma, Rosana Eleres; e o coordenador do curso de Psicologia, da Faculdade Pitágoras, João Cabral.

O objetivo da semana é discutir sobre as perspectivas de pesquisas em psicologia no Brasil e no Maranhão, promover intercâmbio de conhecimento entre os profissionais e integrar os alunos e a comunidade nas temáticas relacionadas à psicologia.

A Semana de Psicologia da Universidade Ceuma se apresentou em sua décima terceira edição no ano de 2012, com a proposta de abordar o tema “Integração e Desafios da Profissão” a partir de diversos enfoques e teorias. “O evento foi um momento especial, pois pudemos reunir os diversos trabalhos científicos produzidos por nossos por nossos alunos e professores. O outro ponto importante é a integração entre acadêmicos do Ceuma e de outras instituições”, frisou a coordenadora do curso de Psicologia do Ceuma, Francisca Moraes da Silveira.

O evento, que contou com exposição oral de conferências, mesas redondas, minicursos, pôsteres e vídeos, recebeu estudantes além de estudantes de psicologia, alunos de outras graduações da Universidade Ceuma e de outras instituições de ensino superior.

 
 
 

A cidade de São Luís do Maranhão

São Luís fundada por franceses

Capital do Estado, São Luís é a principal cidade do Maranhão, situada em pleno Golfão Maranhense, à entrada da Baía de São Marcos, formada pelos estuários do Rio Anil e Bacanga. Foi fundada em 08 de setembro de 1612 na Ilha de Upaon- Açu (Ilha Grande) assim denominada pelos indígenas, onde foi construído um forte chamado Saint Louis, por uma expedição francesa incumbida de estabelecer uma Colônia, além da linha equatorial cujos componentes foram Daniel de La Touche - Sr. De La Ravardière e Francois de Rasilly - Sr. De Aunelles e Rasilly.

Com a expulsão dos franceses em 1621, São Luís passou ao domínio dos portugueses, sendo então elevada à sede do chamado Estado do Maranhão. Em 1641, foi ocupada por Holandeses que até fevereiro de 1644 permaneceram por aqui.

Devido à sua localização favorável à atividade portuária, São Luís tornou-se, no período colonial, importante centro de exportação de algodão e cana- de- açúcar.

Praia Grande

Grande centro polarizador do comércio maranhense, a Praia Grande foi nos séculos XVIII e XIX a sede das primeiras atividades econômicas de médio e grande porte do Estado, ali se instalando grandes firmas comerciais, que abasteciam São Luís e o interior do Maranhão. Era também, um dos maiores pontos de recepção de escravos para as fazendas de algodão ou para trabalharem em benefício da aristocracia rural que passou a habitar os grandes sobrados daquele espaço de opulência e riqueza.

No início da década de 60, com o surgimento da política do Governo Federal de interligar as capitais brasileiras através de rodovias, a estrutura comercial da Praia Grande declinou.

A Praia Grande faz parte do Centro Histórico da cidade de São Luís, onde as edificações tem características totalmente influenciadas pela arquitetura, portuguesa, sendo a maioria de três pavimentos, totalmente azulejados formando belos casarões, atualmente tombados pelo patrimônio histórico da União.

Desterro

Bairro tipicamente de pescadores, o Desterro é um dos mais antigos da cidade. Nesse local, no início da colonização portuguesa, houve uma pequena ermida de frente para o mar dedicada a Nossa Senhora do Desterro. Foi o primeiro templo construído em São Luís, no século XVII.

Nesse bairro também está localizado o Convento das Mercês, onde funcionou o Corpo de Bombeiros e agora a Fundação da Memória Republicana.

Um pouco da história do Maranhão

Maranhão

A palavra Maranhão pode ter vários significados, como: grande mar, grande mentira, mexericos e águas que correm brigando. Frei Custódio de Lisboa diz que Maranon era o nome do atual rio Amazonas, como já lhe registra o descobrimento em 1499.

Descobrimento

Alguns historiadores levantam a hipótese de que o norte do território que chamamos Maranhão tenha sido a primeira porção de terra brasileira a ser conhecida pelos europeus, antes de 1500. A grande dúvida está em quem chegou primeiro ao Maranhão. Existem alguns nomes apontados como prováveis descobridores, dentre eles destacam-se: Américo Vespúcio, Yanez Pinzon e outros.

Povoamento

O povoamento do Maranhão iniciou-se através do litoral onde os portugueses se concentraram e desenvolveram a agricultura de cana de açúcar. Com o desenvolvimento do plantio de cana, muitos engenhos foram construídos e inúmeras povoações surgiram em torno deles. Essas povoações deram origem às cidades de Santo Antônio de Alcântara, Itapecuru, Rosário, Icatu e outras.

A ocupação definitiva do interior só iniciou-se depois de vários anos de ocupação do litoral, através de três correntes principais de povoamento:

  • Corrente dos Jesuítas
  • Corrente Pastoral (sul do Estado, através dos piauienses, cearenses, sertanistas e vaqueiros)
  • Corrente Agrícola (séc. XVIII, com o cultivo do algodão, que era inclusive exportado para a Inglaterra.

A Invasão Francesa

Expulsos da França Antártica, os franceses fazem uma Segunda tentativa, desta vez em terras do Maranhão, conhecida pelos índios Tupinambás como Upaon Açu (Ilha Grande). Em 1612, Daniel de La Touche, Senhor de La Ravardière, chega ao Maranhão com uma expedição, com a finalidade de fundar uma colônia francesa, chamada França Equinocial, por se encontrar além da linha equinocial.

Principais fatos da presença francesa em São Luís:

  • Primeira Missa - 12 de agosto de 1612
  • Fundação de São Luís - 8 de setembro de 1612
  • Principal confronto - Batalha de Guaxenduba
  • Expulsão dos franceses - 1615

A Invasão Holandesa

Em novembro de 1641, uma expedição holandesa sob o comando de Pierre Boas chegou ao Maranhão e tomou a cidade de São Luís, saqueando casas e igrejas. Em setembro de 1642, os maranhenses organizaram uma reação no vale do Itapecuru. A glória da expulsão dos invasores coube ao Capitão Antônio Teixeira de Melo que, retornando à cidade em 28 de fevereiro de 1644, encontrou-a praticamente em ruínas.

Fonte: Dados copiados e disponíveis no link baixo. Todos os créditos a:


Outro Grupos:


Grupo de Estudos de Filosofia Francesa Contemporânea

http://filosofiafrancesacontemporanea.wordpress.com/membros/#comment-206



<meta name="google-translate-customization" content="e241dd3a6cfeb339-a91bd0332afc0170-g9b532ffbb8541577-17"></meta>
      

Memória dos eventos de fenomenologia

   APÊNDICE A I Encontro Ludovicense de Fenomenologia,  Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência

As informações atualizadas e disponibilizadas no endereço:

https://sites.google.com/site/profjeanmarlos/

Crise, cultura e contemporaneidade

São Luís (MA), 18 a 20 de abril de 2011

Centro de Ciências Humanas – CCH

Campus Universitário do Bacanga  -  Auditório A

 

CONFERÊNCIAS PROFERIDAS

MINISTRANTE E ORIGEM

A idéia da fenomenologia em Sartre

Universidade Beira Interior (UBI) - Portugal

Hermenêutica fenomenológica de Paul Ricouer

Prof. Drª Rita de Cássia Oliveira – DEFIL – UFMA

Fenomenologia e Literatura

Prof.a Drª. Ariane Patrícia Ewald – Instituto de Psicologia/Programa de pós-graduação em Pscologia-UERJ

 

 

 

A Fenomenologia do Justo

Prof. Dr. Aquiles Cortes Guimarães (Programa de Pós-graduação em Filosofia - Inst. de Filosofia e Ciências Humanas – IFCS-UFRJ- Seminário de Filosofia Jurídica e Política/Editor da Revista Fenomenologia e Direito)

O método fenomenológico na Psicologia, uma leitura de Nilton Campos

Prof. Dr. Adriano Furtado Holanda – Departamento de Psicologia - UFPR

Existência e Finitude

 

Prof. Dr. Almir Ferreira Junior – Depto. de Filosofia -UFMA

Gestão por competências: um olhar fenomenológico

 

Prof. Ms. José Rômulo Travassos da Silva – Depto. de Estudos de Administração - DEA – UEMA

Apresentação do Projeto da Revista Psicologia & Fenomenologia.

 

Prof Ms. Jean Marlos Pinheiro Borba/DEPSI-UFMA

Doutorando em Psicologia Social - DINTER-UERJ – UFMA

A Fenomenologia e a Psicologia Fenomenológica em Edmund Husserl  Edith Stein

Prof. Dr. Tommy Akira Goto (PUC-Minas)

 

MINI CURSOS OFERECIDOS:

OPÇÃO –    PROFESSOR RESPONSÁVEL

Psicologia Fenomenológica e Intervenção em Crise: ênfase em Políticas Públicas

Prof. Dr. Tommy Akira Goto (PUC-Minas)

Fenomenologia da Religião: a experiência da vida religiosa

Prof. Dr. Tommy Akira Goto (PUC-Minas)

Introdução a Fenomenologia do Direito

Prof. Dr. Aquiles Cortes Guimarães v- PPGF - IFCS – UFRJ

A vivência do doente de câncer numa visão fenomenológica - a existencialidade do doente com câncer

Prof. Dr.ª Lúcia Cecília da Silva - Universidade Estadual de Maringá - UEM  - Maringá/PR

 


APÊNDICE B -  II Encontro Ludovicense de Fenomenologia,  Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência

18 a 20 de abril de 2012

Centro de Ciências Humanas – CCH

As informações atualizadas e disponibilizadas no endereço:https://sites.google.com/site/profjeanmarlos/

 

CONFERÊNCIAS PROFERIDAS

MINISTRANTE E ORIGEM

O homem em crise e a Psicoterapia Fenomenologia– Existencial 

Prof. Dr. Ana Maria Lopes Calvo Feijoo

Insitituto de Psicologia – IP/UERJ – IFEN - RJ

Uma perspectiva histórica da psicopatologia fenomenológica.

Prof. Dr.a Virginia Moreira

Professora Titular Programa de Pós-Graduação em Psicologia APHETO - Laboratório de Psicopatologia e Psicoterapia Humanista-Fenomenológica Crítica- UNIFOR.

Dança, Corpo e Percepção em  Merleau Ponty

 

Prof. Dr. Raimundo Nonato Assunção Viana – DEEF - UFMA

Solidão e Liberdade

Prof. Dr. Jadir Machado Lessa – Jornal Existencial On Line  Psicólogo Clínico - RJ

A crítica de Husserl ao psicologismo e os perigos da naturalização do espírito.

 

Prof. Dr. Carlos Diógenes Tourinho (Prof. da UFF; GT de Fenomenologia da ANPOF; GT de Filosofia Francesa Contemporânea da ANPOF; NUFIPE (Núcleo de estudos e pesquisas em Filosofia, Política e Educação da FEUFF

“_Senhor,  débito ou crédito?” -  a Psicologia frente a Cultura do Endividamento e do Consumismo

Prof. Dr. Jean Marlos Pinheiro Borba – DEPSI-UFMA/CLAFEN/Grupo de Estudos em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica

Concepções de Alfred Schutz e a Promoção da Saúde

Prof. Dra. Florence Tocantins - Departamento Enfermagem de Saúde Pública - DESP e Programa de Pós-Graduação em Enfermagem – PPGEnf, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO; Líder do Grupo de Estudo Alfred Schutz – GEAS, UNIRIO

A espiritualidade na perspectiva fenomenológica

Prof.a. Dra.  Yolanda Cintrão Forghieri

 

Apoio financeiro:

http://www.cpgss.ucg.br/ArquivosUpload/1/image/Capes-60-anos.jpg

 

MINI-CURSOS OFERECIDOS

OPÇÃO –    PROFESSOR RESPONSÁVEL

Opção A: A fenomenologia como metodologia na investigação/ Prof. Dra. Veraluce Lima dos Santos – DELER/UFMA

Opção B: Introdução ao Pensamento de Emanuel Lévinas: a alteridade em questão Prof. Paulo Thiago Alves Sousa

Opção C: Paul Ricouer e a linguagem/Prof. Dra. Rita de Cássia Oliveira/Depto. de Filosofia - DEFIL/UFMA

Opção D: Sarte, O Ser e o Nada/ Prof. Esp. Flávio Luiz de Castro Freitas – Mestrando em Cultura e Subjetividade - PPGCult - UFMA

Opção E: Possiveis contribuicões de M. Ponty para a fenomenologia clinica - Prof. Dra. Virginia Moreira

Programa de Pós-Graduação em Psicologia APHETO - Laboratório de Psicopatologia e Psicoterapia Humanista-Fenomenológica Crítica- Universidade de Fortaleza - UNIFOR 

Opção F: Introdução a Fenomenologia de Alfred Schutz -  Dra. Florence R. Tocantins

Departamento Enfermagem de Saúde Pública - DESP e Programa de Pós-Graduação em Enfermagem – PPGEnf, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO

 


APÊNDICE C - III Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência

Dinheiro, trabalho, técnica e alteridade

8 a 10 de abril de 2013

CCH-UFMA

 

CONFERÊNCIAS PROFERIDAS

MINISTRANTE E ORIGEM

S.A Kierkegaard e a Psicologia Clínica

Lançamento do livro comemoração aos 200 anos de Kierkgaard

Prof.ª. Ms. Myriam Moreira Protásio – IFEN-RJ

 

A negatividade da existência

Prof. Dr. Jadir Machado Lessa- DEPSI-UFMA

Reflexões sobre solidão, alteridade e técnica.

 

Psic. Graco Macedo Couto-Mestrando em Psicologia/PPGPSI-UFMA

Considerações sobre “A  transcendência do ego” em Sartre

Prof. Ms. Flávio Luis de Castro Freitas - UFMA-Codó

Esperança e mundo tecnicizado: reflexões crítico-fenomenológicas

Prof. Ms. Ubiratane de Morais Rodrigues - Campus - Grajaú – UFMA e Jean Marlos P.Borba  

Intimidade e Extimidade em Jean-Paul Sartre

Profª Ms. Carolina Mendes Campos

Doutoranda em Psicologia Clínica – PUC-RJ/ IFEN-RJ

 

 

 

Mesa redonda:

Aconselhamento: Plantão Psicológico e implicações fenomenológicas

Dimitri Carlo Gabriel da Silva/Prof. da Universidade Federal do Piauí – UFPI

Márcio Arthoni /Prof. da Universidade Federal do Ceará

Mestre e Doutorando em Psicologia pela Universidade de Fortaleza

Gustavo Freitas Pereira/prof. da Universidade Federal do Piauí/Dr. em História Social

 A constituição do si como identidade pessoal em Paul Ricoeur

Prof. Dr.ª Rita de Cássia - DEFIL – UFMA

Reflexões sobre Subjetividade e Literatura

Jefferson Maciel, Simone Sousa

Jefferson Maciel, Simone Sousa

Acadêmicos do Curso de Psicologia-UFMA/Membros do GEPFPF

Reflexões sobre a ciência, o nada e a técnica

considerações sobre o nada e a angústia em sartre e heidegger: convergências e

divergências

Rafael de Sousa Pinheiro/Acadêmio de Filosofia- PIBIC - UFMA



Martin Heideggere a questão da técnica: o perigo a desumanização do humano

José Roberto Carvalho/Acadêmicos do Curso de Filosofia UFMA

O caráter filosófico e artístico da Psicologia em Merleau-Ponty

Neemyas Keer Batalha dos Santos

Acadêmico de Psicologia – Parnaiba/UFPI

Membros do Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica

 

 MINI CURSOS OFERECIDOS

OPÇÃO –    PROFESSOR RESPONSÁVEL


Sartre, para-outro e a clínica – Prof. Carolina Campos – IFEN-RJ

Kieerkgaard e a Clínica - Prof.ª. Ms. Myriam Moreira Protásio – IFEN-RJ

Sonhos na Gestalt-terapia Dimitri Carlo Gabriel da Silva

Prof. da Universidade Federal do Piauí - UFPI

O Grupo e sua dinâmica – Prof. Romulo Travassos – DEA/UEMA

 


APÊNDICE D - IV Encontro Ludovicense de Fenomenologia, Psicologia Fenomenológica e Filosofias da Existência

Afeto, ética e violência no mundo da vida contemporâneo

16 a 18 de abril de 2014 – Auditório Setorial – CCH – UFMA

 

CONFERÊNCIAS PROFERIDAS

MINISTRANTE E ORIGEM

a compreensão da existência como possibilidade a partir da filosofia existencial de Sören Kierkegaard

Claudinei Reis Pereira/Aluno da especiiazação em Lógica e Ciêncas Cognitivas - DEFIL-UFMA

KIERKEGAARD: entre a angústia e o desespero de tornar-se autêntico

Leonardo Silva Sousa/Graduando em Filosofia pela Universidade Federal do Maranhão – UFMA

Deus não morreu e o diabo existe! - experiência religiosa e espiritualidade na clínica do sofrimento psíquico grave.

Raquel de Paiva Mano e Dr. IlenoIzídio da Costa/Universidade de Brasília -UnB

 

 

O vivido da consciência nas Meditações Cartesianas de Edmund Husserl”

José Alves de Sousa Filho (Acadêmico do curso de Psicologia da UFC e Membro do GEPFPF) e Prof. Dr. Ricardo L. L. Barroca - Departamento de Psicologia da UFC

Psicoterapia e Hermenêutica da Facticidade

.

MERLEAU-PONTY E SARTRE: o corpo entre quatro paredes

Neemyas Kerr Batalha dos Santos: Graduando em Psicologia pela Universidade Federal do Piauí. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica -GEPFPF.Profa. Ms. Bianca Tokuo - Psicóloga e psicoterapeuta. Curso de Psicologia da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Parnaíba

Tragédia e existência em Emil Cioran

Prof. Dr. Wellington Lima Amorin -  DEFIL

- Os afetos envolvidos no devir da finitude 

Psic. Esp. Simony de Sousa Faria

A Clínica como Exercício Ético dos Encontros Afetivos 

Prof. Dr. Jadir Machado Lessa                    

A gelassenheit em Eckhart e Heidegger: a ausência de serenidade nomundo da   vida contemporâneo.

Prof. Dr. Crisóstomo Lima do Nascimento 

O Voluntariado, a Psicologia Humanista e a Psicologia Fenomenológica: relato de experiências

 

Plantão Psicológico na UNITI: relato de experiência

 

 

A experiência do GIPSI – Grupo de Pesquisa e

Intervenção Precoce em Primeira Crise do Tipo Psicótica do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília

Psic. Maria Celeste Aires de Mello e SIlva e Psic. Mestranda Neiliane Lima e Silva

 

Rodrigo Câmara da Silva (Projeto de Extensão UNITI - Graduando em Psicologia – UFMA)

 

Raquel de Paiva Mano/Doutoranda e Mestre em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília. GIPSI/UnB e Dr. Ileno Izídio da Costa -Professor Adjunto do Departamento de Psicologia - UFMA)

Linguagem, símbolos, deslizamentos semânticos e violência psicológica: impactos na sexualidade feminina

Prof.a Dra. Adelma Pimentel - UFPA/Progrma de Pós-graduação em Psicologia - Mestrado em Psicologia

A banalidade do mal e a questão do pensamento em Hannah Arendt

Prof. Dra. Maria Olília Serra

Husserl e as Ciências: a fenomenologia e os paradigmas atuais da epistemologia

Prof. Dr. André Vinicius Dias Senra - Faculdade São Bento - RJ/SESC-RJ

 

MINI CURSOS

1: A Fenomenologia de Descartes a Husserl - uma perspectiva epistemológica e 2: Introdução Psicopatologia Fenomenológica  Ministrante: Prof. Dr. José Olinda Braga - UFC  

Edmund Husserl - Nascimento: 08 de abril de 1859 Falecimento: 27 de abril de

Se assim estiver certo, resultaria daí a Psicologia estar mais chegada à Filosofia – por meio da Fenomenologia – em virtude de razões essenciais, e o seu destino continuar intimamente ligado a ela, apesar de ser verdade que a Psicologia não é nem pode ser Filosofia, tão pouco como Ciência Física. (EDMUND HUSSERL, 1965)
 
 

 
Links recomendados:
 
RNUFEN - Revista do Núcleo de Estudos Fenomenológicos

 
 
Instituto de Psicologia Fenomenológico - Existencial do Rio de Janeiro - IFEN
 
 
 
BIBLIOTECA HUSSERLIANA: 
 
 
 

Revista Fenomenologia & Psicologia

 http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/fenomenolpsicol


Membros:

São Luís:
Psic. Ms. Graco Silva Macedocouto      
Psic. Dr. Jean Marlos Pinheiro Borba - Líder
Psic. Ms. Neiliane Lima Lucena
Neemyas Kerr Batalha dos Santos 
 Rafael Pinheiro - Mestrando em Filosofia
Psic. Valéria Christiny Albuquerque Sá - Mestranda em Psicologia

Discentes Graduação:


Fortaleza:

Dr. Psic. José Olinda Braga - UFC

Rio de Janeiro:
Dr. Prof. Aquiles Cortes Guimarães - Líder
Dr. Prof. Crisostomo Lima da Silva
Psic. Ms. Braz Weneck

Parnaíba/Pi:





Ċ
Jean Marlos,
23 de mai de 2011 20:16
Ċ
Jean Marlos,
27 de mar de 2011 08:03
ċ
Jean Marlos,
28 de mar de 2011 17:50
Ċ
Jean Marlos,
5 de nov de 2011 15:22
Ċ
Jean Marlos,
4 de nov de 2012 18:33
Ċ
Jean Marlos,
8 de abr de 2012 08:34
ċ
Jean Marlos,
27 de mar de 2011 07:55
Ċ
Jean Marlos,
23 de mai de 2011 20:18
ć
Jean Marlos,
27 de mar de 2011 07:50
Ċ
Jean Marlos,
27 de mar de 2011 08:01
Ċ
Jean Marlos,
15 de nov de 2012 13:08
Ċ
Jean Marlos,
27 de mar de 2011 08:09
Ċ
Jean Marlos,
27 de mar de 2011 08:07
Comments