Renovada Não Diretiva

GED0611


Já a concepção renovada não-diretiva relega à escola o papel de formar atitudes.
 

Para isso, esta deve estar mais preocupada com os aspectos psicológicos do que com os aspectos pedagógicos ou sociais. A idéia de uma boa educação passa pelo propósito de favorecer a pessoa um clima de autodesenvolvimento e realização pessoal no sentido de bem estar próprio e do seu semelhante, onde o centro da atividade escolar não é o professor nem os conteúdos disciplinadores, mas sim o aluno ativo e curioso, visando formar sua personalidade através da vivência de experiências significativas.
 

Na concepção renovada não-diretiva os conteúdos são dispensáveis, prioriza-se o desenvolvimento das relações e da comunicação, visando facilitar meios para que os alunos
construam seu próprio conhecimento.
 

Não existe uma metodologia definida, e sim um empenho do professor em desenvolver meios próprios que facilitem a aprendizagem do educando, utilizando técnicas de
sensibilização que favoreçam o diálogo.
 

O professor assume o papel de facilitador e especialista em relações humanas.
A aprendizagem baseia-se na busca da auto-realização e capacidade de transformar suas próprias percepções. Desta forma a avaliação escolar torna-se desnecessária.
 

Essa pedagogia apresenta-se mais democrática que a tradicional, baseada na crença de que a relação entre as pessoas pode ser mais justa e sem divisão de classes sociais.
 Assim como a pedagogia tradicional, ela também está presente em nossos dias.

Outras tendências liberais: