Fuligem poética é uma colheita a partir da fuligem da linguagem cotidiana
um espaço para a poesia, a crítica e o que mais encantar
 Tiro de Partida

Alteridade @
Corredores @
Desnecessidade @
Estética da Defecação @
Estética da Melancolia @
Ética @
Fechando as Cortinas @
Fogo @
Liberdade @
Outros poemas @
Retirada @











Da poesia obesa
Isaías Carvalho (1999) @


Não gozo com versos longos
ou com rimas gordurosas.
Poesia - os maribondos
deixam marcas dolorosas.

Poemas tão dinossáurios
fatigam e dizem pouco.
Uso óbvio metro falsário,
pois que todo metro é torto.

Tal volume e simetria,
nome, mas pouca magia.
Viva o reto, o curto, o corte!

Excesso é disenteria,
resto, surto, hemorragia.
A prolixidade, a morte.






O amor tem cheiro
Isaías Carvalho (1999) @



Tantos usam esse perfume,
mas é em ti que ele se assume,
pois que o olfato não está nas narinas.
Está no desejo simples e vital
de quando precisar de mim mesmo,
hei de te procurar e te cheirar.
Que se não for poema, conto, cantiga, sentença de morte ou romance,
seja puro texto perfumando de ti, de tua nuance,
na qual debruço o meu nariz de ser o que sempre quis.
E já não se trata de perfume ou escritura,
mas de uma vontade claro-escura de tudo em ti.
Suspiro.






Livre-arbítrio
Isaías Carvalho (1999) @



Quero fazê-lo. O farei.
Posso fazê-lo. O farei, se quiser.
Devo fazê-lo. O quero. Posso não fazê-lo, entretanto.
Sou livre.

Patavina!
Quero matar o rei. Posso? Devo?
Posso matar a mim mesmo. Quero? Devo?
Devo pagar os impostos, o dízimo. Quero? Posso?

Livre é a pedra que o pariu!







Gênese Arrependida
Isaías Carvalho (1997) @



É o oitavo dia.

Por que sujar hoje a criação?
Meu trabalho resultou inútil e é tarde demais.
Cerrarei os olhos.
Doarei meu sonho e meu sangue ao acaso.
Apenas não esqueçam:
façam o que eu digo,
não façam o que eu falso.








Máscara
Isaías Carvalho (1999) @


Meu sono digere
a dor camuflada do dia.
Meu sonho fantasia em sim
o não das coisas.










 Leia outros poemas de Isaias Carvalho  @  
 



Produção mais recente:
Negativos @      &      Adictos @



 
Comments