Gênero: Galium

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesGáliaNome científicoGalium hypocarpium (L.) Endl. ex Griseb.VoucherMBM391791SinônimosGalium albicans Wedd.Galium brasiliense WawraGalium croceum Ruiz & Pav.Galium fluminense Vell.Galium gardneri Walp.Galium hypocarpium subsp. gracillimum (Ehrend.) DempsterGalium hypocarpium subsp. indecorum (Cham. & Schltdl.) DempsterGalium orinocense (Kunth) Spreng.Galium ovale Ruiz & Pav.Galium pauciflorum Willd. ex K.Schum.Galium quitense Wedd.Galium relbun (Cham. & Schltdl.) ClosGalium repugnans Kunze ex Poepp.Galium rotundifolium var. bermudense (L.) KuntzeGalium rupestre (Gardner) Walp.FamíliaRubiaceaeTipoNativa, não endêmica do Brasil.DescriçãoErvas perenes, escandentes, 30cm. Ramos semi-tetragonais, hirsutos. Folhas sésseis, lâmina oblongo-lanceolada, 0,8-1,3 x 0,3-0,7cm, hirsuta, nervura primária proeminente na superfície dorsal, nervuras secundárias inconspícuas, ápice agudo, base obtusa, margem inteira, parcialmente revoluta; estípulas foliáceas. Inflorescências axilares, 1-4-flores, 4 brácteas foliáceas, 2-3mm, involucrais; flores pediceladas, pedicelos 0,2-1cm; cálice ausente; corola rotácea, branca, 2-3mm, externamente pilosa, internamente glabra, lobos triangulares, 1,5mm, ciliados; estames inseridos na fauce da corola, exsertos; filetes cilíndricos, 2-4mm; anteras oblongas; ovário bilocular, um óvulo por lóculo; disco nectarífero bipartido; dois estiletes cilíndricos, exsertos, 1-2mm; estigma 2, capitados. Fruto bacáceo, obovado, 2-3 x 3,3-3,6mm, alaranjado, pilosos; sementes plano-convexas, castanho-claras, superfície dorsal lisa, superfície ventral com sulco longitudinal (PEREIRA, 2007, p. 74).CaracterísticaPode ser reconhecida pelas estípulas foliáceas de dimensões e morfologia semelhantes a folhas, inflorescências axilares, 1-4-floro com 4 brácteas foliáceas, do mesmo tamanho da corola, cálice ausente e frutos alaranjados (PEREIRA, 2007, p. 74).Floração / frutificaçãoFloresce e frutifica praticamente o ano todo.DispersãoAnemocórica.HábitatCaatinga, Cerrado e Mata Atlântica, na Floresta Ombrófila Densa e Floresta Ombrófila Mista.Distribuição geográficaOcorre no México, América Central, América do Sul e Antilhas.No Brasil ocorre no Nordeste (Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia), Centro-Oeste (Goiás, Distrito Federal), Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (PESSOA, 2010).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaCatálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -Rio de Janeiro : Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.PEREIRA, Z. F. Rubiaceae Juss. do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, Mato Grosso do Sul: Florística, Sistema Reprodutivo, Distribuição Espacial e Relações Alométricas de Espécies Distílicas. Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia. Tese de Mestrado. 2007. 224p. il. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/diaadia/diadia/arquivos/File/conteudo/artigos_teses/teses_geografia2008/dissertacaouemgiovanafanecopereira.pdf>.PESSOA, M.C.R., Zappi, D. 2010. Galium in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB014032).PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.SOUZA, V. C.; LORENZI, H. Botânica Sistemática: Guia Ilustrado Para Identificação das Famílias de Fanerógamas Nativas e Exóticas no Brasil, Baseado em APG II. 2 ed. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 2008. 704p. il.
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesGáliaNome científicoGalium noxium (A. St.-Hil.) DempsterBasionônioSinônimosGalium noxium subsp. valantioides (Cham. & Schltdl.) DempsterGalium paratyense Vell.FamíliaRubiaceaeTipoNativa, não endêmica do Brasil.DescriçãoErva, 0,8 m, pilosa, com caule sulcado. Folhas opostas, simples; estípulas interpeciolares bastante semelhantes às folhas. Inflorescências axilares. Flores actinomorfas, não vistosas, tubulosas; ovário ínfero. Fruto do tipo baga (CHAVES, 2006, p. 61).CaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoZoocóricaHábitatCaatinga, Cerrado e Mata Atlântica, na Floresta Ombrófila Densa e Floresta Ombrófila Mista.Distribuição geográficaNordeste (Bahia), Centro-Oeste (Goiás), Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (PESSOA, 2010).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaCatálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -Rio de Janeiro : Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.CHAVES, E. Composição Florística e Descrição Morfológica das Espécies Herbáceo-arbustivas de Uma Mata de Galeria em Alto Paraíso, Goiás, Brasil. Universidade de Brasília, Departamento de Botânica. Brasília, DF, 2006. 126p. il. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=119541>.PESSOA, M.C.R., Zappi, D. 2010. Galium in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.(http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB014037).PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.