Gênero: Lysimachia

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesEscarlate, pimpinela-escarlate, morrião-vermelho, anagalis, bacuru-de-coresNome científicoLysimachia arvensis (L.) U.Manns. & Anderb.BasionônioSinônimosAnagallis arvensis L.Anagallis arvensis subsp. phoenica (Scop.) Schinz. & R. KellerAnagallis latifolia L.Anagallis phoenica Scop.FamíliaPrimulaceaeTipoSubespontânea, não endêmica do Brasil.DescriçãoPlanta anual, herbácea, delicada, glabra, ascendente ou prostrada, ramificada desde a base, de caule tetragonal, com 20-cm de comprimento (LORENZI, 2008, p. 437).CaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoHábitatPlanta ruderal que ocorre na Mata Atlântica.Distribuição geográficaSudeste (São Paulo, Rio de Janeiro) (FREITAS, 2010). Ocorre também no Sul do Brasil, em Santa Catarina.EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaPossui aplicações na medicina caseira.FitoeconomiaSturtevant(STURTEVANT) cita que seu nome popular é relógio-de-pastor, pois as flores fecham-se ao aproximar-se mau tempo, e diz que a planta é consumida como salada na França e Alemanha, esta informação, no entanto, precisa de confirmação, pois Lorenzi(LORENZI, 2008, p. 437) informa que a planta é tóxica.InjúriaPlanta daninha pouco freqüente, ocorrendo em jardins, pomares, lavouras e beira de estradas. Uma única planta é capaz de produzir até 250.000 sementes (LORENZI, 2008, p. 437).ComentáriosSua propagação ocorre através das sementes.BibliografiaCatálogo de plantas e fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -Rio de Janeiro : Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.FREITAS, M. F. Carrijo, T.T. 2010. Anagallis in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB101418).LORENZI, H. Plantas Daninhas do Brasil: Terrestres, Aquáticas, Parasitas e Tóxicas. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 4ª ed. 2008. 672p. il.STURTEVANT, E. L. Edible Plants of The World. Edited by U. P. HEDRICK. The Southwest School of Botanical Medicine. 775p. Disponível em: <http://www.swsbm.com/Ephemera/Sturtevants_Edible_Plants.pdf>.