Passiflora haematostigma - Maracujá-de-capoeira

Nomes populares

Maracujá-de-capoeira, maracujá, maracujá-das-capoeiras, maracujá-de-veado.

Nome científico

Passiflora haematostigma Mart. ex Mast.

Voucher

1099 Schwirkowski (MBM)

Sinônimos

Família

Passifloraceae

Tipo

Nativa, endêmica do Brasil.

Descrição

Planta trepadeira. Caule lenhoso, cilíndrico, estriado, marrom e glabro nos ramos velhos e verdes, com pilosidade densa e vilosa nos ramos jovens. Estípulas setáceas, decíduas. Pecíolo 1,5-2,5 cm compr. duas glândulas sésseis próximas da base. Folhas 6-10 × 4,5-8 cm compr., simples e inteiras, variáveis em relação a forma: inferiores cordado-ovadas ou ovadas; superiores (mais jovens) elípticas, oblongo-lanceoladas ou oblongas, base arredondada, ápice agudo, às vezes sub-emarginadas; peninérvias, nervuras secundárias de 4-6 em cada lado e arqueadas para a margem; coriáceas, lustrosas, glabras na face adaxial, densamente pilosas na face abaxial. Pedúnculos solitários 1,5-4 cm compr., pubérulos, articulados 0,5-1,5 cm do ápice floral. Brácteas três, setáceas, dispersas 1,5-2 mm compr.; tubo do cálice campanulado ou cilíndrico-campanulado, densamente piloso na parte exterior e laxamente piloso na parte interior; sépalas 2,5-3 × 0,5-0,7 cm, linear-oblongas; ápice obtuso, verdes e pilosos na face abaxial; margem alva, glabra, na face adaxial alvas e glabras; pétalas 1,5-2 × 0,3-0,4 cm, linear-espatuladas, alvas. Corona de filamentos em duas séries, série exterior 1,5-1,8 cm compr., subdolabriforme; dilatados a ¾ do ápice e atenuados com pontuações avermelhadas nas dilatações; liguliformes até as dilatações; série interior linear-clavadas ca. 2 mm compr., pontuações avermelhadas no ápice. Opérculo 2-3 mm alt., situado aproximadamente na metade do tubo do cálice; filamentoso da metade para cima. Androginóforo 1,8-2 cm compr., com um anel de glândulas nectaríferas (tróclea), coloração avermelhada no terço inferior ou as vezes próximo da metade do mesmo. Ovário oblongo, densamente piloso, tricomas amarelos; estiletes densamente pilosos. Fruto ovóide ou elipsoidal 6-6 × 3,5-4 cm; amarelo quando maduro. Semente ovóides 5-7 × 4 mm, brilhantes, areolado-reticuladas irregular; aréola sub-pentagonal, marrom. (CERVI, 2008).

Característica

Floração / frutificação

Dispersão

Habitat

Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica.

Distribuição geográfica

Norte (Amazonas, Pará), Centro-oeste (Goiás, Mato Grosso), Sudeste (Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo), Sul (Paraná, Santa Catarina)

Etimologia

Deriva do grego haima = sangue e stigma = estigma, cicatriz. Em alusão aos estigmas e também à séries de filamentos que são pintalgadas de vermelho. (CERVI, 2008).

Propriedades

Fitoquímica

Fitoterapia

Fitoeconomia

Injúria

Comentários

Bibliografia

Bernacci, L.C.; Cervi, A.C.; Milward-de-Azevedo, M.A.; Nunes, T.S.; Imig, D.C.; Mezzonato, A.C. Passifloraceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB12532>. Acesso em: 10 Mar. 2015

CERVI, A. C.; LINSINGEN, L. V. Sinopse Taxonômica das Passifloraceae Juss. no Complexo de Cerrado (Savana) no Estado do Paraná – Brasil. IHERÍNGIA, Sér. Bot., Porto Alegre, v. 63, n.1, p. 145-157, jan./jun. 2008. Disponível em: <http://www.fzb.rs.gov.br/publicacoes/iheringia-botanica/Ih63-1-p145-157.pdf>.

VILLAGRA, B. L. P.; NETO, S. R. Plantas trepadeiras do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (São Paulo, Brasil). Hoehnea 38(3): 325-384, 46 fig., 2011.

Passiflora haematostigma http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Passiflora haematostigma http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Passiflora haematostigma http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina