Epidendrum secundum - Orquídea

Nomes populares

Orquídea

Nome científico

Epidendrum secundum Jacq.

Voucher

612 Schwirkowski (MBM)

Sinônimos

Epidendrum crassifolium Lindl.

Epidendrum ellipticum Graham

Epidendrum elongatum Jacq.

Epidendrum juruaense Cogn.

Epidendrum magalhaesii Schltr.

Família

Orchidaceae

Tipo

Nativa, não endêmica do Brasil.

Descrição

Erva terrestre. Rizoma inconspícuo. Caule (7-)20 27 × 0,5-1 cm, ereto, cilíndrico, verde, coberto pelas bainhas das folhas, 6-20-foliado. Folhas 5-8 ×1-2 cm, dísticas, sésseis, sub-eretas, lanceoladas, verdes, coriáceas, ápice agudo, articulada com as bainhas. Inflorescência em racemo terminal, ereta; pedúnculo (17-24-)33-48 cm compr., verde; brácteas do pedúnculo 35-55 × 2-4 mm, oblongo-lanceoladas, paleáceas, ápice agudo, base amplectiva; raque 3-5 cm compr., 4-6-flora; brácteas florais 2-5 × 1 mm, ovadas a triangulares, paleáceas, ápice agudo. Flores não ressupinadas, pedicelo, incluindo o ovário, 10-20 mm compr.; sépalas róseas, membranáceas, a dorsal 10-15 × 3-5 mm, reflexa, lanceolada, ápice agudo, as laterais 10-14 × 4-5 mm, patentes, oblongas a obovadas, ápice apiculado; pétalas 10-14 × 2-3 mm, patentes, lanceoladas, róseas, membranáceas, ápice agudo; labelo coalescente à face adaxial em toda extensão da coluna, ereto, 3-lobado, orbicular, róseo, membranáceo, margem denticulada, calosidade branca com centro amarelo, lobos laterais 2-3 × 2-3 mm, eretos, ovados a orbiculares, ápice obtuso, lobo terminal 3-4,5 × 3-4,5 mm, ereto, orbicular, ápice agudo; coluna 4-5 × 1-2 mm, rósea, polínias 4 (AZEVEDO, 2007, p. 22).

Característica

Espécie muito variável, tanto na forma como no tamanho e cor das flores. Pode ser reconhecida pelas flores não ressupinadas, pequenas, róseas e pelo labelo com margem denticulada.

Floração / frutificação

Floresce de março a agosto, frutificando a partir de junho.

Dispersão

Habitat

Cresce em locais ensolarados, com substratos pedregosos e arenosos. Ocorre também no interior da mata, em área impactada. Está presente na Amazônia, Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica, na Floresta Ombrófila Mista, Floresta Ombrófila Densa, Restinga e Afloramentos Rochosos.

Distribuição geográfica

Espécie com ampla distribuição geográfica, conhecida por toda a América Tropical.

No Brasil, ocorre no Norte (Roraima, Amapá, Pará, Amazonas, Tocantins), Nordeste (Ceará, Pernambuco, Bahia), Centro-Oeste (Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal), Sudeste (Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (BARROS, 2010).

Etimologia

Propriedades

Fitoquímica

Fitoterapia

Fitoeconomia

Ornamental

Injúria

Comentários

Bibliografia

AZEVEDO, C. O. de; BERG, C. A Família Orchidaceae no Parque Municipal de Mucugê, Bahia, Brasil. Universidade Estadual de Feira de Santana. Feira de Santana, Bahia. Hoehnea 34(1): 1-47, 18 fig., 2007. Disponível em: <http://www.ibot.sp.gov.br/HOEHNEA/volume34/Hoehnea34(1)artigo01.pdf>.

BARROS, F. de, Vinhos, F., Rodrigues, V.T., Barberena, F.F.V.A., Fraga, C.N. 2010. Orchidaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB011573).

Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -

Rio de Janeiro : Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.

CHAVES, E. Composição Florística e Descrição Morfológica das Espécies Herbáceo-arbustivas de Uma Mata de Galeria em Alto Paraíso, Goiás, Brasil. Universidade de Brasília, Departamento de Botânica. Brasília, DF, 2006. 126p. il. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=119541>

NETO, L. M.; ASSIS, L. C. S.; FORZZA, R. C. A Família Orchidaceae em um Fragmento de Floresta Estacional Semidecidual, no Município de Barroso, Minas Gerais, Brasil. Lundiana 4(1): 9-27, 2004. Disponível em: <http://www.icb.ufmg.br/~lundiana/full/vol512004/2.pdf>.

PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.

ROMANINI, R. P. A Família Orchidaceae no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, Cananéia, SP. Dissertação de Mestrado. Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente. São Paulo, 2006.

Epidendrum secundum http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Epidendrum secundum http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Epidendrum secundum http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Epidendrum secundum http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina