Gênero: Habenaria

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesNome científicoHabenaria paranaensis Barb.Rodr.Voucher819 Schwirkowski (MBM)SinônimosHabenaria camposportoi Schltr.Habenaria janeirensis Kraenzl.FamíliaOrchidaceaeTipoNativa, endêmica do Brasil.DescriçãoCaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoHabitatMata AtlânticaDistribuição geográficaSudeste (Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo), Sul (Paraná)EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaBarros, F. de; Vinhos, F.; Rodrigues, V.T.; Barberena, F.F.V.A.; Fraga, C.N.; Pessoa, E.M.; Forster, W.; Menini Neto, L.; Furtado, S.G.; Nardy, C.; Azevedo, C.O.; Guimarães, L.R.S. Orchidaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB11693>. Acesso em: 23 Jan. 2015
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesOrquídea-terrestreNome científicoHabenaria parviflora Lindl.Voucher963 Schwirkowski (MBM)SinônimosHabenaria angulosa Barb.Rodr.Habenaria brachyphyton Schltr. ex Mansf.Habenaria caaguazuensis Cogn.Habenaria demerarensis Rchb.f. ex M.R.Schomb.Habenaria edentula Schltr.Habenaria mello-leitonii RuschiHabenaria nana Schltr.Habenaria pariquerensis HoehneHabenaria paulensis PorschHabenaria reichenbachiana Barb.Rodr.FamíliaOrchidaceaeTipoNativa, não endêmica do Brasil.DescriçãoPlanta, incluindo a inflorescência, 30,0-90,0cm alt. Raízes pubescentes a vilosas. Caule delicado a medianamente robusto, folioso. Folhas ereto-patentes, geralmente mais numerosas na parte inferior do caule, triangular-lineares, (4,5-)7,5-25,0cm compr., (0,4-)0,5-1,4(-2,0)cm larg. Inflorescência geralmente multiflora, densa; brácteas ovado-lanceoladas, ápice longamente acuminado, geralmente com mesmo comprimento ou mais longas que as flores correspondentes. Flores pequenas, verdes a verde-amareladas, ca. 5,0mm diâm.; pedicelo + ovário 7,0-12,0mm compr.; sépala dorsal côncava, ovada a ovado-lanceolada, 3,0-4,5mm compr., 2,0-2,8mm larg., ápice agudo ou obtuso, curtissimamente apiculado, sépalas laterais ovado-lanceoladas a lanceoladas, ligeiramente assimétricas, 3,5-5,0mm compr., 1,2-2,0mm larg., ápice curtissimamente apiculado, base oblíqua; pétalas com segmento posterior triangular-falcado, 2,5- 3,5mm compr., 0,8-1,5mm larg., ápice agudo, segmento anterior sempre menor, linear-filiforme, 1,0-2,5mm compr., às vezes minúsculo ou ausente; labelo convexo, segmentos laterais pendentes, linear-filiformes, 2,0-2,5mm compr., geralmente mais curtos que o segmento mediano, às vezes do mesmo comprimento, segmento mediano estreitamente oblongo, 2,5- 3,0mm compr., ca. 0,8mm larg.; cálcar cilíndrico-clavado, ligeiramente encurvado, 5,0-7,0mm compr., pouco mais curto que o ovário + pedicelo. Cápsula elipticóide-fusiforme, ca. 1,2cm compr., 0,3cm diâm. (ROMANINI, 2006).CaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoHabitatDistribuição geográficaNorte (Roraima)Nordeste (Bahia, Sergipe); Centro-oeste (Distrito Federal, Goiás); Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo); Sul (Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina) (BARROS, 2013).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaBARROS, F. de; Vinhos, F.; Rodrigues, V.T.; Barberena, F.F.V.A.; Fraga, C.N.; Pessoa, E.M.; Forster, W.; Menini Neto, L. 2013. Orchidaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB11694)ROMANINI, R. P. A Família Orchidaceae no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, Cananéia, SP. Dissertação de Mestrado. Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente. São Paulo, 2006.