Guapira opposita - Louro-branco

Nomes populares

Louro-branco

Nome científico

Guapira opposita (Vell.) Reitz.

Voucher

179 Schwirkowski (MBM391989)

Sinônimos

Bessera calycantha Vell.

Columella rustica Vell.

Guapira graciliflora var. subferruginosa (Mart. ex J.A.Schmidt) Lundell

Guapira parvifolia (Standl.) Lundell

Família

Nyctaginaceae

Tipo

Nativa, não endêmica do Brasil.

Descrição

Árvore até 14m; ramificação dicotômica, extremidade dos ramos glabrescente, estriada, nigrescente no material seco; folha simples, alterna-espiralada a oposta, sem estípula, pecíolo canaliculado, 1-3,5 X 0,2cm, glabrescente, lâmina de formato e tamanho variáveis, elíptica, elíptico-oblonga ou obovada, ápice agudo a longo-acuminado, base atenuada, 9-30 X 4-8cm, margem inteira, membranácea a cartácea, venação camptódroma, 7-9 pares de nervuras secundárias, às vezes conspícuas na face abaxial, glabrescente, nigrescente no material seco. (ELTINK, 2008).

Característica

Floração / frutificação

Dispersão

Zoocórica

Hábitat

Amazônia, Caatinga, Cerrado e, Mata Atlântica, na Floresta Ombrófila Densa, Floresta Estacional Semidecidual, Restinga e Manguezais.

Distribuição geográfica

Norte (Amapá, Pará, Amazonas, Tocantins), Nordeste (Maranhão, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Alagoas), Centro-Oeste (Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul), Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (SÁ, 2010).

Etimologia

Propriedades

Fitoquímica

Fitoterapia

Fitoeconomia

Injúria

Comentários

Meus agradecimentos a Jean Fábio Bianconcini, por ceder as fotos desta espécie.

Bibliografia

Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -

Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.

ELTINK, M. ., TORRES, R. B., RAMOS, E. . Guapira opposita (Vell.) Reitz Biblioteca Digital de Ciências, 11 jul. 2008. Disponível em: <http://www.ib.unicamp.br/lte/bdc/visualizarMaterial.php?idMaterial=670>. Acesso em: 20 fev. 2011.

FLORA ARBÓREA e Arborescente do Rio Grande do Sul, Brasil. Organizado por Marcos Sobral e João André Jarenkow. RiMa: Novo Ambiente. São Carlos, 2006. 349p. il.

PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.

SÁ, C.F.C. 2010. Nyctaginaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB010913).

URBANETZ, C.; TAMASHIRO, J. Y.; KINOSHITA, L. S. Chave de Identificação de Espécies Lenhosas de um Trecho de Floresta Ombrófila Densa Atlântica, no Sudeste do Brasil, Baseada em Caracteres Vegetativos. Biota Neotrop., vol. 10, no. 2. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/bn/v10n2/36.pdf>.