Ocotea marumbiensis - Canela-do-marumbi

Nomes populares

Canela-do-marumbi

Nome científico

Ocotea marumbiensis Brotto & Baitello

Voucher

17B Schwirkowski & Bianconcini (MBM)

Sinônimos

Família

Lauraceae

Tipo

Nativa

Descrição

Árvores, ca. 10 m alt. Ramos com crescimento rítmico, cilíndricos, glabrescentes. Folhas agrupadas no ápice dos ramos e alternas na base; pecíolo 0,3−0,7 cm compr., canaliculado, glabro; lâmina 4−9 × 1−3 cm, elíptica, cartácea ou subcoriácea, levemente discolor, ápice agudo ou acuminado, base cuneada, margem ondulada, levemente revoluta, face adaxial glabra, lustrosa, reticulação densa, inconspícua, nervura primária saliente na base e plana no ápice, secundárias planas, face abaxial glabra, reticulação densa, conspícua, nervura primária saliente na base e plana no ápice, secundárias planas, 8−11 pares, ângulo de divergência com a primária 30º−65º, nervação broquidódroma, aréolas 0,1−0,5 mm diâm., domácias, quando presentes, uma ou duas nas axilas das nervuras da base, cobertas por tricomas longos e ferrugíneos. Inflorescências botrióides a tirsóides, agrupadas ao redor da gema apical pubérula, subtendidas por brácteas, 3−5 cm compr., paucifloras 4−7 flores, glabras. Flores bissexuadas, 3−4 mm diâm.; pedicelo 0,2−0,6 mm compr.; hipanto inconspícuo, internamente pubérulo; tépalas 1,9−2,3 mm compr., ovalado-elípticas, face abaxial glabra, face adaxial com papilas na metade apical e na margem; estames das séries I e II 1−1,6 mm compr., filetes um pouco mais curtos que as anteras, pubérulos, anteras ovalado-quadrangulares, ápice agudo 0,1−0,3 cm compr., papilosas, locelos introrsos; estames da série III 1,2−1,7 mm compr., filetes tão longos quanto as anteras, pubérulos, anteras retangulares, ápice truncado, locelos superiores laterais e inferiores latero-extrorsos; estaminódios da série IV ca. 0,6 mm compr., clavados, pubérulos; pistilo 2−2,5 mm compr., glabro, ovário elipsóide, estilete tão longo quanto o ovário. Cúpula ca. 0,7 × 0,7 cm, trompetiforme a subemisférica, margem hexalobada na fase jovem ou levemente ondulada quando plenamente desenvolvida devido à queda tardia das tépalas, cobrindo 1/3 do fruto. Fruto ca. 1,0 × 0,7 cm, elipsóide, ápice mucronado. (BROTO, 2012).

Característica

Floração / frutificação

Dispersão

Habitat

Mata Atlântica.

Distribuição geográfica

Sul (Paraná, Santa Catarina). (QUINET, 2014).

Etimologia

Propriedades

Fitoquímica

Fitoterapia

Fitoeconomia

Injúria

Comentários

Bibliografia

BROTTO, M. L.; BAITELLO, J. B. Uma espécie nova de Lauraceae da floresta atlântica do Brasil. Rodriguésia 63(3): 579-585. 2012.

Quinet, A.; Baitello, J.B.; Moraes, P.L.R. de; Assis, L.; Alves, F.M. Lauraceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB136872>. Acesso em: 27 Set. 2014

Ocotea sp. http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Ocotea sp. http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina
Ocotea sp. http://sites.google.com/site/florasbs/home  São Bento do Sul - Santa Catarina