Marsypianthes chamaedrys - Betônica-brava

Nomes populares

Betônica-brava, alfavaca-de-cheiro, rabugem-de-cachorro, erva-de-cabra, hortelã-do-campo, erva-de-paracari, coração-de-frade, vassoura

Nome científico

Marsypianthes chamaedrys (Vahl) Kuntze

Basionônio

Clinopodium chamaedrys Vahl

Sinônimos

Hyptis chamaedrys (Vahl) Willd.

Marsypianthes chamaedrys var. genuina Kuntze

Marsypianthes hyptoides var. arenosa Benth.

Marsypianthes hyptoides var. bracteosa Benth.

Marsypianthes hyptoides var. eriocephala Benth.

Marsypianthes hyptoides Mart. ex Benth.

Hyptis inflata Spreng.

Hyptis lurida Spreng.

Hyptis pseudochamaedrys Poit.

Marsypianthes hyptoides var. umbrosa Benth.

Marsypianthes viscosa Klotzsch

Família

Lamiaceae

Tipo

Nativa, não endêmica do Brasil.

Descrição

Característica

Floração / frutificação

Dispersão

Hábitat

Amazônia, Caatinga, Cerrado, Pantanal e Mata Atlântica, em Formações Campestres e Restinga.

Distribuição geográfica

Norte (Pará, Amazonas, Tocantins, Acre, Rondônia), Nordeste (Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Sergipe), Centro-Oeste (Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul), Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná) (HARLEY, 2010).

Etimologia

Propriedades

Fitoquímica

Fitoterapia

Fitoeconomia

Injúria

É considerada planta daninha invasora de pastagens, lavouras e terrenos baldios.

Comentários

Bibliografia

Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. - Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.

HARLEY, R., França, F., Santos, E.P., Santos, J.S. 2010. Lamiaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB008272).

LORENZI, H. Plantas Daninhas do Brasil: Terrestres, Aquáticas, Parasitas e Tóxicas. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 4ª ed. 2008. 672p. il.

PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.