Gênero: Nematanthus

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesPeixinhoNome científicoNematanthus australis ChautemsVoucher438 Schwirkowski (MBM)SinônimosFamíliaGesneriaceaeTipoNativa, endêmica do Brasil.DescriçãoCaracterísticaFloração / frutificaçãoEncontrada com flores no mês de abril.DispersãoHabitatMata Atlântica, na Floresta Ombrófila Densa, este indivíduo foi fotografado, porém, na Floresta Ombrófila Mista, demonstrando que ela ocorre também neste tipo de floresta.Distribuição geográficaSul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (ARAUJO, 2010).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaARAUJO, A.O., Chautems, A. 2010. Gesneriaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB007843).Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. - Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf>.
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesNome científicoNematanthus tessmannii (Hoehne) ChautemsVoucher278 Schwirkowski (MBM392090)SinônimosFamíliaGesneriaceaeTipoNativa, endêmica do Brasil.DescriçãoSubarbustos epifíticos, 0,4-0,8m; caule glabrescente. Folhas anisofilias; pecíolo 2-4cm, verde a castanho-vináceo, glabrescente; lâmina 5-10x2-4,5cm, obovada a elíptica, crasso-rígida, ápice brevemente acuminado, margem inteira, base aguda, às vezes pouco assimétrica, verde nas duas faces, pubérula a pubescente na face abaxial; 4-6 pares de nervuras secundárias. Flores 1-4 por axila, ressupinadas; pedicelo1,5-2,5cm, verde a vináceo, pubérulo; sépalas 1,5-3x0,8-1,2cm, ovadas, margem inteira ou munida de 1 dente pequeno, eretas, verdes a vináceas, pubérulas; corola 2-3cm, em posição horizontal em relação ao ramo, parte tubuloso-cilíndrica 8-11mm, sinuosa, bruscamente gibosa, amarela com listras castanhas, pubescente a vilosa; lobos internamente castanhos, margem amarelo-clara, patentes; filetes glabros, anteras inclusas; ovário glabrescente; estilete glabro. Cápsula 1-1,5x1cm, castanho-vinácea nas duas faces das valvas; placenta e funículo creme. (WANDERLEY, 2003).CaracterísticaFloração / frutificaçãoEncontrada em floração no início do mês de agosto.DispersãoHabitatMata Atlântica, Floresta Ombrófila Densa.Distribuição geográficaSudeste (São Paulo), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (ARAUJO, 2010).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaARAUJO, A.O., Chautems, A. 2010. Gesneriaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB007867).WANDERLEY, M.G.L., SHEPHERD, G.J. & GIULIETTI, A.M. (coord.). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. vol. 3. FAPESP, HUCITEC, São Paulo. 2003.