Gênero: Lobelia

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesNome científicoLobelia camporum PohlVoucher108 Schwirkowski (MBM391919)SinônimosDortmanna camporum (Pohl) KuntzeLobelia camporum var. lundiana A.DC.Lobelia paulista E.Wimm.Rapuntium camporum (Pohl) C.PreslFamíliaCampanulaceaeTipoNativa, não endêmica do Brasil.DescriçãoErvas eretas até 1m, não fistulosas, latescentes, rizomatosas; caule anguloso, não alado, glabro a pubescente. Folhas sésseis, eretas, basais em roseta; lâmina 2,6-15,3-0,2-2,4cm, triangular-linear, espatulada ou oblonga, glabra, ápice acuminado, margem denteada, ciliada ou pubescente, base cuneada ou atenuada, decorrente, nervuras secundárias até 9 pares. Racemo raro ramificado na base, bráctea séssil, lanceolada, 0,5-1,6x0,1-1,09 cm, glabra a pubescente, ápice agudo, margem denteada. Flores com pedicelo ca. 2mm, glabro a pubescente; hipanto obcônico, 1,5-6x1,5-4mm no ápice; lobos do cálice 3-7x0,5-2mm na base, ápice agudo, margem íntegra ou denteada; corola 0,5-1,7cm, rosada, violácea, azulada, alva ou esbranquiçada, pubescente ou glabra; tubo dos filetes 3-8mm, glabro, base ciliada; tubo de anteras 1-4,5mm, as menores com ápice piloso. Cápsula ovóide ou campanulada 3,5-13x3,5mm, hipanto aderido em mais da ½ do compr. Da cápsula; sementes cilíndricas, ápice pouco alado, ca. 1x0,3mm ou elípticas, ca. 0,5x0,4mm, reticuladas. (WANDERLEY, 2003).CaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoHabitatCerrado, Mata Atlântica.Distribuição geográficaCentro-oeste (Distrito Federal, Goiás); Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo); Sul (Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina). (VIEIRA, 2015).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaVieira, A.O.S. Lobelia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB28241>. Acesso em: 30 Out. 2015WANDERLEY, M.G.L., SHEPHERD, G.J. & GIULIETTIi, A.M. (coord.). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. vol. 3. FAPESP, HUCITEC, São Paulo. 2003.
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesNome científicoLobelia hassleri Zahlbr.Voucher212 Schwirkowski (MBM392024)SinônimosFamíliaCampanulaceaeTipoNativa, não endêmica do Brasil.DescriçãoErvas fistulosas, 1-3m, látex abundante; caule hirsuto. Folhas sésseis, lâmina 7,5-38x1,5-7,5cm; estreito-oblonga ou lanceolada, cartácea, hirsuta, ápice agudo, margem denteada, base decorrente, nervuras secundárias 13-23 pares. Racemo 20-70cm, hirsuto, bráctea linear, 1,1-2,2x0,1-0,3cm, hirsuta, ápice agudíssimo, margem denteada, base decorrente concrescida ao pedicelo. Flores com pedicelo ereto, 3-6mm, hirsuto, bractéolas no ápice; hipanto obcônico ou ovóide, 3,5-5x2-4mm no ápice; hirsuto; lobos do cálice 9-19x1-2mm na base, ápice agudo, margem hialina, ciliada, hirsutos; corola 1,2-1,7cm, alva ou creme-esverdeada, exteriormente hirsuta, tricomas esparsos interiormente, lobos inferiores geralmente coalescentes; tubo dos filetes 0,75-1,1 mm, hirsuto, tubo de anteras 4-5,5mm, as duas menores com ápice piloso, esparso-pilosas. Cápsula ovóide, a parte livre menor que 1/3 do total, 1,1-1,2x0,6-0,8cm no ápice, hirsuta; sementes elípticas, ala bem menor do que o núcleo seminífero, ca. 0,5x0,3mm, reticuladas. (WANDERLEY, 2003).CaracterísticaEspécie facilmente distinta pelo indumento das flores e frutos, pela cápsula com a parte livre menor que 1/3 do comprimento e pela posição das bractéolas no ápice do pedicelo. (WANDERLEY, 2003).Floração / frutificaçãoDispersãoHabitatMata Atlântica.Distribuição geográficaSudeste (São Paulo); Sul (Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina). (VIEIRA, 2015).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaVieira, A.O.S. Lobelia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB34578>. Acesso em: 30 Out. 2015.WANDERLEY, M.G.L., SHEPHERD, G.J. & GIULIETTIi, A.M. (coord.). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. vol. 3. FAPESP, HUCITEC, São Paulo. 2003.
Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesNome científicoLobelia langeana DusénVoucher932 Schwirkowski (MBM)SinônimosFamíliaCampanulaceaeTipoNativa, endêmica do Brasil.DescriçãoCaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoHabitatMata AtlânticaDistribuição geográficaSul (Paraná, Santa Catarina)EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaInjúriaComentáriosBibliografiaVieira, A.O.S. Lobelia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB6637>. Acesso em: 05 Fev. 2015