Intestino Neurogênico
Reabilitação do Lesado Medular

Voltar

Cuidando do seu Intestino - Noções Básicas

 

CONTEÚDO

1- O que é o intestino e o que ele faz?
2- Métodos de esvaziar o intestino.
3- O que é um programa para o intestino?
4- Fatores que afetam o sucesso do programa.

 

1- O que é o intestino e o que ele faz?

O intestino é a última porção do seu trato digestivo e é chamado intestino grosso ou colon em sua parte final. O trato digestivo como um todo é um tubo oco que se extende desde a boca até o anus.
A função do sistema digestivo é absorver comida para o corpo e jogar os detritos fora. O intestino é o local onde os detritos da comida são guardados até serem jogados fora do corpo em forma de fezes, ou bolo fecal, através de movimentos intestinais.
Um movimento intestinal acontece quando o reto (a última porção do intestino) se torna cheio de massa fecal e os músculos em torno do anus (esfínter anal) se abre para eliminar a massa.
Com a lesão da medula, danos nos nervos que permitem uma pessoa controlar seus movimentos intestinais podem ocorrer. Se uma lesão medular ocorrer acima do nível de T-12 a habilidade de sentir quando o reto está cheio pode estar perdida. O esfíncter anal mantém-se firme, mas os movimentos intestinais que ocorrem baseados nos reflexos não serão percebidos. Isto significa que quando o reto estiver cheio o reflexo de defecação, chamado de Reflexo Intestinal do Neurônio Motor Superior, ocorrerá promovendo o esvaziamento do intestino sem que a pessoa possa controlar o ato. Este tipo de problema pode ser controlado se este reflexo for provocado em lugar e em tempo socialmente apropriado.
A Lesão Medular abaixo do nível de T-12 pode danificar o reflexo de defecação e relaxar o músculo do esfínter anal. Isto é conhecido como Neurônio Motor Inferior ou Intestino Flácido. Controlar este tipo de intestino pode ser mais problemático e requer tentativas mais frequentes de esvaziamento intestinal e retiradas forçadas ou manuais das fezes.
Ambos os tipos de intestino neurogênico podem ser controlados com sucesso para prevenir movimentos intestinais imprevistos ou outros tipos de probelmas tais como a constipação, diarréia e fecaloma.

 

2- Métodos de esvaziamento intestinal

Cada programa intestinal deve ser individualizado visando atender as necessidade pessoais de cada um. O tipo de doença ou de lesão nervosa ( por exemplo, neurônio motor superior ou inferior) deve ser levado em consideração bem como outros fatores (consultar abaixo “Como os Fatores podem Afetar o Sucesso de um Programa Intestinal”). Um programa intestinal pode ter incluído nele qualquer combinação entre os componentes abaixo descritos:

- ESTIMULAÇÃO DIGITAL
Movimentos circulares com o dedo índex no reto causam relaxamento do esfíncter anal.

- SUPOSITÓRIO
Dulcolax (estimulante do nervo final do reto causam contração do intestino) ou glicerina (puxa água para dentro do bolo fecal estimulando a evacuação).

- MINI-ENEMA
Amacia, lubrifica e puxa água para dentro da massa fecal para estimular a evacuação.

- REMOÇÃO MANUAL
Extração manual de fezes do reto. Isto pode ser combinado com a técnica de forçar as fezes com a Manobra de Valsalva ( evitar esta técnica se você tem um problema cardíaco).

 

3- O que é um Programa Intestinal?

A maioria das pessoas estabelecem um programa intestinal para uma vez ao dia o que deve ir de encontro ao hábito intestinal anterior e ao estilo de vida que elas possuem. O programa normalmente começa ou com o uso de um supositótio ou do mini-enema seguido por um período de espera de aproximadamente 15-20 minutos para que o estimulante aplicado possa fazer efeito satisfatório. Esta parte do programa deve ser realizado preferentemente em um confortável vaso sanitário.
Depois do período de espera, a estimulação digital é feita por 10-15 minutos, até que o reto seja esvaziado. Para evitar danos no delicado tecido do reto, não mais do que quatro estimulações digitais devem ser feitas em cada seção. Aqueles que possuem um intestino flácido frequentemente omitem o supositório ou o mini-enema e começam o programa intestinal usando diretamente a estimulação digital ou a extração manual. A maioria dos programas levam de 30-60 minutos para se completarem.
Um programa intestinal varia de uma pessoa para outra de acordo com suas preferências e necessidades. Algumas pessoas usam somente a metade de um supositório, outras requerem dois supositórios e algumas não precisam nem do supositório e nem do mini-enema. Algumas escolhem aplicar o programa inteiro no leito enquanto outras preferem sentar no vaso sanitário desde o início. Algumas acham que o programa funciona melhor se elas puderem comer ou beber alguma bebida morna enquanto o programa está em progresso outras consideram que isto não ajuda muito. O que é mais importante é descobrir o que funciona melhor para você.

  

4- Fatores que podem afetar o sucesso do programa

Qualquer um dos fatores abaixo relacionados, ou uma combinação deles, podem afetar o sucesso de um programa intestinal. A mudança de um fator poderá produzir resultados quase que imediatos ou poderá levar alguns dias antes que se verifique se os resultados alcançados foram positivos ou não. Por isso, mudar mais do que um fator ao mesmo tempo irá dificultar na identificação de qual dos fatores alterou o programa aumentando, consequentemente, o tempo que se precisa para estabelecer um programa intestinal adequado e estável.

- HISTÓRIA INTESTINAL ANTERIOR
Para o sucesso do programa e necessário levar em consideração o seu hábito intestinal no passado.

- FREQUÊNCIA
Você pretende aplicar seu programa intestinal pela manhã ou a noite? Sempre no mesmo horário? Depois de uma refeição ou uma bebida morna? Qual o intervalo entre um programa e outro: metade de um dia, um dia, dois dias? (Você deve executar o seu programa intestinal com o intervalo máximo de 2-3 dias para reduzir o risco de constipação, fecaloma e cancer de colon).

- PRIVACIDADE E CONFORTO
Alguém usa o banheiro na mesma hora em que você está usando? Você tem tempo suficiente para completar todo o seu programa? O banheiro que você utiliza está adequado para atender as suas necessidades?

- STRESS EMOCIONAL
O seu apetite tem sido afetado ultimamente? Você tem estado muito tenso?

- POSICIONAMENTO
Onde você executa seu programa: em uma cadeira cômoda, num vaso sanitário elevado, no banheiro, no leito? Provavelmente o programa funcionará melhor se você estiver sentado, por causa da gravidade.

- LÍQUIDOS
Qual a quantidade e qual o tipo de líquidos que você ingere? (Suco de laranja e alguns tipos de chá ajudam na estimulação do intestino. Experimente qual o tipo de suco de fruta ou chá funciona melhor para você).

- ALIMENTAÇÃO
Quanto de fibras ou celulose (tal como frutas e vegetais, germen de trigo, casca de trigo, sementes e cereais) você come? Algumas comidas (tais como batatas, pão branco e banana) podem contribuir para a constipação enquanto outras (tais como excessiva ingestão de certas frutas, cafeína ou comidas apimentadas) podem amolecer as fezes ou até mesmo causar diarréias.

- MEDICAÇÃO
Algumas medicações (como codeína, probantina, antiácidos a base de alumínio) podem causar constipação, enquanto outras (incluindo alguns antibióticos como a ampicilina, antiácidos a base de magnésio como o Milanta e o Malox) podem causar diarréia. Consulte o seu médico para obter informações a respeito da medicação que você utiliza regurlamente.

- DOENÇAS
Gripe, resfriado ou uma infecção intestinal podem afetar seu programa intestinal durante a sua enfermidade. (Mesmo que o seu intestino não seja diretamente afetado, o seu hábito alimentar, ingestão de líquidos ou atividade física podem mudar durante a sua enfermidade o que poderá alterar o seu programa intestinal)

- NÍVEL DE ATIVIDADE/MOBILIDADE
Quanto de exercícios você pratica? Quanto tempo você gasta ficando na cama?

- CLIMA
Temperaturas quentes aumentam a evaporação dos fluidos orgânicos o que pode levar a uma desidratação e consequentemente a uma constipação intestinal.

- MASSAGEM EXTERNA
Massagear a parte inferior do abdomen com movimentos circulares, no sentido horário, isto é, da direita para a esquerda, aumentam a atividade intestinal.

- VALSALVA (forçar o movimento para baixo aplicando a Manobra de Valsalva))
Esta técnica não é recomendada para pacientes com problemas cardíacos.

- ADAPTADORES
Aparelhos que auxiliam a introdução de supositórios, estensores de dedos ou estimulares digitais podem ser utilizados para te dar uma assistência e estabelecer um programa intestinal com sucesso.

 

Dra. Flavia Fernandes, MD

 

 

Voltar