Disrreflexia Autonômica
Reabilitação do Lesado Medular

Voltar

DISRREFLEXIA AUTONÔMICA


INTRODUÇÃO

Disrreflexia Autonômica é uma situção de emergência apresentada por indivíduos que possuem Lesão Medular a nível ou acima de T5. É muito importante saber identificar o problema, determinar a causa da disrreflexia e como tratá-la porque ela pode ser um risco para a vida.


O QUE EU VEJO E SINTO?

 
SINTOMAS PORQUE OCORRE? 
(você pode não apresentar todos eles)
 

Dor de cabeça intensa e pulsátil HIPERTENSÃO ARTERIAL

Manchas na visão HIPERTENSÃO ARTERIAL

Visão borrada HIPERTENSÃO ARTERIAL

Batimento cardíaco lento Resposta do cérebro a hipertensão arterial 

Arrepios acima do nível da lesão Resposta exagerada do organismo a contínua
 dilatação dos vasos sanguíneos

Suor acima do nível da lesão Resposta exagerada do organismo a contínua
 dilatação dos vasos sanguíneos
Pele avermelhada acima do nível Resposta exagerada do organismo a contínua
da lesão dilatação dos vasos sanguíneos
Entupimento nasal Resposta exagerada do organismo a contínua
 dilatação dos vasos sanguíneos

IMPORTANTE: O descontrole da Pressão Arterial é a parte mais perigosa da Disrreflexia Autonômica, pois, a pressão arterial pode alcançar níveis altos o suficiente para causar um Acidente Vascular Cerebral.


O QUE VOCÊ PRECISA FAZER SE APRESENTAR UM DOS SINTOMAS

1. Sente-se imediatamente em caso de estar deitado. Isto ajudará a diminuir a pressão arterial.

2. Procure identificar e remover a causa. A Disrreflexia Autonômica geralmente não irá adiante se for logo corrigida a causa que a desencadeou.

3. Procure por problemas urinários em primeiro lugar. Caso você não esteja cateterizado, cateterize-se para retirar a urina da bexiga. Esvazie a sua bexiga lentamente levantando a ponta do cateter por onde drena a urina. Esvaziar a bexiga rapidamente pode causar espasmo o que fará a pressão arterial subir novamente.

4. A seguir verifique se existe algum problema intestinal. Se a sua bexiga não for a causa do aumento da pressão verifique se há fezes no intestino. Se houver fezes no reto você vai precisar fazer a retirada manual. Antes de remover as fezes aplique um supositório no anus e aguarde cinco minutos para que o remédio faça efeito. O supositório irá prevenir a necessidade de uma estimulação anal adicional o que poderá causar um aumento ainda maior da pressão arterial.

5. Em caso de febre coloque um pano úmido na cabeça, virilhas e debaixo do braço e procure um lugar mais fresco para ir.

6. Cheque por problemas na pele. Depois de ter procurado por problemas na bexiga e no intestino tire toda a sua roupa e verifique se há algum corte, hematoma ou ferida no seu corpo. Aplique um creme para untar sua pele acima do nível da lesão ou tome um analgésico-antitérmico segundo a prescrição do seu médico. Estas medidas irão fazer com que a sua pressão arterial normalize enquanto você procura identificar a causa da disrreflexia.

7. PEÇA AJUDA em caso de você não conseguir descobrir a causa por si mesmo. Procure o hospital mais perto. Disrreflexia Autonômica é um problema incomum e nem todos os profissionais de saúde saberão como abordá-la, por isso, avise a um médico especialista imediatamente. Disrreflexia é uma emergência médica.


O QUE CAUSA ISTO?

A Disrreflexia Autonômica geralmente é desencadeada no lugar do que provocaria uma dor ou um outro tipo de resposta clínica (febre, por exemplo) antes da lesão. Algumas causas estão relacionadas abaixo como sendo as mais comuns e possíveis de serem encontradas.

  • Uma bexiga cheia ou distendida.
  • Impactação de fezes no reto. Constipação intestinal.
  • Infecções (bexiga, etc.).
  • Testes e procedimentos clínicos (cistoscopia, exame ginecológico).
  • Úlceras de decúbito.
  • Dor traumática (cortes severos ou fratura de ossos).
  • Temperaturas quentes ou geladas. Queimaduras de sol.
  • Pressão nos testículos ou no pênis.
  • Cólicas menstruais, trabalho de parto (contrações uterinas).
  • Úlcera de estômago.
  • Algumas drogas.

COMO ISTO ACONTECE?

ANTES DA LESÃO

A resposta do organismo a Dor

  • Os vasos sanguíneos se contraem por ação reflexa e fazem aumentar a pressão arterial.
  • Os nervos mandam mensagens para o cérebro, através da coluna, assim você sente a dor.
  • Outros nervos mandam mensagens ao cérebro, através de caminhos automatizados que não a medula, avisando ao cérebro do que está acontecendo com os vasos sanguíneos e a pressão arterial.
  • O cérebro então envia mensagens de volta pela medula para dilatar os vasos sanguíneos o que proporcionará uma queda na pressão arterial.

DEPOIS DA LESÃO

A resposta do organismo a Dor

  • Os vasos sanguíneos se contraem por ação reflexa e fazem aumentar a pressão arterial.
  • Você não sentirá dor porque as mensagens de dor não poderão passar pela medula lesada.
  • Outros nervos mandam mensagens ao cérebro, através de caminhos automatizados que não a medula, avisando ao cérebro do que está acontecendo com os vasos sanguíneos e a pressão arterial.
  • Se a sua lesão for acima ou a nível de T6 o seu cérebro não poderá enviar a mensagem de volta determinando a dilatação dos vasos sanguíneos abaixo da lesão. Isto porque a região de T6 a T10 na medula é quem envia as mensagens para a maior parte dos vasos sanguíneos em seu corpo. A pressão arterial se mantém alta porque o modo de promover a queda da pressão em seu organismo não está funcionando.

IMPORTANTE: A Disrreflexia Autonômica é como um ciclo vicioso que não pode ser quebrado até que você encontre a causa e a elimine.


UMA DISRREFLEXIA AUTONÔMICA PODE SER PREVENIDA?

A maior parte das vezes você pode prevenir os sintomas mas nem sempre isto acontece.

Uma vez que as causas mais comuns de disrreflexia são a hiperdistensão da bexiga ou do intestino, cuidados para que isto não ocorra pode ser uma maneira de impedir a disrreflexia de ocorrer. Sua bexiga e seu intestino devem ser esvaziados rotineiramente. O cateter urinário deve estar drenando bem e o seu intestino funcionando de acordo.

Se você é uma daquelas pessoas que apresenta este problema com mais frequência do que outras o seu médico deverá tomar medidas preventivas para eviar que a disrreflexia ocorra com tanta frequência.

CARTÃO DE IDENTIDADE: Ande sempre com um cartão de identidade que contenha o seu nome e o do hospital onde você deve ser atendido, em caso de você apresentar uma Disrreflexia Autonômica. Isto poderá salvar a sua Vida!

 

Dra. Flavia Fernandes M.D.

 

Voltar