Extinção

 
 
 
 
Arara Azul
 

O maior responsável pelo desaparecimento desta ave é o ser humano devido ao intenso tráfico. Os compradores são atraídos pela sua bela cor azul e principalmente pela ganância de possuir uma espécie tão rara. Um exemplar da ararinha-azul chega a custar no mercado negro milhares de dólares. As décadas de 70 e 80 foram as mais críticas para a espécie, num período em que o tráfico actuava fortemente para fora do Brasil.

Atualmente existem apenas 78 exemplares [1] da ararinha-azul no mundo, o que as torna uma das mais raras espécies vivas. Destes, apenas 8 podem ser encontrados no Brasil, sendo que dois estão em exposição no Zoológico de São Paulo. Apesar de serem um casal, as ararinhas da Fundação Parque Zoológico de São Paulo, ainda não tiveram filhotes, pois são jovens.

 É herbívora, mas em cativeiro é alimentada com macarrão especial que tem todos os elementos necessários para a sua sobrevivência. Gosta de frutos, tendo preferência pelo buriti.
 A ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) é uma arara restrita ao extremo Norte do estado brasileiro da Bahia ao Sul do rio São Francisco. Tal espécie chega a medir até 57 cm de comprimento, com plumagem azul, com asas e cauda muito longas e mais escuras, bico negro com grande dente maxilar e íris amarelo-mostarda. Está seriamente amA ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) é uma arara restrita ao extremo Norte do estado brasileiro da Bahia ao Sul do rio São Francisco. Tal espécie chega a medir até 57 cm de comprimento, com plumagem azul, com asas e cauda muito longas e mais escuras, bico negro com grande dente maxilar e íris amarelo-mostarda. Está seriamente ameaçada de extinção, não sendo mais vista em vida selvagemeaçada de extinção, não sendo mais vista em vida selvagem
 
 
 
 
 Lobo-Guará ou Lobo Vermelho:
 
 
                                                                 Animais em extinção

 
 
 
 
É o maior mamífero canídeo nativo da América do Sul, é uma espécie ameaçada. Mede 1 metro no ombro e pesa 20 a 25 quilos, é espécie solitária, junta-se apenas na época da reprodução. A gestação dura em média 67 dias máximo 6 crias. Se alimenta de pequenos roedores e aves. Risco de extinção a médio prazo                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       WWW.wikipédia.org       
 
      
 
 Jaguatirica                                                                                                                                                                                                                                                  
 
 
 
Jaguatirica ou gato do mato:Constitui um grupo grande e diversificado. Espécies pequenas até poderosas nas águas. São elas peixes, crustáceos, mamíferos e moluscos.

É encontrado na Mata Atlântica tem hábitos noturnos passa quase todo o dia dormindo.Vivem aos pares, as fêmeas tem um a quatro filhotes a cada  gestação.Alimentam-se de mamíferos, como também lagartos, cobras, etc...Caçam aves e alguns são bons pescadores. Medem 65 cm e 1 metro de cpomprimento, pesam entre 8 a 15 quilos.




TATU CANASTRA




 

(Priodontes maximus)

 

Em extinção:

  O tatu é um dos bichos que não podem ser caçados no Brasil. Muita gente caçava tatu para comer sua carne e usar sua armadura, muito resistente, para fazer utensílios.É bom lembrar que o tatu pode transmitir toxoplasmose pela carne

Espécie de larga distribuição, originalmente conhecida desde as Guianas, por todo o Brasil e do Paraguai até o Norte da Argentina, o tatu-canastra é o maior representante da família Dasypodidae.

É um animal de corpo maciço, mas flexível, devido á presença de grande número de cinta móveis. Possui cabeça alongada, focinho cônico, orelhas curtas e ovais.

  Possui membros robustos, com cinco dedos e as unhas das patas posteriores são grandes, largas e arredondadas. As patas anteriores apresentam unhas muito grandes e falciforme, principalmente a do terceiro dedo, que pode medir até 15 cm.

   colorido da carapaça é muito escuro nas partes superiores e amarelado nas partes inferiores.

  Enxerga e ouve mal, mas o olfato é bem aguçado. É poderoso escavador e sua toca possui diversos corredores e câmaras.

  É terrestre, solitário e tem hábito principalmente noturno e crespular, alimentando-se de insetos como cupins e formigas, mas sua dieta pode incluir também outros animais e vegetais.

  O período de gestação é de quatro meses, com o nascimento de um a dois filhotes.

  Apesar de sua distribuição abranger todo o território brasileiro, a grande pressão de caça, somada à transformação dos campos e cerrados, seu hábitat natural, fizeram desta uma espécie seriamente ameaçada de extinção e talvez um dos primeiros animais destinados a desaparecer da lista de nossa fauna.É a maior espécie viva de tatu no mundo, chegando a medir entre 0,75 a 1m de cabeça e corpo, cauda de até 50cm. O adulto pesa cerca de 60Kg. Fossador notável, abre covas para se alojar e revolver o solo, ingerindo vermes, insetos e larvas. Come também aranhas, cobras e principalmente cupins, desmontando os cupinzeiros com as garras fortes.

Ordem - Edentata
Família- Dasypodidae
Nome em ingles - Giant armadillo
Nome Científico: Priodontes giganteus
Outros nomes: Tatu-açu, Tatu-carreta

Nome popular: Tatu-canastra, tatu-açu ou tatu-carreta

Nome Científico: Priodontes giganteus

Distribuição geográfica: Pode ser visto em toda a América do Sul, desde a Venezuela e Guianas até a Argentina. No Brasil, pode ser visto na Floresta Amazônica e no Planalto Central, longe de zonas povoadas.

 




WWW.wikipédia.org

Comments