Animais da região sudeste

             
 
                                                                           Bicho preguiça
 
 
 
 
 

Parece um macaco, muito peludo e sempre pendurado nas árvores, mas é muito parado para ser um macaco. Leva a vida em câmera lenta, o danado do bicho-preguiça.
A preguiça é um mamífero sem dentes que vive pendurado nas árvores brasileiras. Elas têm um rosto pequeno e parecem que estão sempre sorrindo. As preguiças só comem uma coisa: folhas de embaúba, uma árvore que por isso ficou conhecida como árvore-da-preguiça. Esses bichos são assim preguiçosos por causa do calor. Como eles têm o corpo coberto de pêlos grossos, não podem se agitar muito porque senão suam para valer.

 
 

                                                                          Tatu canastra

 

 

 

 

São os tatus mais raros e maiores da atualidade, podendo pesar até 45 kg. Têm carapaça muito grossa e resistentes e a maior parte do dorso coberta por 11 a 13 cintas móveis. A cabeça e as orelhas são relativamente pequenas e as unhas grandes e curvas, chegando a alcançar até 15 cm nas patas dianteiras. Procuram alimento cavando a terra, especialmente onde haja cupinzeiros e outros ninhos de insetos. Têm hábitos noturnos. São muito velozes e habitam as orlas das matas. No Pantanal aparecem agora muito raramente, mas há registro de sua existência na região da Serra da Bodoquena. Estão na lista dos animais ameaçados de extinção.

 
 
 
 

                                                                             Lontra

 

 

 

Naturalmente, os hábitos das lontras adestradas não se assemelham aos das selvagens. Há várias espécies de lontra, encontradas em quase todos os continentes. A lontra vive principalmente na água. Uma das entradas de sua toca subterrânea fica a mais de 1 metro debaixo da água. Ela pode andar depressa tanto em terra firme como na água. Alimenta-se de peixes, ratos-d'água, rãs e aves pequenas.

A lontra nada muito bem e é facilmente amestrada. Os pescadores chineses usam-na para pegar peixes em suas redes. Algumas podem até ser treinadas para levar os peixes dentro d'água na direção de seus donos. O adestramento tem vários estágios. A lontra jovem é alimentada só de pão e leite. Primeiro, a lontra brinca com um peixe de couro em terra, caçando-o por simples diversão. Então o peixe é jogado na água, e a lontra ganha uma recompensa cada vez que o traz de volta. Em seguida usa-se um peixe de verdade, mas não um peixe vivo. Finalmente, a lontra é colocada num tanque com peixes vivos e recompensada por traze-los para o dono. Agora o animal está pronto para pescar nos lagos, rios e corredeiras.

 
 
 
Comments