04. O princípio da contradição

[Segue apenas as questões. Sem tempo de fichar/resumir o texto. Volte mais tarde!]

Questões



(i) Quais os problemas a serem evitados ao se tentar fundamentar um princípio? [Resposta: recursão ao infinito e argumentação circular.] E como isso é exposto no texto do Aristóteles?

(ii) Os autores [Tugendhat e Wolf] dizem ser insensato perguntar “sobre que outro princípio se funda a necessidade do princípio de não-contradição?”. Explique.

(iii) O que significaria não perguntar em que se funda e em que consiste a necessidade desse princípio da não-contradição; isto é, o que significaria rejeitar totalmente a questão de sua fundamentação? [Ver p. 44.]

(iv) Descreva em linhas gerais [resuma] o argumento de Aristóteles em defesa do princípio de não-contradição.

(v) Quais são os dois problemas fundamentais que os autores [Tugendhat e Wolf] identificam no argumento de Aristóteles em defesa do princípio de não-contradição? Qual a contribuição de Strawson para esse argumento?

(vi) Qual a principal diferença entre a posição de Strawson e a posição de Aristóteles em relação à defesa do princípio da não-contradição?

(vii) Por que os autores [Tugendhat e Wolf] dizem “(...) quem se mantém preso ao princípio de contradição tem que, de certo modo, correr atrás daquele que consegue apresentar novas contradições aparentes” ?

(viii) Segundo os autores [Tugendhat e Wolf], o quê significaria rejeitar o princípio de não-contradição, isto é, qual a conseqüência de sua rejeição? [Ver p. 53 e 54.]


Comments