Tráfego mutuo Ferroban (Brasil ferrovias)

home

    Constituido pelo trecho ex Sorocabana, o tráfego mutuo entre ferroban e CPTM ocorria nas linhas B e C. 

Em 98 quando a ferroban assumiu a Fepasa, manteve apenas os trens de carga, acabando com o serviço de longo percurso no trecho CPTM.

 

Era grande o movimento de trens com: cimento, óleo vegetal, arroz, areia, produtos siderurgicos, entre diversas outras cargas. 

Porém com o passar do tempo o movimento foi caindo, alegando falta de tração e com dificuldades administrativas a ferroban deixou de circular pela linha C CPTM, que dava acesso ao corredor Mayrink-Santos.

 

Mais tarde passou a fazer parte da Brasil Ferrovias, se tornou Novoeste, quando passou a transportar somente areia e cimento...

 

Foi então que a ALL começou a chegar à capital atravez de acordo operacional, ultilizando as linhas da Novoeste, e buscando as cargas que a ferroban havia deixado de transportar.