Página inicial

A

águas água engarrafada. É usual pedir-se "umas águas" quando se pretende uma garrafa de água.

aluquete [ê] cadeado.

anho cordeiro.

artolas [ó] palerma, pateta.

 

bacia recipiente redondo, com o topo mais largo que a base, usado para conter líquidos (normalmente água) e a que noutras zonas se chama "alguidar".

bagageiro preguiçoso. Possivelmente originário do Brasil, onde se aplica ao cavalo que fica em último lugar numa corrida.

bazaroco [ô] vocábulo insultuoso de significado incerto.

begueiro vocábulo insultuoso semelhante a "camelo", também usado com o sentido de vadio. Literalmente, significa besta de carga, mas não é usado nessa acepção. 

bezegol haxixe.

bica 1. tubo por onde sai a água numa fonte; por extensão, nome dado genericamente a uma torneira. 2. tipo de pão pequeno que termina em bico em cada uma das extremidades.

bolsa mala pequena. Aplica-se tanto às malas de senhora como às escolares, por exemplo.

borra-botas pessoa sem importância que se faz passar por importante.

borrona [ô] caneta com a ponta de feltro existente em várias cores.

botar deitar, pôr.

broeiro insulto semelhante a "bronco".

bufar soprar.

 

C 

cachicha! o mesmo que "que nojo!".

cagueiro cu.

calaceiro preguiçoso.

camurcina blusão leve.

canalha substantivo colectivo que significa "as crianças".

canda usa-se na expressão "à mesma canda", que significa "ao mesmo tempo".

cangosta rua estreita.

capa aquilo a que noutras zonas se chama "pasta", no sentido de uma espécie de carteira, em papel, em pele ou noutro material, que serve para guardar documentos. Também se usa com os outros significados que normalmente tem.

carcela abertura na parte da frente das calças ou calções, também chamada "braguilha".

carrachuchas cavalitas.

chichinho bocadinho.

chicho bocado.

chicla pastilha elástica. Termo derivado da marca "Chiclets".

cordões fios que se usam para apertar os sapatos, a que noutras zonas se chamam "atacadores".

cruzeta objecto para pendurar roupa no interior de um roupeiro, a que noutras zonas se chama "cabide".

 

enrodilhar [u] amarrotar.

escachar partir ao meio.Também se usa na expressão "escachar-se a rir".

escangalhar estragar, avariar.

estrugido base de receitas culinárias feita com azeite ou óleo e cebola (e, eventualmente, outros ingredientes), a que noutras zonas se chama "refogado". De estrugir, que significa fritar.

 

F 

forrinhos [ó] sótão.

fressureira forma depreciativa de designar uma lésbica; o mesmo que "fufa".

 

G 

gaipo pequeno cacho de uvas.

gandulo jovem que se dedica à vadiagem e/ou a pequenos crimes.

greiro grão de arroz.

guarda-vestidos armário para guardar roupa, roupeiro.

guarda-fatos o mesmo que guarda-vestidos.


L 

lapada bofetada.

leira socalco feito numa encosta para se poder cultivar a terra.

 

M 

malina mau cheiro, fedor.

malota [ó] 1. corcunda, no duplo sentido de deficiência física e de pessoa que sofre dessa deficiência. 2. termo que se usa para designar depreciativamente alguém, normalmente um desconhecido.

manca-mulas vocábulo insultuoso de significado incerto.

marchante talhante. Provavelmente, do francês "marchand", que designa alguém que compra e vende.

mijeira mijo.

mijo usa-se com o significado de "sorte", em frases como "ganhou porque teve mijo". Também se usa na acepção mais comum.

monco [ô] ranho.

moncoso 1. que tem monco. 2. usa-se depreciativamente com o mesmo sentido de "ranhoso".

morrinha moleza, languidez. Literalmente, é uma doença que afecta o gado.

morrinhento molengão.

mouco surdo.

 

N

nico bocado, o mesmo que "chicho".

niquinho bocadinho, o mesmo que "chichinho".

 

O

ougar segundo uma crença antiga, ficar com o cabelo espetado por não ver satisfeita uma vontade incontrolável de ingerir determinado alimento. Trata-se, provavelmente, de uma corruptela de "aguar".

 

P 

paiador  vendedor de drogas em pequenas quantidades; passador.

paiar vender drogas em doses individuais ou em pequenas quantidades.

parreca ou parreco vulgarismo para o órgão genital feminino. Usa-se indistintamente no masculino ou no feminino.

parrequeiro [é] termo insultuoso de significado incerto.

peco [ê] diz-se de alguém que deixa cair alguma coisa das mãos.

pequeninho pequenino.

pica no chão expressão masculina que designa uma galinha criada ao ar livre e alimentada sem recurso a rações.

pichelaria estabelecimento comercial onde se vendem artigos relacionados com canalizações.

picheleiro operário que executa trabalhos de canalização e outros similares.

pingo pequena chávena de café com um pouco de leite, a que noutras zonas se chama "garoto".

piroca [ó] ou piroco [ô] vulgarismo para o órgão sexual masculino. Usa-se indistintamente no masculino ou no feminino.

heroína (droga).

pu forma familiar de designar uma flatulência, o mesmo que o "pum" usado noutras zonas.

 

Q 

quartilho medida que corresponde a meio litro.

 

R 

rabeta [ê] forma depreciativa de designar um homossexual masculino; o mesmo que "paneleiro".

regueifa 1. tipo de pão de forma circular. 2. também se usa com o sentido de "cu".

rodilha [u] rolo feito de pano normalmente velho que se põe na cabeça para sobre ele transportar objectos. Por extensão, qualquer pano de aspecto velho e amarrotado.

rosca [ô] tipo de pão de forma circular.

 

S 

saca saco de plástico ou de papel com asas.

sertã frigideira.

soltura diarreia.

sostra [ô] mulher gorda e de aspecto mal cuidado.

 

T 

tero ou terinho [é] termo depreciativo que designa alguém com aspecto ou comportamento ridículo, apalhaçado. Também existe a versão feminina.

testo [ê] tampa de um tacho, uma panela ou outro objecto similar.

tota [ó] mulher de ar simplório. Só se usa no feminino.

travesseiro ou travesseira almofada em que se pousa a cabeça para dormir. Usa-se indiscriminadamente no masculino ou no feminino.

trengo simplório, palerma. Também existe a versão feminina.

truces cuecas de homem do tipo "slips".

 

V 

vacazola [ó] termo insultuoso que designa uma mulher de comportamento promíscuo.

viva! diz-se a quem espirra. Também se usa "santinho!".